Final e começo de ano estimulam empresas a investir em treinamentos motivacionais

Consultor, no entanto, faz um alerta: “Bons negócios podem ser fechados em qualquer época do ano”

Redação, Administradores.com,

Por uma questão meramente cultural, as empresas costumam promover treinamentos motivacionais entre outubro e março. Alfredo Castro - consultor, palestrante internacional e sócio-diretor da MOT, empresa especializada em Treinamento e Desenvolvimento Gerencial – faz um importante alerta: “Bons negócios podem ser fechados em qualquer época do ano. E a equipe precisa estar motivada constantemente”.

Os treinamentos motivacionais podem ser realizados com pequenos ou grandes grupos de colaboradores, dependendo da natureza do negócio e do objetivo que se deseja alcançar. Durante esses encontros, é possível apresentar a mensuração de resultados; fazer um balanço de um
determinado período, mostrando o que falta para atingir um objetivo almejado; alavancar e mobilizar a equipe em prol de uma meta; promover reflexões variadas, etc. “Apesar de motivação ser um fenômeno intrínseco – ou seja, é o próprio colaborador que deve motivar-se  -  é possível criar elementos de visão, valores e da história da empresa que promovam uma coesão na equipe que participa daquele evento. Mostrar quais são as metas, os desafios e o que pode ser feito para
atingir tais objetivos é bastante efetivo”, completa Castro.

“Em treinamentos motivacionais, a equipe interage, se conhece. O colaborador sente que faz parte de um todo e que não está sozinho. E isso é particularmente positivo em casos de equipes que trabalham fora da empresa, como as de vendas, por exemplo”, considera Valéria José Maria, também sócia-diretora da MOT. “Os ganhos não são apenas das empresas – que com colaboradores motivados conseguem melhorar os resultados –, mas também dos colaboradores. Os treinamentos motivacionais potencializam os talentos individuais em torno de uma meta em comum”, considera.

Prática - Os treinamentos motivacionais devem ser direcionados e baseados em fatos reais do mercado, da concorrência e da própria empresa. “Eles precisam ser pensados e planejados de forma correta e criativa para que, efetivamente, mobilize os colaboradores”, opina Castro. “Sem esta
leitura contextual, fica difícil fazer com que o treinamento leve os profissionais a darem o melhor de si na busca de um objetivo organizacional”.

Castro enfatiza que, em 2014, espera-se que a realização desses eventos motivacionais seja afetada em função dos muitos eventos que ocorrerão no país. “O carnaval será tardio, em março. Em junho, já começa a Copa do Mundo - que termina no mês seguinte. Logo depois, inicia-se a campanha para eleições presidenciais”, enumera. “Algumas convenções de vendas, por exemplo, devem ser adiantadas pelas empresas. Afinal, não se pode abrir mão de uma ferramenta tão importante e eficaz.”, finaliza o especialista.




Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração