Salão do Estudante oferece opções de ensino fora do país e atrai estudantes

Organizadores e expositores estão otimistas e preparados para receber os visitantes brasileiros

Publieditorial,
Divulgação

O Salão do Estudante, maior feira de educação internacional da América Latina, desembarca no Brasil no mês de março para sua 23° edição e percorrerá 6 capitais: São Paulo (11 e 12), Rio de Janeiro (14 e 15), Porto Alegre (17), Curitiba (18), Belo Horizonte (19) e Salvador (21). Mais de 300 instituições de ensino internacionais de mais de 15 países diferentes confirmaram presença no evento que espera receber cerca de 30.000 visitantes.

Apesar da crise, os organizadores e expositores estão otimistas e preparados para receber os visitantes brasileiros. De acordo com pesquisa da Business Marketing International (BMI), que há 30 anos organiza eventos internacionais de Educação e é também responsável pelo Salão do Estudante, o Brasil está no top 10 do ranking de países que mais envia estudantes para o exterior.

Em 2014, foram cerca de 300 mil brasileiros, em 2015 mais de 292 mil. No ano passado ainda foi sentida uma queda no número de jovens saindo do Brasil, principalmente pelo fim do programa Ciências Sem Fronteiras. Porém, as agências perceberam um crescimento na procura a partir do mês de novembro gerando uma expectativa de aumento para 2017.

Entre os destinos preferidos pelos brasileiros, os Estados Unidos lideram o ranking. Em segundo lugar vem o Canadá e em terceiro o Reino Unido. Cursos de idiomas, high school, cursos técnicos, graduação, pós-graduação, cursos de férias, mestrado, doutorado, programas que unem ensino e voluntariado e até mesmo ensino e diversão são apenas algumas das opções que o estudante encontrará no evento.

Para programas de trabalho no exterior é preciso estar atento aos requisitos e regras de cada país. Austrália, Canadá, Inglaterra, Estados Unidos e Nova Zelândia, por exemplo, permitem ao estudante trabalhar e estudar, desde que estejam inscritos em cursos de graduação e pós-graduação. Na Irlanda, o estudante precisa estar matriculado em qualquer curso reconhecido pelo governo irlandês, inclusive de inglês, mas com duração superior a 25 semanas.

Os interessados em colocar o pé na estrada encontrarão cursos de idiomas, graduação, pós-graduação, MBA, ensino médio, preparação universitária, cursos técnicos, acampamentos de verão, Programa de Au Pair, estágios, além de cursos mais tradicionais como administração, arquitetura, ciências da computação, jornalismo, engenharia, direito, medicina, gastronomia, artes gráficas e design, hotelaria e turismo, cinema e artes cênicas. Com o objetivo de atrair os estudantes brasileiros, as instituições estrangeiras oferecerão taxas ou matrículas mais baixas, validação de curriculum nacional, parcelamentos, isenção de algumas taxas e diferentes opções de trabalho no exterior, além de ofertas exclusivas durante o evento.

As mais conceituadas instituições educacionais de países como África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Bélgica, Canadá, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Irlanda, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido e Suíça confirmaram presença e oferecerão condições exclusivas aos visitantes. Este ano, pela primeira vez, a Rússia também estará presente, de olho nos estudantes brasileiros.

Destaque para o pavilhão de Portugal, que virá com as melhores instituições de ensino do país. Mais de 30 instituições de ensino, como universidades particulares e governamentais, além de institutos politécnicos, estarão representadas, entre elas a Universidade de Lisboa, do Porto e de Coimbra. Vale destacar que as instituições de ensino portuguesas aceitam o ENEM para ingresso em suas instituições. O custo de uma graduação em Portugal sai mais em conta do que em muitas universidades brasileiras e pode chegar até metade do valor.

Segundo o coordenador do Salão do Estudante, Samir Zaveri, as agências e instituições se adaptaram ao novo cenário econômico e oferecerão opções que cabem no bolso dos brasileiros. “O estudante brasileiro sabe que precisa se especializar e ter fluência em outro idioma. Nos últimos 10 anos essa possibilidade se tornou mais real e, apesar de toda a instabilidade, o Brasil continua enviando estudantes ao exterior”, revela Zaveri.

Quem pretende fazer as malas e ir para qualquer parte do mundo encontrará o curso que deseja, conhecer escolas e universidades, tirar todas as informações necessárias sobre o país e como obter o visto de permanência. Palestras e seminários acontecerão durante o evento e os visitantes poderão esclarecer e conhecer de perto tudo sobre a cultura dos países participantes.

O evento ainda conta com presenças de órgãos governamentais, como os Consulados dos Estados Unidos, Canadá e da África do Sul, e órgãos de educação de países como a França, com o Campus France e os Estados Unidos, com o Education USA.

Quem pretende dar um upgrade na carreira e busca por experiências no exterior encontrará uma área exclusiva dentro do Salão. Dentro do pavilhão Campus Global os interessados poderão escolher a universidade que desejam estudar, quais os requisitos necessários para admissão nas instituições internacionai, detalhes sobre processos seletivos e deadlines, por exemplo.

A entrada é gratuita, mas o visitante precisar fazer sua inscrição no site do evento: www.salaodoestudante.com.br

SERVIÇO

São Paulo
Data: 11 e 12 de Março
Horário: 14h às 19h
Local: Centro de Eventos do Colégio São Luís

Rio de Janeiro - Barra
Data: 14 de Março
Horário: 15h às 20h
Local: Winsdor Barra

Rio de Janeiro - Copacabana
Data: 15 de Março
Horário: 15h às 20h
Local: Sofitel Rio de Janeiro

Porto Alegre
Data: 17 de Março
Horário: 15h às 20h
Local: Centro de Eventos da PUC

Curitiba
Data: 18 de Março
Horário: 14h às 19h
Local: Four Points by Sheraton

Belo Horizonte
Data: 19 de Março
Horário: 14h às 19h
Local: Hotel Mercure BH Lourdes

Salvador
Data: 21 de Março
Horário: 15h às 20h
Local: Fiesta Convention Center




Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração