O legado da Black Friday no Brasil

O que o maior evento do varejo gerou para o e-commerce nos últimos anos

Ivan Zeredo, Administradores.com,
iStock

Mais uma Black Friday se passou e não há dúvidas de que este é o evento mais importante do ano, não só para os consumidores que anseiam pelos descontos, mas principalmente para o e-commerce, que nos últimos anos alcançou um crescimento exponencial de vendas na data.

É claro que ainda existem inúmeros pontos a serem corrigidos e aprimorados, mas a realidade é que, hoje, há cada vez menos espaço para uma Black Friday feita por “amadores”. É perceptível o nível de preparação e expectativa dos varejistas durante o ano inteiro. São negociações com fornecedores, aquisições de serviços, contratações de equipes, investimentos em marketing e uma série de ações desenvolvidas até que chegue o grande dia e a agradável sensação de missão cumprida.

No entanto, analisando os resultados da Black Friday, é possível perceber que os impactos do evento no e-commerce podem ir muito além do faturamento do fim de semana. A Black Friday tem deixado um legado para o e-commerce que envolve desde a mudança do comportamento dos usuários às estratégias de vendas das lojas online. Entre os principais efeitos da Black Friday no Brasil, podemos destacar:

Consumidores mais maduros

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Cuponomia, um mês antes da Black Friday, 93% dos usuários que fizeram pelo menos 1 compra online no último ano, disseram que pretendiam fazer compras na Black Friday 2017. Mais da metade dos usuários já haviam realizado compras na edição anterior do evento. A tendência é que a cada ano estes consumidores estejam mais maduros e possivelmente tomem uma decisão de compra baseados em suas últimas experiências na Black Friday. São usuários que sabem o que querem e que, normalmente, se tornam mais exigentes com relação às promoções.

Crescimento do mercado de cupons

A utilização de cupons de desconto para compras na Black Friday cresceu, aproximadamente, 50% em relação a 2016. Os códigos promocionais passaram a ser oferecidos pelas lojas online como um diferencial na experiência de compra, uma vez que eles proporcionam aos usuários um desconto de caráter mais exclusivo além do valor promocional do produto.

Com os cupons, os consumidores podem ver a alteração do preço na hora do fechamento da compra. Considerando a alta competitividade do e-commerce na Black Friday, os códigos promocionais atuam como um fator decisivo para a conclusão do pedido na loja.

Entrada de novos consumidores

As promoções da Black Friday tem funcionado também como uma “isca” para entrada de novos consumidores no e-commerce. De acordo com um levantamento realizado pelo Google, divulgado em novembro deste ano, 370 mil pessoas compram pela primeira vez pela internet durante a Black Friday. Se este crescimento se mantiver constante, nos próximos 5 anos, podemos estimar que o e-commerce irá receber, aproximadamente, 2 milhões de novos usuários que irão chegar a partir da Black Friday.

Oportunidade para pequenos e-commerces

Na Black Friday, as oportunidades de vendas são mais democráticas, uma vez que, os usuários, em busca de descontos acima da média, estão mais abertos a considerar ofertas de produtos mesmo que em sites menores. Aqueles que têm boas estratégias de marketing e agregam valor para o consumidor conseguem se destacar em meio à multidão e, neste caso, a Black Friday funciona como uma grande alavanca de crescimento e visibilidade.

Ivan Zeredo — Diretor de marketing e sócio do Cuponomia. Ivan participou do plano de internacionalização da empresa e atuou na expansão da startup para países da América Latina como México, Chile e Colômbia. Nascido em Brasília, Ivan é formado em engenharia elétrica pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O executivo também atuou como consultor de gestão na Falconi.