Yakult desiste de vender cosméticos e fecha fábrica no Brasil

Divisão começou a atuar em 1999 com produtos importados do Japão. Crise econômica fez área deixar de ser interessante, diz empresa.

G1,
A Yakult, fabricante japonesa de leite fermentado, fechou sua divisão de cosméticos no Brasil, depois de quase dez anos de operação malsucedida no país.

Com um modelo similar aos de empresas como Natura e Avon, de vendas porta a porta, a Yakult Cosmetics começou a atuar em 1999 com produtos importados do Japão. Depois, passou a fabricar no país, em sua unidade em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

A área deixou de ser interessante, segundo a empresa, por causa da crise econômica e da alta nos custos de importação de matéria-prima.

"A decisão foi tomada por questões estratégicas, uma vez que a Yakult do Brasil pretende concentrar todos os esforços comerciais na área de alimentos, principal negócio da companhia em todo o mundo", afirma Masahiko Sadakata, diretor-presidente da companhia, em comunicado. Segundo o executivo, "boa parte dos profissionais que atuavam na divisão foram remanejados para a área de alimentos", sem citar números.

O Sindicato da Indústria Química da região do ABC disse não ter sido informado do fechamento da unidade.

A decisão foi tomada no fim de 2008 para ser "implementada durante o ano de 2009", segundo informações que constam das demonstrações financeiras da Yakult Indústria e Comércio, publicado na semana passada.

Resultados

A Yakult obteve receita de vendas de R$ 272,7 milhões no ano passado, 15% acima do ano anterior, e um lucro líquido de R$ 28,1 milhões, 17% acima. Não há dados específicos sobre a divisão de cosméticos. A empresa só informa que as perdas inerentes ao encerramento das atividades estão registradas no balanço, incluindo uma provisão para reestruturação de R$ 343 mil.

Em 2006, a Yakult contratou o executivo Alexandre Moraes, com passagens pela L´Oréal e Avon, para levantar a marca. Na época, a empresa reunia apenas 5 mil revendedoras, comparado às 1,5 milhão do setor, das quais 1 milhão só na Avon.

A empresa tinha planos ambiciosos, que incluía uma fábrica exclusiva para cosméticos e a entrada em produtos profissionais, com objetivo de dobrar de tamanho.


Tags: cosmeticos fabrica yakult

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração