Mais comentada

Saiba o que é o mindfulness e como ele pode ajudar em sua produtividade

Diferentemente da meditação clássica – que tem a transcendência como objetivo – o mindfulness tem como finalidade colocar toda a atenção no presente, sem julgamentos, e com o auxílio da respiração, quando pertinente

Alejandro Vázquez, Administradores.com,

Você já ouviu falar sobre um método chamado “mindfulness”? Esse termo vem se popularizando mundialmente e ganhando muitos seguidores. Não associada a nenhuma orientação religiosa, trata-se de uma técnica de meditação que, traduzida para o português, significa “atenção plena”. Quem a pratica tem como ideal atingir um nível mais elevado de consciência e foco.

Diferentemente da meditação clássica – que tem a transcendência como objetivo – o mindfulness tem como finalidade colocar toda a atenção no presente, sem julgamentos, e com o auxílio da respiração, quando pertinente.

“Um passo de cada vez”: a atenção plena associa-se a esse velho ditado que você já ouviu pelo menos uma vez na vida. O melhor lugar é aqui e o melhor tempo é agora, não se deve agarrar-se ao passado, nem ficar obcecado com o futuro. Desfrutar de cada momento é a palavra de ordem.

Esse método tem como princípio a ideia de que a atenção e a consciência já fazem parte da natureza humana, e que basta serem treinadas. O desenvolvimento dessas virtudes pode acontecer por meio da arte, do esporte ou qualquer outra atividade que tenha como premissa a plenitude.

LeBron James, um dos principais jogadores da NBA, liga americana de basquete, é um dos adeptos da prática. Por meio do mindfulness, conseguiu melhor desenvolver seus passes, criando pontaria e sincronicidade incríveis. Segundo o atleta, com essa técnica é possível se desconectar das tensões do jogo e ir à quadra totalmente focado em seu objetivo: fazer cestas e vencer.

No mundo corporativo não é diferente. Grandes companhias têm usado essa mesma estratégia, como a Google por meio do programa “Search Inside Yourself”, aplicado desde 2007. Esse treinamento interno tem a intenção de potencializar as habilidades de seus colaboradores e, consequentemente, o desenvolvimento da empresa.

Se você se interessou por essa técnica, continue acompanhando as dicas a seguir!

Quais são os benefícios da prática de mindfulness?
A rápida evolução da comunicação e da tecnologia informacional, além da habilidade multitasking, exige de nós um conceito de produtividade elevada, seja em tarefas de casa, do trabalho e até mesmo em relacionamentos.

“Eu não vou conseguir cumprir as atividades de hoje”, “não vai dar tempo de fazer compras e vamos ficar sem mistura para amanhã”, “vou de casaco e passo calor? Ou não levo e passo frio?”, “será que ela realmente está interessada em mim?”, “meu chefe está me cobrando demais e eu não vou dar conta”, “vou fechar o mês com as vendas abaixo da média”, “ele está demorando muito para responder…”

Se identificou? Nossa mente, muitas vezes, parece ter vida própria. Uma infinidade de pensamentos acelerados ocorrem e, quase sempre, são negativos, te colocando para baixo e te fazendo duvidar da sua capacidade. E é aí que mindfulness vem para ajudar.

Os benefícios em relação à saúde e ao bem-estar são inúmeros: maior autoconsciência, sensibilidade interpessoal e inteligência emocional, melhora da memória e da criatividade, redução dos níveis de estresse, aumento da função cognitiva e da capacidade de concentração, entre outros.

Por meio dessa prática, você se torna mais resiliente e, assim, não se abala com qualquer imprevisto em sua vida, seja pessoal ou profissional. Você se torna mais autônomo e o ambiente ao seu redor se torna mais harmônico; percebe-se rapidamente um melhor relacionamento consigo mesmo e com as pessoas à sua volta.

Parece milagroso, não? Mas, acredite, não é. Simples pausas e técnicas diárias te ajudarão a alcançar essa maravilha! Vamos aprender?

Como e quando praticar mindfulness?

Não há regra para a prática. Você pode fazer quantas vezes achar necessário e pode ser tanto sentado em silêncio, quanto no banho, no caminho para o trabalho, durante as refeições e, até mesmo, no escritório. Pequenos intervalos para relaxamento – de 10 a 15 minutos, ao longo do dia – serão suficientes. Em pouco tempo, você perceberá que o espaço entre o impulso e a reação – sobre qualquer atividade diária – se tornará mais positivo.

Na vida pessoal

Já aconteceu de você estar conversando com alguém, mas não estar prestando atenção? A pessoa está falando, mas seus pensamentos estão em problemas pessoais ou em tarefas que deve realizar? Pois bem, até mesmo nesse pequeno momento você pode tentar ser mindful. Como? Simples! Durante a conversa, esteja atento à pessoa, às expressões faciais, ao som da voz dela e como chega até você – apenas escute e não julgue.

E quantas vezes você comeu na pressa de terminar, já pensando no que fazer em seguida? Aí está outra oportunidade para se realizar essa prática. Quando for se alimentar, foque nesse único momento, não se estresse com as atividades futuras. Pare para apreciar o sabor e a textura da sua comida. Perceba que são instantes que devem ser genuinamente sentidos.

Quando a ansiedade chegar, devido a um conflito pessoal, por exemplo, pare e respire. Identifique os sentimentos e emoções que isso te traz, mas não reaja a eles, permaneça presente, mesmo que algumas das sensações sejam desagradáveis. Sinta o ar entrando e saindo dos seus pulmões e perceba que esse problema não é você, ele não te define e você é capaz de resolvê-lo.

Durante seu tempo livre, você ainda pode reservar um curto período apenas para praticar o mindfulness. Para isso, escolha um lugar silencioso, fique em uma posição em que você se sinta bem (sentado no chão ou em uma cadeira) e use roupas confortáveis. Concentre nos sons ao seu redor (ou no silêncio), sinta cada parte do seu corpo e deixe os pensamentos virem e irem, não tente controlá-los. Sinta-se pleno. Caso necessário, você ainda pode buscar o auxílio online de áudios de orientação.

No trabalho

Se você é gestor, que tal aplicar o mindfulness na cultura da sua empresa? Através dessa técnica, é possível estabelecer uma melhor relação de mão dupla com os seus colaboradores, seja nas atividades do dia a dia ou por interações de feedback.

Por meio do incentivo, de treinamentos ou até mesmo por rápidas reuniões motivacionais, você pode proporcionar mais foco, produtividade, um melhor desenvolvimento mental e criativo aos funcionários e, consequentemente, isso refletirá no seu empreendimento. Veja, todos sairão ganhando.

De modo ainda mais claro, vejamos uma situação hipotética: chegou a você uma reclamação de um cliente que alega ter recebido o produto errado em sua casa. Instantaneamente, você já pensa na burocracia que terá para destrocar os produtos, se estressa com o funcionário responsável e fica aquele clima horrível. Certo? Errado.

Aí, então, entra a técnica de mindfulness. Recapitulemos: depois da reclamação, respire fundo. Foque no agora: qual a melhor maneira de resolver esse problema? Ele já aconteceu, não há como voltar atrás, se estressar não vai resolver e só gastará sua energia e tempo. Transmita essa serenidade ao seu colaborador, e ele com certeza te responderá igualmente, será comprometido e corrigirá o problema com sabedoria.

Agora, se você é funcionário e sua empresa ainda não conhece a técnica de mindfulness, mesmo assim, esforce-se para praticá-la diariamente. Antes de uma reunião, por exemplo, tire dez minutos para acalmar seus pensamentos, concentrar-se no seu momento. Observe e absorva o que se passa ao seu redor e, principalmente, o que se passa dentro da sua mente. Parece até surreal, mas essas pequenas pausas durante o seu dia te levarão a um outro nível de consciência e permitirão que você tome decisões mais assertivas.

Piloto automático

O mindfulness te desafia a sair do “piloto automático” e a tornar-se líder de si mesmo para, então, administrar sua vida, seu trabalho e seu negócio. Viva com curiosidade, aprecie e seja grato pelo agora. Transforme pequenas atividades diárias em momentos conscientes e aprenda a aceitar suas imperfeições. Abrace, assim, novas experiências!

Alejandro VázquezCofundador da Nuvem Shop e diretor de atendimento ao cliente. É apaixonado por ajudar os clientes a ter um negócio de sucesso, adora ler, correr e conhecer novas comidas e lugares.




Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração