Mais comentada

Áreas de tecnologia e serviços sinalizam profissões do futuro

Especialista define requisitos como desempenho com criatividade e capacidade de engajamento entre diferenciais

Suzi Bonfim, Agência Sebrae de Noticias,
Administradores de comunidades virtuais, gestor de segurança na internet ou visualizador de informações são algumas das profissões do futuro que foram enumeradas pelo consultor de gestão estratégica e educador corporativo Eduardo Carmello durante a Feira do Empreendedor de Mato Grosso, promovida até este domingo (9) em Cuiabá.

Carmello deixou claro que profissões como estas não fazem parte de nenhuma profecia, pelo contrário, é o resultado de um estudo em que ele avaliou o potencial das pequenas coisas de hoje, que podem ser muito mais valorizadas daqui a alguns anos. “Avaliei as grandes atividades que poderão existir, as novas profissões ou as que vão se aperfeiçoar nos próximos anos”, disse o consultor durante a palestra Criatividade e Profissões do Futuro.

Eduardo Carmello define como grandes áreas de atuação os setores de Tecnologia, Saúde, Biologia, Meio Ambiente, Administração, Entretenimento, Lazer, Comunicação e Serviços. Ele aposta, especialmente, em duas delas: tecnologia e serviços.

“O futuro é promissor. O cenário é de profunda modificação do que vivemos atualmente. Vai mudar o nível de exigência, a qualidade e o tipo de serviços e, principalmente, a ética deste cliente. As pessoas vão ser muito mais inteligentes, ter mais conhecimento e, portanto, vão saber muito bem o que querem. Por isso, independente da profissão o que vai fazer a diferença realmente é a competência e o valor deste profissional”, justificou Carmello.

Perfil

Valor é o que o outro percebe no seu trabalho, se ele oferece segurança, respeito, e desperta confiança e admiração nas pessoas. O DNA das profissões, garantiu o consultor, está baseado no desempenho com criatividade e experiência.

Outros requisitos como caráter, capacidade de engajamento e de fazer além, produzir idéias e atuar com meritocracia, também fazem parte deste contexto. “Este é o verdadeiro espírito do empreendedor. O que ele faz a mais na área em que atua, sem dimensionar o tempo deste trabalho significa o futuro dele”, garantiu Eduardo Carmello.

O profissional do futuro, de acordo com o especialista em gestão estratégica, precisa ser capaz de transformar a vida das pessoas em algo melhor. E, neste caso, os preceitos fundamentais são ser criativo, ser capaz de provocar um impacto positivo no cotidiano do cliente, dando mais sentido à vida dele.

Porém, diante dessas exigências, Carmello ressalta o quanto é importante ter conhecimento, gerar uma ação de valor e não apenas ter a informação, sem saber fazer de fato. “Faltam competências no mercado de trabalho e quem não está antenado pode não se sustentar no futuro”, assegurou.





Tags: futuro profissao profissional servicos tecnologia