Qual a experiência que pessoas levam do seu negócio?

Um negócio que não valoriza a experiência das pessoas envolvidas, não tem muito tempo de vida. O que torna as startups tão especiais é a importância dada a experiência das pessoas.

Matheus Carneiro

A mudança constante do mundo, os avanços trazidos graças a globalização e ao universo capitalista, nos trouxe um perfil de cliente muito diferente do que tínhamos no passado. O cliente de hoje é informado, tem pouco tempo a perder, não gosta de ser enrolado e é só isso que o seu negócio precisa saber e entender.
Não bastasse um cliente diferente, temos também colaboradores diferentes. Os colaboradores exigem boas condições, boa remuneração, reconhecimento por méritos e um plano de carreira sólido. Bons colaboradores trabalham em boas empresas.
Capacite, motive e recompense a sua equipe, forme pessoas focadas em pessoas, para que a experiência de todos os seus steakholders seja a melhor possível e se torne marca registrada do seu negócio, pois, você acreditando ou não, a experiência que o seu cliente terá, será a única imagem que ficará do seu negócio, e isso ditará o futuro da sua companhia.

Enquanto você e o seu negócio não souberem lidar com as pessoas que mantém as engrenagens funcionando em perfeito estado, as peças seguirão enferrujando, quebrando e atrasando o desenvolvimento da sua companhia, ou fazendo com que ela se torne pó.
Grande parte dos empresários, não entenderam a essência do mercado atual, mercado onde surgem minúsculas empresas de tecnologia (startups) que saem de uma garagem e em pouquíssimo tempo, abocanha uma fatia imensa do bolo onde as moscas corporativas estavam estacionadas e acomodadas com o fluxo que

seguiam.

Entendendo o conceito: O Uber surgiu inovador. Serviço rápido e de qualidade a um preço mais justo. O mercado dos táxis, antes com péssimo atendimento e valores altíssimos, sofreu como nunca sonhava sofrer. Como, ainda hoje, não conseguiram se reinventar melhorando a experiência dos clientes e não aguentam a concorrência, os taxistas seguem se humilhando em protestos sem pé nem cabeça. Mas o ponto não é apenas esse. Já sabemos que a tecnologia aliada a pessoas criativas e empreendedoras, criam produtos fantásticos focados em pessoas, ,as todos os negócios são - ou pelo menos deveriam ser - focados em pessoas, o que deve levantar o sinal de alerta em absolutamente todas empresas grandes, burocráticas e acomodadas do planeta.
Outro exemplo é o ataque que mercado financeiro está sofrendo, talvez até sem imaginar que esteja sofrendo. Um ataque de startups dedicadas em mudar a experiência traumática e burocrática que os clientes sempre tiveram com os bancos e outras instituições. As fintechs surgem com uma proposta de varrer para o passado a ineficácia dos bancos.
Parece prepotente, mas não se fazem negócios mais como em 1970, 80, 90 e nem como nos anos 2000. Estamos em 2017, e as inovações não surgem mais de décadas em décadas, elas surgem a cada segundo, enquanto você dorme o seu negócio ganha um concorrente que oferece a melhor experiência que o seu cliente pode imaginar. E se você não mudar o foco da sua empresa, para a experiência das pes

soas, isso vai quebrar o seu negócio.

No Brasil, tivemos o inicio das operações da Nubank. Um cartão de crédito controlado por um aplicativo de celular. Sem agências, sem mega contratos. Tudo é resolvido pelo aplicativo. Simples assim. Um sistema "nu", focado na experiência do cliente. A simplicidade e os poucos custos para o funcionamento da empresa, tornam o serviço muito barato, então, a experiência do cliente é maravilhosa e ainda trás a vantagem do custo-benefício.
Só o fato de serem comprometidos com a experiência do cliente, não faria da Nubank a referência que se tornou atualmente. A empresa é comprometida com todos os seus stakeholders. A empresa consta no site Love Mondays em 3° lugar, na catedoria das PMEs mais bem avaliadas pelos seus colaboradores. Ou seja, o negócio está focado em pessoas. Sejam os clientes, os colaboradores e inclusive os investidores, a empresa é desenhada de forma para que a experiência das pessoas se torne a melhor possível. E isso gera para o seu negócio: Clientes felizes, que geram clientes. Colaboradores felizes, que triplicam a produtividade e isso vai gerar mais clientes.
Empresas que estão focadas em lucro, que não capacitam a equipe, que não ligam para a experiência do cliente, estão fadadas ao fracasso. No mundo atual, sobrevivem empresas que focam em gerar valor, não empresas focadas em gerar lucro. Parece loucura, mas é real.

O principal patrimônio da empresa são as pessoas. Os colaboradores, os clientes, os sócios, os investidores, fornecedores... Só se constrói um negócio sólido formando pessoas capazes de criar experiências inesquecíveis em outras pessoas. Qualidade de produto ou serviço é importante, mas nada se compara a experiência que as pessoas terão em relação ao seu negócio.
Uber e Nubank são apenas alguns exemplos das mudanças que o mundo está passando neste momento. Se você não entender as mudanças do mundo e o seu negócio não começar a mudar agora, nem você e nem o seu negócio terão futuro. Independente da área de atuação que você se encontra, existem inovações para serem feitas em qualquer área de negócio e, se não estiverem sendo feitas agora, elas serão feitas em breve. Você tem duas escolhas: garantir uma experiência positiva das pessoas que formam o seu negócio, ou deixar o seu negócio morrer. Qual vai ser a sua escolha?

Café com ADM

Café com ADM

#55
Authentic Games: lições de sucesso de um youtuber
Neste episódio, Leandro Vieira conversa com Marco Túlio, criador do canal Authentic Games, um fenômeno do Youtube com mais de 11 milhões de inscritos.
Café com ADM #55 Authentic Games: lições de sucesso de um youtuber
00:00 00:00
Confira outros episódios


Administradores
Administradores

O login deve conter apenas "letras" (minúsculas), "números" e "_". Ele será usado para lhe identificar no seu perfil.

Entre com a sua conta

Administradores
Administradores

Torne-se um Administrador
Premium por apenas
R$ 29,90 mensais

Ou cadastre-se com: