Mais comentada

10 dicas para quem busca recolocação no mercado de trabalho

Confira as principais orientações de especialistas em recrutamento para quem está desempregado

Redação, Administradores.com,
iStock

A empresa global de recrutamento Robert Walters compilou as dicas de ouro de especialistas em recrutamento para quem está em busca de recolocação no mercado de trabalho. As orientações foram fornecidas durante o seminário Back to the Game, promovido pela empresa para auxiliar executivos de nível médio e sênior afetados pela crise que o país atravessa e que estão em busca de recolocação no mercado de trabalho.

Kevin Gibson, CEO da Robert Walters para a América Latina, defende que o período de crise teve impacto direto nos níveis de contratação, mas observa o início da recuperação como um horizonte otimista. “As solicitações de nossos clientes por novos executivos estão diretamente ligadas ao otimismo das organizações em relação ao mercado, por isso acreditamos que o reaquecimento da economia brasileira será revertido, em curto prazo, em aumentos no número de contratações”, afirma.

1) Construa uma visão a longo prazo

Saber aonde se quer chegar é o primeiro passo para construir uma trajetória profissional de sucesso. No período entre empregos, isso não deve ser diferente. Focalize as oportunidades que tenham consonância com seu ideal de realização profissional, em vez de agarrar a primeira chance que aparecer. Avalie as situações que se colocarem à sua frente para tomar decisões mais deliberadas.

2) Mantenha-se conectado nas redes sociais

As redes sociais, sobretudo o LinkedIn, são ótimas ferramentas para se manter em contato com o que está acontecendo nas organizações. Acompanhe notícias, artigos e novidades sobre as empresas do segmento em que você busca se recolocar. Além de ficar próximo da realidade do mercado, estar conectado permite que você estabeleça e mantenha vínculos valiosos para a sua carreira: o networking.

3) Construa e reaqueça relacionamentos constantemente

Cuide de seu networking não só no momento entre empregos. Manter relacionamento constantemente é uma maneira de ser visto pelo mercado. Em um período de busca por recolocação, contar com um colega da área de Recursos Humanos para avaliar seu currículo e fornecer orientações pode ser um grande trunfo.

4) Aproveite o tempo livre para se aprimorar profissionalmente

A busca por um novo emprego não é e nem deve ser sua principal ocupação. Aproveite o período de transição para procurar especializações que aumentem suas qualificações e potencializem a sua busca por um novo emprego. Encare o período como uma fase dedicada ao seu autoconhecimento. Coaching com viés de recolocação pode ser uma boa estratégia.

5) Personalize o seu currículo de acordo com cada vaga

Um recrutador recebe centenas de currículos diariamente. Destacar-se nesse volume de candidatos envolve ressaltar o que cada vaga pede e prender a atenção do recrutador nas primeiras linhas. Customize seu currículo de acordo com cada área a que você esteja se candidatando.

6) Aprenda sobre a empresa – não só pelo site institucional

Antes de uma entrevista, conheça o máximo que puder a empresa em que você está pleiteando uma vaga. Assista aos vídeos publicados nas redes sociais, conheça os prêmios recebidos pela organização e leia reportagens sobre os executivos.

7) Seja transparente e demonstre interesse na medida certa

Durante a entrevista, é importante mostrar-se interessado na vaga, mas não seja demasiadamente efusivo. Ser transparente nesse momento é essencial, no entanto, seja razoável, evite assuntos polêmicos e mostre o que você está fazendo no período para se adaptar e se qualificar para o mercado. O recrutador sabe com detalhes o perfil de profissional que a vaga requer.

8) Evite falar mal do seu trabalho e equipes anteriores

Seja claro quanto a seus objetivos de carreira, e tente não se atentar a assuntos delicados ocorridos em empregos anteriores. Neste momento, o importante é ser você mesmo sem desrespeitar empresas e profissionais com os quais você já esteve envolvido.

9) Seja assertivo nos contatos com diretores de Recursos Humanos

Muitos diretores de Recursos Humanos recebem dezenas de e-mails e mensagens em redes sociais de profissionais em busca de vagas. Evite gerar spam nas caixas de entrada dos recrutadores e, em vez disso, faça contatos assertivos. Por que enviar seu currículo por mensagem no LinkedIn, por exemplo, se todos os seus dados constam em seu perfil?

10) Tenha paciência para aguardar os feedbacks

Ao final da entrevista, alinhe quais serão os próximos passos com o entrevistador. Um profissional que exagera no follow up com o RH da organização pode ser mal visto e acabar minando sua chance de conquistar a vaga.




Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração