Mercado financeiro: semelhanças e diferenças entre China e Brasil

como podemos analisar o papel do setor na nossa economia e na da China, um dos principais parceiros comerciais do Brasil e segunda maior potência econômica do planeta?

FGV EAESP, Publieditorial,
iStock

Em qualquer economia, o sistema financeiro é essencial. É ele que financia processos de expansão, socorre empresas em dificuldades, gera capital, intermedia investimentos, entre outras coisas. Como explica o professor Hsia Hua Sheng, da FGV EAESP, é o mercado financeiro que permite que, com base em regras e garantias, quem tem dinheiro financie o crescimento de quem não tem.

Levando isso consideração, como podemos analisar o papel do setor na nossa economia e na da China, um dos principais parceiros comerciais do Brasil e segunda maior potência econômica do planeta?

Temos contextos históricos distintos e, por isso, há diferenças marcantes entre os sistemas financeiros de lá e de cá. O professor Sheng ressalta que, no Brasil, o setor é mais maduro, por ter processos, instituições e mecanismos de controle bem sedimentados há algumas décadas. Na China, esses aspectos ainda estão sendo aperfeiçoados.

Isso não quer dizer, entretanto, que temos necessariamente um mercado mais eficiente. O professor Sheng ressalta que uma coisa é analisar o grau de maturidade e outra é a eficiência de cada sistema para as demandas da economia à qual está vinculado.

Na China, tanto o setor produtivo quanto o financeiro são extremamente atrelados ao Estado, devido à estruturação sui generis do país, que mescla aspectos de economia de mercado e de economias planificadas em seu modelo de organização. E mesmo ainda menos maduro, por estar integrado a um sistema muito bem organizado para os objetivos estabelecidos, tem cumprido um papel essencial no ritmo acelerado de crescimento da China.

No Brasil, conforme ressalta o professor Sheng, temos um sistema financeiro misto, com presença de grandes bancos privados, mas também de grandes instituições controladas pelo Estado. Mesmo com algumas dificuldades que são intrínsecas à nossa estrutura econômica geral, esse sistema tem conseguido atender nossas demandas.

Por aqui, um dos maiores desafios é a política de juros ainda alta. “Juros altos exigem um retorno sobre investimento também alto”, ressalta Hsia Hua Sheng. Desse modo, projetos que não tenham uma perspectiva considerável podem ter mais dificuldades de viabilizar o financiamento.

Na página do Administradores.com no Facebook você pode conferir a íntegra da entrevista concedida pelo professor da FGV EAESP, Hsia Hua Sheng. Acesse: https://www.facebook.com/portaladministradores/videos/1553077214739752/.