17% das empresas paulistanas têm cadastro em redes sociais, aponta ACSP

Orkut, Twitter e Facebook são as plataformas mais utilizadas: prioridade é relacionamento com o cliente

Assessoria,
Uma pesquisa inédita de mapeamento da Internet, realizada para a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e concluída em janeiro de 2010, mediante 500 entrevistas com gestores de empresas de todos os segmentos, em São Paulo, mostra que 83% das empresas não têm cadastro em redes sociais, e as que o possuem, optam principalmente por Orkut, Twitter e Facebook. A pesquisa teve como foco as micro e pequenas empresas (veja descrição da amostra ao final).

 

"As instituições financeiras são as empresas que mais participam das redes sociais, contando com a adesão de 26% das companhias. Em contrapartida, o comércio varejista é o que faz menos uso da plataforma, contando com 12% das empresas", argumenta a Superintendente de Marketing da ACSP e especialista em Marketing digital, Sandra Turchi.

 

Em relação ao porte das empresas que apresentam cadastro em redes sociais, quase ¼ das pequenas empresas o possuem. "Embora ainda seja um número incipiente, seu potencial é imenso. Cada vez mais, o pequeno e médio empreendedor percebe a importância da web 2.0 para seu negócio e o retorno que pode apresentar no seu dia a dia", aponta Sandra.

 

Considerando as redes sociais mais utilizadas pelas companhias, conforme adiantado anteriormente, Orkut, Twitter e Facebook são, respectivamente, as plataformas preferidas das empresas, tanto no setor de serviços como as PMEs. "O Orkut já é velho conhecido dos brasileiros e o Twitter vem crescendo, exponencialmente, devido à sua praticidade e rapidez", menciona Sandra, destacando também o potencial do Facebook, a rede mais utilizada no mundo "pelo fato de sua plataforma unir ferramentas comuns ao Orkut e ao Twitter, a tendência é que seu uso cresça ainda mais", considera a executiva.

 

O relacionamento com o cliente é visto como prioridade na utilização das plataformas 2.0 pelas empresas, seguido do acesso a novos clientes e da busca de informações de mercado. Sandra explica que, na realidade empresarial dos dias atuais, "abrir canais de comunicação com os clientes e o público é fundamental para a sobrevivência das companhias, pois se elas não fazem isso, o cliente vai procurar outros canais para expôr suas insatisfações".

 

"O bom relacionamento com os públicos reflete diretamente na imagem da empresa, ajudando a estreitar os ‘gaps' entre discurso e imagem, ou seja, entre o que se diz e o que é percebido", ressalta Sandra. "Além disso, com as possibilidades de segmentação que as redes sociais proporcionam, elas se tornam canais altamente propícios para efetuar pesquisas de mercado, de público-alvo, lançamento de novos produtos e afins", menciona a executiva.

 

"Apesar de poucas empresas terem seus cadastros nas redes sociais, como citado acima, mais da metade das empresas pesquisadas, 51% já procura monitorar o que é dito sobre elas na web. Daquelas que fazem esse monitoramento, em 61% dos casos, isso é feito internamente por um profissional de marketing, de outra equipe ou pelo proprietário. Isto é feito diariamente (27% dos casos) ou semanalmente (41%).

 

No entanto, 68% admitem não responder aos comentários feitos sobre elas nas redes sociais", detalha Sandra. "Isso não é de todo ruim, pois, nas redes sociais é importante ter muito cuidado e saber como atuar. Não é indicado ter uma atitude invasiva. O ideal é monitorar e responder a alguma solicitação ou queixa diretamente ao cliente, fora da rede, pois muitas vezes ele mesmo retorna àquela rede para fazer elogios à atuação da empresa", finaliza Sandra. Metodologia e amostragem:

 

47% dos respondentes eram donos/proprietários das empresas, 45%, gerentes e 8%, diretores e superintendentes. Considerou-se por categorias e portes: 00 a 19 funcionários = Micro 20 a 99 funcionários = Pequena 100 a 499 funcionários = Média 500 ou mais funcionários = Grande

 

Foram entrevistadas 500 empresas, representativas do universo total da cidade de São Paulo, de Micro a empresa de Grande porte, dos segmentos: Indústria, Construção, Serviços, Varejistas, Atacadistas e Instituição Financeira.

 

 



Tags: cadastro empresa rede social

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração