Prêmio Guerreiro Ramos prorroga inscrições

Prazo fica aberto até 23 de outubro. Premiação busca reconhecer o trabalho de profissionais que se destacam na gestão pública

CFA,

Boa notícia para quem perdeu o prazo para participar do Prêmio Guerreiro Ramos de Gestão Pública: foram prorrogadas as inscrições da premiação concedida pelo Conselho Federal de Administração (CFA). Interessados terão até o dia 23 de outubro para efetivar a inscrição no site guerreiroramos.org.br.

A edição 2017 do Prêmio traz muitas novidades. Uma delas é a criação de mais duas categorias: “Jovem Pesquisador Guerreiro Ramos” e “Inovação na Administração Pública”. A premiação incluiu, ainda, os mestrandos e doutorandos como coautores na modalidade “Pesquisador Guerreiro Ramos”. Além dessas três editorias, os interessados poderão concorrer na categoria “Gestor Público”.

Os requisitos para participar em cada modalidade estão no edital do Prêmio. Os vencedores serão premiados conforme a modalidade. Na categoria “Gestor Público”, o vencedor receberá certificado, troféu, placa condecorativa e terá uma matéria publicada sobre memorial descritivo do agraciado.

Nas demais modalidades – “Pesquisador Guerreiro Ramos”, “Jovem Pesquisador Guerreiro Ramos” e “Inovação na Administração Pública” -, os três primeiros colocados receberão certificado e premiação em dinheiro. A premiação será entregue em solenidade a ser realizada pelo CRA da jurisdição do vencedor.

O edital com as regras para participar do Prêmio está disponível no site guerreiroramos.org.br.

Sobre o Prêmio - O Prêmio Guerreiro Ramos de Gestão Pública foi criado em 2010 para homenagear Alberto Guerreiro Ramos, professor brasileiro que teve grande relevância política e acadêmica. Por meio dele, o CFA resgata e valoriza o saber construído no pensamento crítico em conexão com a realidade social elaborado por Guerreiro Ramos.

Além disso, com a premiação, o Conselho reconhece os profissionais que, no exercício da atividade pública e empresarial, têm responsabilidade de repensar e desenvolver as organizações, se revelando capaz de promover a participação social e a cidadania.

Em 2009, o CFA reeditou uma das principais obras de Guerreiro Ramos, “Uma introdução ao Histórico da Organização Racional do Trabalho”. O livro contribui até hoje para o mundo acadêmico.




Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração