Mais comentada

A importância do intraempreendedorismo nas startups

Para fomentar esse tipo de cultura, é preciso ter uma equipe engajada com esse propósito, com profissionais transformadores, auto gerenciáveis e que assumam riscos

Guilherme Junqueira, Administradores.com,

Sabemos que a inovação está na essência de uma startup. Projetada para escalar e crescer exponencialmente em um curto espaço de tempo e com poucos recursos, esse tipo de empresa oferece uma curva de aprendizado completamente diferente de uma empresa tradicional, permitindo que seus colaboradores empreendam dentro do ambiente organizacional. É o que chamamos de intraempreendedorismo.

Para fomentar esse tipo de cultura, é preciso ter uma equipe engajada com esse propósito, com profissionais transformadores, auto gerenciáveis, que assumam riscos e que buscam aprender com os desafios diários que são propostos. Os benefícios dessa prática são mútuos. Para as empresas, o intraempreendedorismo auxilia a motivar os funcionários, ajuda na retenção de talentos e no crescimento de suas atividades. Já para o time, esse tipo de iniciativa serve como uma escola, pois permite vivenciar todos os obstáculos que existem no mercado, adquirindo novas experiências.

Existem diversos projetos que podem ser realizados dentro de uma startup, tanto para a melhoria do negócio da empresa quanto do ambiente. Muitas vezes, os gestores conseguem identificar alguma oportunidade de negócio com um produto secundário e colocam seus colaboradores para dar andamento a essa demanda. Daí surgem as chamadas spin-offs, que são variações da "empresa mãe", cujo foco é voltado exclusivamente para um produto que não era o principal da empresa.

Para sobreviver em um mercado tão competitivo como o ecossistema de startups, o incentivo a iniciativas empreendedoras surge como alternativa para garantir que a empresa evolua continuamente. O intraempreendedorismo é hoje, sem dúvidas, uma das ferramentas estratégicas mais poderosas que essas organizações têm nas mãos. Por isso, aqui vai minha dica para quem está atuando nesse segmento – implementem isso dentro da sua startup e utilizem sem moderação!

Guilherme Junqueira — CEO da Gama Academy, escola que trabalha com recrutamento e treinamento de talentos para o mercado digital.




Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração