O papel dos pais no desempenho escolar

Não existe uma fórmula mágica para garantir que os filhos conquistem a excelência no ensino, mas há muitas atividades que os pais podem executar para contribuir nesse processo

Sávio Grossi, Administradores.com,
iStock

É cada vez mais evidente que o diálogo entre escola e família é o principal segredo para o bom desenvolvimento de uma criança. Pesquisas recentes da Unesco - Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura - comprovam que nada é mais importante para o desempenho escolar do que o acompanhamento e o incentivo dos pais. O Terceiro Estudo Regional Comparativo e Explicativo (Terce), por exemplo, aponta que o envolvimento dos pais é mais influente do que a própria infraestrutura da escola.

Não existe uma fórmula mágica para garantir que os filhos conquistem a excelência no ensino, mas há muitas atividades que os pais podem executar para contribuir nesse processo. Algumas medidas que rendem bons resultados são extremamente simples de se colocar em prática. Segundo estudo realizado pelo Insper, apenas incentivar o filho a fazer a lição de casa, providenciar um lugar tranquilo para ele estudar e comparecer às reuniões de pais podem aumentar as notas em torno de 15%.

O momento da lição de casa, aliás, requer atenção. Por mais que a tarefa seja fácil, é aconselhável que os pais incentivem a criança e mostrem a relevância da lição. Só o fato de conferir o dever depois de pronto já deixa claro ao filho a importância de se dedicar aos estudos. Caso a criança tenha alguma dúvida com a tarefa, os pais também precisam estar presentes para orientar. Nessa hora, vale sugerir um caminho ou fomentar uma reflexão, mas nunca resolver o problema para o filho.

Outra preocupação importante é o ambiente que a família oferece para o aprendizado do aluno. Isso não diz respeito apenas a reservar um espaço físico para os estudos, mas envolve também outros fatores. Por exemplo, ter uma casa cheia de livros e cultivar o hábito da leitura faz o vocabulário da criança se multiplicar. Conversar sobre a escola, incentivar o diálogo e mostrar que o ensino não deve ser uma obrigação também são atitudes fundamentais para desenvolver um ambiente propício ao aprendizado.

Não é de se estranhar que esses simples detalhes passem despercebidos pelos pais. O brasileiro ainda tem aquela mentalidade de que é a escola que deve, exclusivamente, se encarregar do processo educativo. Enquanto muitos pais gastam dias de discussões escolhendo qual colégio matricular seu filho, poucos se preocupam com o ensino dentro de casa. Mudar esse pensamento é o primeiro passo para assimilarmos a necessidade da presença dos pais na educação.

Além disso, em um mundo cada vez mais conectado, fazer uso de ferramentas e plataformas tecnológicas também podem auxiliar na aproximação de pais com seus filhos, impactando diretamente seu desempenho escolar. Por fim, ressalto que a mudança deve vir de ambas as partes: da escola que desempenha o papel educacional e dos pais, que em casa devem explorar ainda mais a habilidade de seus filhos.

Sávio Grossi - CEO e fundador da Pertoo, uma solução que permite que professores e instituições de ensino possam comunicar de forma simples com os alunos e os pais dos alunos. Por meio da ferramenta professores compartilham informações sobre o processo de desenvolvimento dos alunos, marcam avaliações, enviam recados e compartilham diversos tipos de conteúdos de forma simples e fácil, aproximando os pais no processo de educação escolar e mudando a forma de comunicação entre mestres e pais.