Mais comentada

Logística, Visão Sistêmica e a Entropia.

A Logística vem revolucionando as organizações em várias áreas de abrangência . A sua visão sistêmica, mostrando que ás áreas de preocupação, tais como: suprimento, produção e distribuição devem se interagir com o negócio revela também uma certa entropia do sistema logístico.

Dalva Santana, www.craweb.org.br,
A Logística vem revolucionando as organizações em várias áreas de abrangência . A sua visão sistêmica, mostrando que ás áreas de preocupação, tais como: suprimento, produção e distribuição devem se interagir com o negócio revela também uma certa entropia do sistema logístico.

Ao definirmos que estas áreas interagem dentro do negócio podemos dizer que são sistemas abertos na organização. A Visão Sistêmica na logística objetiva o core competence do negócio. Pode-se definir que sistemas abertos são aqueles que interagem, comunicam-se com o meio. Na logística, as operações são como sistemas abertos porque interagem com o meio organizacional (logística interna) e com o meio externo (logística externa ou Supply Chain Management) e fica evidente um alto grau de entropia positiva .

Atualmente, a logística tem uma conotação muito relevante no mercado globalizado; sua operação exige alta tecnologia, especialidades nas áreas, alta grau de envolvimento das pessoas e isso pode gerar uma entropia positiva, como, por exemplo, fadiga, custo social (processos altamente enxutos), poluição sonora, visual e assim por diante . A tendência, por muitas vezes, são considerar que esta é a ordem do mundo moderno. Na realidade, toda esta entropia positiva dentro da visão sistêmica da logística gera uma desordem e que para minimizarmos este efeito utiliza-se da entropia negativa que significa um grau menor de desordem. A entropia vem da 2ª lei da Termodinâmica e refere-se à perda de energia de um sistema fechado, mas, a logística é um sistema aberto, ou seja, troca energia com outros sistemas naturais e artificiais.

Quanto mais aberto é o sistema maior deve ser a busca pela entropia negativa com o objetivo de minimizar o grau de desordem . Assim como a função logística tende a ter uma visão sistêmica por natureza do negócio a entropia negativa se faz imprescindível neste tipo de sistema. Ao caracterizar os sistemas pode-se visualizar alguns conceitos importantes que reforçam a questão sistêmica : todo sistema recebe os inputs, ou seja, informações a serem gerenciadas, a energia das pessoas e materiais a serem utilizados na produção de saídas (produtos ou serviços); os outputs que é o resultado de uma operação, processo que pode ser um produto ou serviço; caixa negra é o que não pode ser informado, como, por exemplo, projeto de uma nova roteirização e que se torna caixa branca quando divulgado e daí passa a ter um aspecto totalmente operacional; retroação ou feedback é o processo de realimentação da informação; o feedback pode ser positivo ou negativo. O feedback positivo é a ação estimuladora, ou seja, a saída de um novo serviço que intensifica a ação que foi planejada na entrada ; já o feedback negativo é o inverso, ele pode ter a tendência de desacelerar o processo produtivo para evitar o acumulo dos mesmos em estoque em função da diminuição da previsão de vendas. No momento atual, alguns segmentos estão desacelerando devido à crise política. Outro exemplo é a falta de estrutura logística no qual há um desaceleramento da demanda em função da capacidade instalada: rodovias danificadas, faltas de mais malha ferroviária, demanda reprimida pela falta de mais utilização de cabotagem, exigências portuárias internacionais; homeostasia é um equilíbrio dinâmico, obtido pela auto-regulação( Chiavenatto, 2004). Este conceito nasceu com Claude Bernard (1813-1878) onde salientava que a estabilidade do meio interno é a condição primordial da vida livre. Em 1929, Walter B. Cannon ampliou o conceito de meio interior, ou seja, homeos=semelhante; e statis=situação; sempre que uma das suas partes sai do equilíbrio, algum mecanismo é acionado para restaurar a normalidade. Pode-se citar como exemplo é a tecnologia da rastreabilidade, no ramo automotivo, onde todas as peças recebem códigos de identificação: lote, data porque ao acionar um recall de fábrica pode-se rapidamente também acionar a cadeia de fornecimento e isso mantém a confiabilidade e o equilíbrio da cadeia produtiva.

A logística é um sistema aberto com enfoque sistêmico com entropia positiva e a nossa função é minimizar ao máximo utilizando a entropia negativa para desacelerar esta desordem no meio, veja que não iremos acabar com esta desordem, mas reduziremos o grau da mesma. Quanto mais desenvolvimento tecnológico mais acredita-se que há ordenamento globalizado natural ( entropia positiva), porém o efeito é contrário, esta “ ORDEM” na realidade causa uma desordem naturalmente globalizada: mais poluição no meio, mais variações climáticas, mais fadiga e depressão nas pessoas, mais sedentarismo.



Dalva Santana
Centro tecnológico Ulbra
Mestranda em Engenharia, Materiais e Ambiente
Projeto ECO-FAE
Disponível em www.craweb.org.br



Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores