Mais comentada

Empreendedoras lançam grupo de mulheres investidoras-anjo

O MIA (Mulheres Investidoras Anjo) foi criado para sensibilizar e capacitar mulheres para atuar no segmento

Redação, www.administradores.com,

Um grupo de mulheres acaba de lançar o MIA (Mulheres Investidoras Anjo). Os nomes de suas criadoras já são conhecidos no universo empreendedor: Maria Rita Spina Bueno, diretora da Anjos do Brasil; Ana Lúcia Fontes, fundadora da Rede Mulher Empreendedora; e Camila Farani, diretora e co-fundadora da Lab22. 

Maria Rita é diretora da Anjos do Brasil e está animada com a iniciativa. "A partir de janeiro teremos uma newsletter mensal e também Encontros periódicos com as potenciais investidoras" afirma. Segundo ela, o MIA tem o objetivo de proporcionar um ambiente colaborativo e integrador para relacionamentos qualificados no universo empreendedor.

Ana Lúcia, fundadora da Rede Mulher Empreendedora, enxerga no MIA um apoio às mulheres empreendedoras de todo o Brasil e acredita que unindo forças e experiências elas conseguirão ajudar o empoderamento feminino como um todo, de quem investe e de quem recebe investimento. "Já é comprovado por pesquisas que a mulher, quando empreende, ela gera um bem coletivo não só aos seus próximos, mas também à sua comunidade, e é isso que devemos encontrar com o MIA" afirma.

Camila Farani, diretora e co-fundadora da LAB 22 no Rio de Janeiro também aposta nos objetivos do MIA. "Vamos buscar novas investidoras, compartilhar conteúdos e apresentar oportunidades de investimentos para essas mulheres, no melhor modelo colaborativista, no qual todas se apoiam se se ajudam", afirma.

Para ser uma integrante da MIA, é preciso ter potencial para investir como anjo. Ou seja, de acordo com definição da própria entidade, "ter capital, experiência, ser empreendedora ou corporativa, étic e interesse em apoiar negócios nascentes".

O grupo irá realizar reuniões e eventos para reunir essas mulheres. No site, as interessadas podem se cadastrar gratuitamente e receber as notificações de eventos e newsletters. Os grupos serão fechados e receberão o suporte da Anjos do Brasil.