CFA estuda parceria com a Sudeco

O presidente do CFA explicou que a profissão de Administrador tem muito a contribuir para a gestão pública nos municípios

Conselho Federal de Administração,
CFA

O presidente do Conselho Federal de Administração (CFA), Adm. Wagner Siqueira participou de reunião na Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco). O encontro, realizado na tarde do dia 6 de dezembro, contou com a presença do superintendente da Sudeco, Antônio Carlos Nantes de Oliveira. Junto à diretoria da autarquia, da Conselheira Federal, Adm. Gracita Barbosa, e do presidente do CRA-MT, Adm. Hélio Tito, eles discutiram possíveis parcerias para melhorar a gestão da água e esgoto na região Centro-Oeste.

Na reunião, o Adm. José Antônio Campos Chaves apresentou o Sistema CFA de Governança, Planejamento e Gestão Estratégica de Serviços Municipais de Água e Esgotos (CFA-GESAE). Idealizado por ele, após uma apresentação do Debate Qualificado promovido pelo CFA, o sistema consiste em uma ferramenta que permite avaliar a gestão do saneamento municipal sob diversos aspectos. São dez áreas-chaves e setenta indicadores que possibilitam uma análise criteriosa da gestão da água e esgoto do município.

Segundo Chaves, um dos diferenciais do sistema é que a prefeitura terá acesso sem custos. “Basta que tenha um funcionário administrador registrado e logado com a senha que ele vai receber”, explicou. Ele falou, ainda, da necessidade de desburocratizar os processos. "Precisamos melhorar os processos administrativos para que o beneficiário, que é o povo, consiga acessar os recursos e as melhorias propiciadas pelas obras governamentais", completou.

O presidente do CFA explicou que a profissão de Administrador tem muito a contribuir para a gestão pública nos municípios. “Temos 400 mil profissionais registrados para auxiliar a administração pública e a iniciativa privada a melhorarem as questões de gestão”, disse Wagner Siqueira.

A iniciativa do CFA foi elogiada pelo superintendente da Sudeco. “A míngua do poder público, vem uma entidade com credibilidade e nos proporciona esse produto que vai ajudar na gestão dos municípios”, afirmou Antônio, reforçando a necessidade de um convênio com o Conselho. “Podemos e devemos ter uma parceria. Tenham certeza que estamos entusiasmados e precisamos, daqui pra frente, dar os próximos passos. Agora é começar a colocar em prática aquilo que foi demonstrado”, enfatizou.