Sua empresa está preparada para 2018?

Ainda há tempo (pouco) para pensar em 2018 antes da virada do ano. Não deixe para se organizar e planejar na última hora

Rodrigo Ferreira
iStock

Estamos há poucos dias de finalizarmos 2017 e entrarmos em um novo ciclo que trará muitas novidades e mudanças para todas as empresas, empresários e empreendedores. Provavelmente você não deve se recordar de todos os detalhes que envolvem essas alterações e, pensando nisso, resolvi reunir aqui as 5 mudanças fundamentais que ocorrerão em 2018 para todas as empresas:

1) eSocial

Após seguidos adiamentos, o eSocial finalmente entrará em vigor a partir de janeiro de 2018 para empresas com faturamento anual acima de R$ 78 milhões. A partir de julho de 2018, quase a totalidade das empresas brasileiras passará a cumprir essa nova obrigação trabalhista, quando se iniciará a primeira fase de implantação da Etapa 2 – que contempla as Micros e Pequenas Empresas.

2) Declaração de Operações Liquidadas com Moeda em Espécie (DME)

Também em vigor a partir de janeiro de 2018, a DME exigirá que as empresas (e também as pessoas físicas) informem ao Fisco o recebimento, quando em espécie, de valores maiores ou iguais a R$ 30 mil.

3) EFD-Reinf

Em maio de 2018 é a vez da EFD-Reinf entrar em vigor, primeiramente, para as empresas com faturamento acima de R$ 78 milhões. Em novembro de 2018, todas as demais empresas privadas brasileiras serão obrigadas a entrega da obrigação acessória, que chegará com o intuito de complementar as informações que serão enviadas por meio do eSocial. A EFD-Reinf contemplará, dentre outras, as informações sobre as retenções na fonte e a receita bruta para fins de apuração da Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB).

A EFD-Reinf, em conjunto com o eSocial, abrirá espaço para substituição das informações enviadas por meio de outras obrigações acessórias, como por exemplo a DIRF (Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte) e a RAIS (Relação Anual de Informações Sociais).

4) Simples Nacional - Mudanças

Com o início de 2018, entrará em vigor o novo teto de R$ 4,8 milhões para as micro e pequenas empresas e de R$ 81 mil para os microempreendedores individuais, bem como as novas alíquotas e anexos do Simples (redução de 20 para 6 faixas de faturamento e alterações nos anexos; extinção do anexo VI e migração das atividades para o novo anexo V; migração das atividades do antigo anexo V para o anexo III, etc.).

Atividades antes impedidas de optar pelo regime, poderão a partir de 2018 optar pelo Simples Nacional, com destaque para os micros e pequenos produtores de bebidas alcóolicas (cerveja, vinho, licor e destilados).

5) Simples Nacional - Programa Especial de Parcelamentos

A expectativa é de que o Refis do Simples Nacional seja sancionado pelo Poder Executivo no dia 4 de janeiro de 2018. O Programa Especial de Regularização Tributária das Micro e Pequenas Empresas permitirá aos optantes pelo regime realizar o parcelamento de suas dívidas em até 180 meses - com descontos nos valores de multas e juros.

Fique atento(a) e não deixe para pensar em organizar a sua empresa para 2018 apenas após a virada do ano!

Café com ADM

Café com ADM

#79
Uma conversa com Washington Olivetto
Um dos maiores nomes da publicidade no Brasil, Washington Olivetto bate um papo com Leandro Vieira sobre os novos rumos da publicidade, como as marcas devem se relacionar com os seus clientes e o impacto da internet nessa relação.
Café com ADM #79 Uma conversa com Washington Olivetto
00:00 00:00
Confira outros episódios


Administradores
Administradores

O login deve conter apenas "letras" (minúsculas), "números" e "_". Ele será usado para lhe identificar no seu perfil.

Entre com a sua conta

Administradores
Administradores

Torne-se um Administrador
Premium por apenas
R$ 29,90 mensais

Ou cadastre-se com: