Mais comentada

É mais fácil fazer negócios na Etiópia do que no Brasil, aponta relatório do Banco Mundial

Singapura é o país onde é mais fácil fazer negócios, enquanto a Polônia implementou o maior número de reformas estruturais; Brasil caiu de 126º para 130º

Redação, Administradores.com,

Fazer negócios no Brasil ficou mais difícil, principalmente para as pequenas e médias empresas. É o que aponta o relatório Doing Business 2013: Smarter Regulations for Small and Medium-Size Enterprises. O país caiu da 126º colocação no ranking anterior, para 130º, em uma relação de 185 países. Ficamos atrás de nações como Etiópia (127º), e os vizinhos Paraguai (103º) e Argentina (124º).

Os países da América Latina que melhor se destacaram foram Chile (37º), Porto Rico (41º), Peru (43º), Colômbia (45º) e México (48º). O estudo é realizado pelo Banco Mundial e pela Corporação Financeira Internacional.

O destaque do estudo ficou por conta das nações europeias: a Polônia saiu de 59º lugar para 55º ao implementar quatro reformas estruturais, tornando mais fácil o registro de propriedade, pagamento de impostos, aplicação dos contratos e a resolução de falências. No mundo inteiro, 108 economias implementaram 201 reformas regulatórias entre 2011 e 2012, que tinham como objetivo facilitar o fechamento de novos negócios.

doing
(imagem: reprodução)

 

"As economias europeias que passam por uma aflição fiscal estão trabalhando para melhorar a atmosfera dos negócios, e isto está começando a se refletir nos indicadores", informa o relatório, apontando que a Grécia, que passa por uma crise financeira catastrófica, está entre os dez países que mais se aprimoraram.

O Brasil implementou três "boas práticas": tornou mais fácil a concessão de crédito, protegeu melhor os investidores e facilitou a aplicação dos contratos. Mas, pelo jeito, isso não foi o suficiente para nos colocar em posição de destaque. Veja o relatório completo aqui. 





Tags: Banco Mundial Brasil Doing Business Report