Mais comentada

É o fim do escritório?

Por que ainda continuamos trabalhando como se trabalhava há 100 anos?

Publieditorial,
iStock

O mundo está passando por um processo profundo e acelerado de transformações, que tem afetado com muita força a maneira como produzimos, trabalhamos e fazemos negócios. Nesse contexto, profissionais e empresas têm buscado maneiras de otimizar tempo e recursos, reduzindo despesas acessórias e focando no que realmente gera valor.

Quebrar literalmente o paradigma do escritório é uma das medidas que vêm com esse processo. Como previram teóricos como Peter Drucker e Manuel Castells, entramos de vez na era do "capitalismo do conhecimento", quando o produto gerado não é mais físico e, por consequência, o trabalho empregado para sua produção também não segue mais o velho padrão industrial.

Por que, então, continuarmos trabalhando como se trabalhava há 100 anos?

Essa é a pergunta que cada vez mais pessoas e organizações têm se feito e muitas delas já encontraram boas respostas. A descentralização do trabalho é uma delas.

Quando lidamos com um negócio que depende basicamente da atividade intelectual das pessoas, desprender-se das amarras do escritório e considerar novas possibilidades pode trazer muitas vantagens. “Milhares de empresas têm aderido ao movimento de trabalho remoto e descentralizado, não só porque permite à empresa contratar os melhores profissionais para determinados cargos, independente de onde eles estejam baseados, como também reduz drasticamente os custos imobilizados e de transferência de pessoas. Além disso, os próprios profissionais tem exigido este novo modelo de trabalho. Produtividade, menos desperdício de tempo de locomoção, família e qualidade de vida são os principais fatores que fazem com que os profissionais busquem empresas com essas características e cultura”, complementa Rodrigo Parisi, fundador do interualla.co e do Interualla Business, plataforma que suporta pessoas e empresas a encontrarem espaços de trabalho remotos.

Menos gastos, mais tempo

Otimização de recursos e tempo. Fazer com que toda uma equipe saia de casa diariamente, enfrente o trânsito, chegue correndo, mal tenha tempo para comer na hora do almoço, saia tarde e chegue de volta em casa quase na hora de dormir gera problemas que não precisam mais existir: despesas de escritório (aluguel, energia, água, internet, condomínio), gastos com transporte dos colaboradores, desperdício de tempo de deslocamento (que em grandes cidades pode chegar a quatro horas por dia), entre outras coisas.

Diversidade

Equipes formadas por pessoas de diferentes lugares, com experiências e culturas distintas, oferecem uma série de vantagens que um time mais homogêneo nem sempre consegue entregar: multiplicidade de opiniões (que ajuda na hora de avaliar criticamente um cenário na hora de tomar uma decisão); agregar conhecimentos de diferentes mercados; posicionamento de sua empresa em diferentes regiões sem que você precise, necessariamente, ter uma unidade em cada um desses lugares (o que facilitar na hora de fazer reuniões com clientes de lugares diferentes, por exemplo).

Ferramentas

Conduzir um negócio com uma equipe descentralizada, apesar das várias vantagens, exige alguns cuidados. Ter uma gestão consistente e manter à mão ferramentas que ajudem nesse processo é essencial. Existem aplicativos de gestão de tarefas, como Trello, Asana ou mesmo os serviços do Google, que ajudam bastante na distribuição das atividades, follow up, acompanhamento de metas etc.

Outro tipo de serviço que gera valor as empresas e aos colaboradores é o oferecido pelo Interualla.co, plataforma de reserva de espaços de trabalho que oferece opções de salas avulsas, auditórios, coworkings e outros tipos de espaço que podem ser utilizados por temporadas ou por período indeterminado, seja para realizar um evento com parceiros e clientes, seja para fazer uma reunião de negócios ou para executar alguma tarefa.

O interualla.co tem também uma plataforma dedicada exclusivamente as empresas, o Interualla Business, focado em organizações que utilizam espaços de trabalho remotos constantemente. Empresas que operam por projetos, que possuem grandes áreas comerciais, empresas que adotam o trabalho remoto como parte de sua cultura, ou mesmo companhias que utilizam esse tipo de espaço esporadicamente, encontram no Interualla Business uma extensão de seus escritórios em mais de 50 cidades brasileiras.

"O Interualla Business surgiu de uma real necessidade identificada no mercado, onde colaboradores e funcionários de empresas com suas sedes formais, buscavam espaços de trabalho remoto para desenvolverem suas funções, reuniões com clientes, auditórios para treinamentos ou salas privativas para projetos distantes de suas bases. Atualmente, já contamos com mais de 700 espaços listados na plataforma em todo Brasil, e devemos chegar ao final do ano de 2017, com aproximadamente 2.000 espaços listados” explica Rodrigo Parisi, fundador e CEO do Interualla.co.

Enquanto no Interualla.co o usuário final gerencia todo o processo de busca, verificação de disponibilidade, reserva e pagamento online pela própria plataforma, no Interualla Business, a empresa é o cliente e pode determinar com precisão, quais as diretrizes deseja adotar em relação aos locais e espaços que serão disponibilizados para os seus colaboradores. Localização, tipo de espaço, perfil, região, ou mesmo quais os colaboradores que terão acesso, e se os mesmos vão precisar de uma aprovação para efetuar as reservas ou não, tudo isso são características da plataforma corporativa que tem como objetivo facilitar a logística das empresas, reduzir a burocracia e custos.

Para conhecer a plataforma, acesse: www.interualla.co/business