Lojas vendem games com superdesconto para protestar contra imposto alto

Projeto Dia do Jogo Justo acontece em São Paulo e no Rio de Janeiro

R7,

Um projeto organizado por uma associação, distribuidores e lojas de games vai vender neste sábado (29) três games lançados nos últimos meses por R$ 99, desconto de aproximadamente 50% ao valor cobrado normalmente. A ação, chamada de Dia do Jogo Justo, tem como objetivo protestar contra os altos impostos cobrados sobre jogos importados vendidos no país.


Os games em promoção são: Pro Evolution Soccer 2011, para os consoles Xbox 360, PlayStation 3 e Wii, Castlevania: Lords of Shadow e Assassin's Creed Brotherhood, ambos para Xbox 360 e PlayStation 3.


As compras podem ser feitas das 9h até o fim do estoque na loja virtual da rede Walmart – as lojas físicas do grupo não participam do Dia do Jogo Justo. Também dá para comprar os games nas lojas físicas, a partir das 10h, nas unidades da UZ Games em São Paulo e São José dos Campos, exceto a da rua Santa Infigênia. No Rio de Janeiro, a promoção vale apenas na unidade de Cabo Frio (Square Shopping). Ainda no Rio de Janeiro, participam as lojas físicas das redes Game Tech e Megalogame. A loja da UZ Games na Bahia está de fora do projeto.


A organização do Dia do Jogo Justo vai vender 5.000 peças desses três games e cada comprador pode levar apenas um exemplar de cada um dos jogos.


De acordo com Moacyr Alves Jr., idealizador do projeto e presidente da Acigames (Associação Comercial, Industrial e Cultural dos Videogames), entidade lançada oficialmente hoje, a carga tributária brasileira sobre os jogos é bem diferente da existente em outros países, como os Estados Unidos.


"No Brasil, os impostos para esse tipo de produto são totalmente fora do comum. Nós pagamos muito mais. Só o IPI [Imposto sobre Produtos Industrializados] e o imposto de importação representam 50% do preço que é cobrado. Ainda há o ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços], que é estadual e chega a 25%. Então, de todo o valor pago por um game, quase 80% são impostos".


O lançamento da Acigames serve, segundo ele, para pressionar o governo por mudança na classificação tributária dos games e organizar produtores, comerciantes e jogadores.


A segunda etapa do projeto, ainda sem data para acontecer, deve ofertar mais jogos de plataformas mais variadas. 



Tags: games impostos protesto

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração