Como investir no Tesouro Selic

Rendimento do título Tesouro Selic acompanha a variação da taxa entre a data da compra e a data do vencimento do título

Redação, Publieditorial,
iStockphoto

O Tesouro Direto é uma das modalidades de renda fixa que mais tem atraído investidores brasileiros. Apenas no mês de outubro, a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) registrou a entrada de 155 mil novos credores, totalizando quase 3 milhões.

Como sabemos, existem vários títulos à disposição para quem quer investir no Tesouro Direto, cada um com suas próprias regras de remuneração e prazos de vencimentos. Neste artigo, abordaremos apenas o título Tesouro Selic, antigamente conhecido como LFT.

O que é o Tesouro Selic

Antes de conhecer o título, vamos falar um pouco sobre a taxa Selic — que não é um nome estranho para quem acompanha o noticiário.

Selic é o nome dado à taxa básica de juros — na verdade, é um acrônimo para Sistema Especial de Liquidação e de Custódia. Essa taxa é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que se reúne quase todos os meses. Acompanhe a taxa Selic atualizada.

Sem entrar em detalhes, o que você precisa saber é que a Selic é uma medida padrão para calcular a taxa de juros do país e tem várias aplicações — desde o pagamento, reembolso e compensação de tributos federais até o cálculo da remuneração de títulos públicos.

Um desses títulos é o Tesouro Selic. Como o próprio nome sugere, a rentabilidade do título acompanha — mas não é igual a — a taxa Selic.

Apesar de ser um investimento de renda fixa, é um título pós-fixado. Isso significa que a rentabilidade varia ao longo do tempo até que o governo faz a recompra do título — seja no dia do vencimento, seja em uma data antecipada.

Entenda abaixo todos os detalhes desse tipo de aplicação.

O que considerar antes de comprar Tesouro Selic

1. Rendimento

O rendimento do título Tesouro Selic acompanha a variação da taxa entre a data da compra e a data do vencimento do título. Por exemplo, atualmente, o único título lastreado pela Selic disponível para compra vence em março de 2023.

Se o investidor adquirir hoje o título e vender de volta no dia do vencimento — nesse caso, a recompra por parte do governo é automática e creditada na conta-investimento — terá como remuneração a taxa de juros efetiva durante o período.

O fluxo de pagamento é simples. Isso quer dizer que todo o dinheiro aplicado junto com os juros são pagos na data do vencimento do título ou do resgate. Confira abaixo a simulação realizada na calculadora do Tesouro Nacional.

  • Investimento: R$ 1.000.000,00
  • Compra: 04/12/2018
  • Vencimento: 01/03/2023
  • Selic para o período: 10% a.a
  • Valor líquido do resgate: R$ R$ 1.408.181,33
  • Rentabilidade líquida: 8,44%

2. Risco

Em todos os títulos do Tesouro Direto, quem garante a recompra dos títulos é a própria União, que capta dinheiro primariamente por meio de impostos previstos na legislação. É extremamente díficil imaginar uma situação de calote, uma vez que sempre haverá uma previsão de receitas.

Portanto, o investimento no Tesouro Selic tem um risco baixo, sendo ideal para investidores com perfil conservador. Na verdade, o risco é mais baixo do que a própria poupança, na qual o dinheiro é emprestado para o banco, não para a União.

3. Impostos

Caso o investidor resgate o valor aplicado na data de vencimento, pagará uma alíquota de 15% sobre os rendimentos a título de Imposto de Renda. Esse valor já é descontado pelo agente de custódia antes de o dinheiro ser creditado na conta do investidor.

Para resgates antecipados, há uma alíquota progressiva:

Até 180 após a aplicaçãoentre 181 e 360 diasentre 361 e 720 diasa partir de 720 dias
22,5% de IR20% de IR17,5% de IR15%

Caso o resgate seja feito em menos de um mês após a compra, o investidor também terá descontado IOF sobre o rendimento. As alíquotas variam entre 96% e 33%. No entanto, essa é uma taxa que pode ser facilmente evitada, basta manter o título durante mais de 29 dias.

Lembre-se que Títulos do Tesouro Direto remuneram melhor no longo prazo. Quanto mais tempo você mantiver o dinheiro, mais os juros compostos vão trabalhar e aumentar seu rendimento.

4. Valor mínimo da aplicação

Atualmente, cada título Tesouro Selic 2023 tem valor unitário de R$ 9.835,06. No entanto, não é necessário ter todo esse dinheiro para adquirir o título. Assim como no mercado de capitais, você pode comprar partes.

O valor mínimo corresponde a 1% do valor total. Ou seja, você pode começar a investir no Tesouro Selic com R$ 98,35.

Como comprar um título Tesouro Selic

Você deve abrir a conta em uma corretora de valores — também chamada de agente de custódia — listada no site do Tesouro Direto. É importante verificar se a corretora cobra taxa para esse produto — a maioria oferece taxa zero para a modalidade.

Também é importante verificar se a corretora é um agente integrado ao Tesouro, o prazo de repasse dos recursos e a possibilidade de aplicações programadas.

Quando estiver tudo certo com a corretora, transfira o dinheiro para sua conta-investimento e selecione os melhores títulos para o seu perfil. A compra pode ser feita em uma área específica no site do Tesouro ou, caso sua corretora seja um agente integrado, por uma plataforma própria.

Este artigo tem como principal fonte simulações feitas no site do Tesouro Nacional a partir de dados públicos do Banco Central do Brasil. O propósito é exclusivamente educativo e informativo e não deve ser visto como uma consultoria ou guia de investimentos. A melhor estratégia de investimentos só pode ser definida com base nas análises específicas de cada investidor.