Mais comentada

O morador de rua que mudou de vida vendendo resenhas de livros

Philani Dladla perdeu tudo para as drogas, mas conseguiu dar a volta por cima com a ajuda dos livros

Redação, www.administradores.com,
Reprodução/Facebook

Philani Dladla teve uma infância tranquila na pequena província de KwaZulu-Natal, na África do Sul, e ainda criança tornou-se um apaixonado por livros. No entanto, a vida parecia não estar sendo tão favorável assim. Desempregado em sua cidade natal, mudou-se para Joanesburgo em busca de melhores condições de vida. Foi lá que, por um momento de fraqueza, acabou desviando seus planos e tornou-se um viciado em drogas.

Em entrevistas à rede televisiva CCTV Africa, o jovem de 24 anos relembra que chegou a perder tudo, inclusive sua moradia. "Eu deixei meu emprego e não podia mais pagar o aluguel", contou. No entanto, ao contrário dos outros moradores de rua que pediam esmola, Philani teve uma ideia melhor de conseguir dinheiro para sobreviver: ele começou a oferecer às pessoas livros em troca de dinheiro.

Mas, foi apostando no diferencial que Philani conseguiu aumentar a popularidade de seus negócios. Após ler os livros de seu estoque de vendas, ele passou a escrever e vender as resenhas que fazia das obras. Foi assim que o empreendedor das ruas de Joanesburgo logo se tornou conhecido -- e seu negócio ganhou nome: Pavement Bookworm. Foi com a ajuda dos livros, e motivado pelo bom desempenho de seu trabalho, que Philani deixou de usar drogas e começou a ajudar outras pessoas que vivem nas ruas ou em situação de vulnerabilidade social. 

Ao invés de gastar o dinheiro que ganhava para comprar drogas, ele começou a comprar sopa e pão diariamente para compartilhar com outros moradores de rua. "Ver aqueles sorrisos me motivou a continuar usando o pouco que eu tinha que espalhar felicidade. Daquele ponto em diante, eu sabia que nunca mais queria voltar a ser um viciado em drogas", disse.

Philani engatou nos negócios sociais e também criou um clube de leitura para crianças, onde podem se encontrar depois da escola e esperar seus pais saírem do trabalho. Segundo ele, o objetivo não é apenas ler um livro conjuntamente, mas também falar sobre esperanças e desafios, para que assim possam apoiar uns aos outros e alcançar seus sonhos. "Dou a eles livros sob a condição de que me devolvam e contem o que aprenderam lendo a história. Existem crianças que dou livros e nunca me trazem de volta, mas isso não me abala, porque sei que muitos deles amam ler e vão usar os livros como armas para lutar contra a pobreza", diz.

Sua mais recente conquista foi lançar o site do Pavement Bookworm, onde divulga seus projetos e também recebe doações, como novos livros para o clube de leitura.