5 vantagens que um coworking proporciona para o empreendedores

Se você ainda não teve a experiência de atuar em um espaço compartilhado, vale repensar se continuar "dentro da caixa" faz sentido

Jorge Pacheco, Administradores.com,
iStock

Segundo o Censo Coworking Brasil 2017, em março desse ano foram contabilizados 810 espaços de coworking no país, representando um crescimento de 114% em relação a 2016, quando tínhamos 378. Esses locais, juntos somam 56 mil estações de trabalho, 313 mil m² ocupados, 210 mil pessoas circulando e gera 3500 empregos diretos e indiretos. Quando falamos sobre a localização, o Estado de São Paulo ainda está na frente, com 40% de todo o mercado (336).

Em seguida estão Rio de Janeiro (78), Paraná (69) e Minas Gerais (67), respectivamente. Outro dado interessante é que 17% dos coworkers são individuais, 23% têm times compostos de 3 a 6 pessoas e 42% até 3 pessoas. Por fim, o Censo também indica que 77% dos espaços promovem eventos constantes.

Todas essas informações só corroboram para mostrar que os espaços de coworkings chegaram para ficar e têm agregado cada vez mais valor aos negócios e carreiras. Por isso, resolvi listar cinco vantagens que eles proporcionam aos empreendedores:

1) Networking rico: não é de hoje que a troca de experiências e conhecimentos pessoalmente é encarada como uma importante ferramenta para ajudar nos negócios. Dentro de um espaço de coworking, esse networking se torna cada vez mais rico, devido ao DNA de tecnologia e inovação que é intrínseco desses espaços;

2) Custos compartilhados: internet, aluguel, água, café, papelaria, telefones, salas de reunião. Esses são apenas alguns dos custos fixos que uma empresa enfrenta ao ter sua sede própria. Imagine se esses valores pudessem ser compartilhados com outras startups e todos conseguissem administrar melhor o setor financeiro, sem perder a qualidade desses serviços? Um coworking oferece essa opção;

3) Eventos constantes: como citamos acima, 77% dos espaços de coworking promovem eventos constantes. Isso acontece com o objetivo de estabelecer conexões entre os residentes e fazer com que eles possam trocar experiências, know-how e, até mesmo, firmar parcerias;

4) Comunidade ativa: a comunidade de startups cresce e tem ganhado força a cada ano. Segundo a ABStartups (Associação Brasileira de Startups), são mais de 4 mil empresas que atuam nesse modelo atualmente. Dentro desse universo, os coworkings se tornaram verdadeiros hubs onde os empreendedores que estão à frente dessas startups, se concentram para repensar os modelos atuais e traçar novos caminhos que possam consolidar ainda mais a comunidade;

5) Novos negócios: tanto no dia a dia quanto por meio de eventos, é comum observar startups firmando novos negócios entre si. Essa é uma grande vantagem, visto que um possível prospect ou parceiro pode estar na estação do lado;

Poderia ainda listar muitas outras vantagens para empreendedores apostarem em espaços de coworking, mas não vou mais me alongar. Se você ainda não teve a experiência de atuar em um espaço compartilhado, vale repensar se continuar "dentro da caixa" faz sentido.

Jorge Pacheco — CEO e fundador da Plug, pioneira na cultura de coworkings no Brasil. Atualmente o espaço possui mais de 600 posições divididas em três unidades, sendo duas em São Paulo, nas regiões de Pinheiros e Brooklin, e uma em Cambridge nos Estados Unidos - além de administrar grandes espaços como o CUBO, em São Paulo.