Mais comentada

Pesquisadora americana mostra como identificar capital intelectual das empresas

A partir deste ano, o capital intelectual deve entrar no balanço das empresas nacionais. São os ativos intangíveis, cuja mensuração é complexa

Assessoria,

Ativos intangíveis começam a ser reconhecidos até na contabilidade. Empresas brasileiras de capital aberto têm até o final deste ano para se adaptar à Lei 11.941/09 e incluir seus ativos intangíveis nos balanços financeiros para seguir as normas internacionais da IFRS - International Financial Reporting Standards. Na prática, isso significa que as S/A terão que medir seu capital intelectual para valorização de sua marca.

 

Mas como gerir esses ativos? O 9º Congresso Brasileiro de Gestão do Conhecimento (KM Brasil 2010), que acontece nos dias 3, 4 e 5 de novembro, na Expo Gramado, na cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul, apresentará a "Análise de Redes de Valor", metodologia de apoio aos executivos para fazer essa gestão.

A consultora americana Verna Allee participa da abertura do KM Brasil 2010, com a palestra "Redes de Colaboração e Desempenho nos Processos de Negócios". O evento organizado pela Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento (SBGC), nesta edição, tem como tema principal a "Gestão do Conhecimento como Estratégia para um Mundo Sustentável".

 

Reconhecida mundialmente por seu trabalho com redes de valor, gestão do conhecimento, gerenciamento por processos e novos modelos de negócio, Allee é famosa por seus livros "Knowledge Evolution" e "The Future of Knowledge". A autora criou a metodologia para análise de redes de valor (Value Networks Analysis), que mapeia os fluxos de valores intangíveis numa rede intraorganizacional ou num cluster empresarial. Seus conceitos constroem uma ponte que conecta a gestão do conhecimento ao gerenciamento de processos, uma fronteira na valorização de programas de gestão do conhecimento.

 

Em 3 de novembro, das 10h30 às 12h30, Verna ministra a palestra magna sobre o tema que consagrou sua pesquisa. Segundo a especialista, "as relações de negócios hoje envolvem muito mais do que os fluxos tangíveis de produtos, serviços e as receitas que temos focado no passado", explica. "Como dependemos mais e mais da troca de conhecimento e de outros intangíveis com nossos clientes e parceiros de negócios, o sucesso depende da construção de uma rica teia de criação de valor nos relacionamentos", acrescenta. Para ela, novas abordagens e métodos são necessários para compreender a realidade da criação de valor.

 

Direcionado a empresas, poder público e pesquisadores, a programação do KM Brasil 2010 contará com painéis sobre como a gestão do conhecimento pode auxiliar organizações e cadeias produtivas; contribuir para os modelos de excelência; influenciar as redes sociais, além de outros assuntos relacionados à sustentabilidade na inovação, nas políticas públicas, na internacionalização, na certificação de produtos e serviços, entre outros. 





Tags: capital intelectual empresas eua pesquisa