Artigo / Gestão Pública e Governança

As empresas mais admiradas do mundo

Ao elaborar o presente trabalho destaco que é uma oportunidade ímpar para o conhecimento acadêmico e pessoal/profissional, na medida em que ao pesquisar na rede e mesmo na literatura existente sobre esta temática, este autor entrou em contato com terminologias atualmente em uso como Employer Branding , ou seja, a imagem da organização como “um ótimo lugar para se trabalhar” na mente dos atuais empregados e os principais stakeholders no mercado externo (candidatos ativos e passivos, clientes e outras partes interessadas), e de maneira muito especial o Índice de Felicidade no Trabalho (IFT) .

Luiz Gustavo,

INTRODUÇÃO

  Ao elaborar o presente trabalho destaco que é uma oportunidade ímpar para o conhecimento acadêmico e pessoal/profissional, na medida em que ao pesquisar na rede e mesmo na literatura existente sobre esta temática, este autor entrou em contato com terminologias atualmente em uso como Employer Branding[1], ou seja, a imagem da organização como “um ótimo lugar para se trabalhar” na mente dos atuais empregados e os principais stakeholders no mercado externo (candidatos ativos e passivos, clientes e outras partes interessadas), e de maneira muito especial o Índice de Felicidade no Trabalho (IFT)[2].

  O Índice de Felicidade no Trabalho, adotado pela revista Exame/Você S.A., para elaborar o ranking das 150 melhores empresas para trabalhar em 2010, destaca como a satisfação profissional está associada a atitudes individuais e fatores corporativos. Sabemos que a felicidade é um estado essencial de contentamento para viver a vida com vontade, e para estimular este sentimento, é importante percebermos que necessitamos estar concentrados e ter foco no que fazemos em nossas atividades diárias. Em outras palavras, estar mentalmente presente e atento à realização de uma tarefa importa mais do que se acredita para ser feliz.

  Afirmamos com base em uma pesquisa que foi realizada por psicólogos de Harvard denominada Track Your Happiness[3], como resultado, concluíram que, em relação a se sentir feliz, o lugar ocupado pelo corpo é bem menos importante do que para onde vai a mente – na vida e no trabalho.

  Neste ponto específico, como demonstraremos no quadro do questionário que trata sobre o ranking, a avaliação do ambiente corporativo e da qualidade da gestão de pessoas também foram aspectos determinantes para consolidar o Índice de Felicidade no Trabalho (IFT) das 10 primeiras colocadas no ranking das “150 Melhores Empresas para Você Trabalhar”, da Você S/A- Exame, de 2010.

  Em relação aos primeiros questionamentos elaborados percebemos que é possível entender o conceito de Employer Branding como o diálogo da gestão de pessoas e as áreas de Marketing, Estratégia, entre outras das organizações mais admiradas no Mundo. É possível compreender que, acima de um conjunto de ofertas e demandas, o emprego pode ser visto como uma marca a ser gerenciada, destacando atributos que diferenciam o nosso emprego das demais empresas, tornando-o mais atraente tanto para os colaboradores atuais como para os potenciais no mercado de trabalho.

  Destacamos aqui as observações do professor, consultor e coach André Dametto[4] “É necessário considerar o talento como um dos principais, senão o principal ativo organizacional”.

  Nas demais respostas confirmaram as observações do professor, pois, a capacidade de atrair e reter talentos, liderança e gestão de desempenho qualificadas e boa estratégia e execução são alguns fatores que diferenciam as empresas mais admiradas no Mundo.

 

 

As Empresas mais admiradas do Mundo. Questionário

1)  Porque algumas empresas são admiradas, enquanto outras são odiadas?

Resposta: Alguns atributos diferenciam uma empresa dita “admirada” para outra, dita “odiada”.  De uma maneira que se possa determinar as qualidades que fazem uma empresa ser admirada, podemos citar os atributos, que consideramos de reputação, como: Qualidade da administração; qualidade dos produtos/serviços oferecidos; capacidade de transformar a visão em realidade e  inovar; Valor como investimento de longo prazo; sensatez da posição financeira; habilidade de atrair,desenvolver e reter pessoas talentosas; responsabilidade com a comunidade e/ou o ambiente; utilização inteligente dos bens corporativos; eficácia ao realizar seus negócios em nível global; liderança; espírito de equipe; habilidades e competências pessoais dos funcionários e uma cultura organizacional aberta e incentivadora; ser ética. Não usaremos o termo “odiado”, mas diremos que a ausência destes atributos indica uma empresa que não é admirada.

2)  Porque as mais admiradas constituem um excelente lugar para trabalhar? Explique.

Resposta: Porque a capacidade de atrair e reter talentos, liderança e gestão de desempenho qualificadas e boa estratégia e execução são alguns fatores que diferenciam as empresas mais admiradas do Mundo. E neste caminhar identificamos o que é determinante, a empresa precisa ser competitiva, ou seja, não basta a empresa ter os melhores produtos que será determinante para constituir um excelente lugar para trabalhar, ela também precisa ter as melhores vagas para ser competitiva. E para isso acontecer, de maneira seqüencial, é necessário aumentar a satisfação da equipe de trabalho e atrair talentos e estas ações têm afetado diretamente o Marketing das organizações. É preciso compreender que, acima de um conjunto de ofertas e demandas, o emprego pode ser visto como uma marca a ser gerenciada, destacando atributos que diferenciam o seu emprego das demais empresas, tornando-o mais atraente tanto para os colaboradores atuais como para os potenciais no mercado de trabalho. É o conceito de Employer Branding praticado como o diálogo da gestão de pessoas e as áreas de Marketing, Estratégia entre outras, de uma organização. 

3)  As empresas mais admiradas são necessariamente as maiores? Explique.

Resposta: As empresas mais admiradas, em conformidade com a publicação da revista Exame/Você S.A. não são necessariamente as maiores. A empresa SAMA é uma empresa considerada de médio porte, conta com 570 funcionários, entretanto os índices de satisfação na organização são de empresa “gigante”, como por exemplo: 90,06 % dos seus funcionários aprovam os seus gestores e o sistema de gestão adotada, o sistema de política e práticas adotadas pela empresa tem índice de satisfação da ordem de 84,06 %, o de desenvolvimento 88,7 %, de remuneração 87,2 %, de saúde 89,5% e especialmente o índice de Felicidade no Trabalho 86,4%, o que posiciona a empresa ser a quinta no ranking das melhores empresas para se trabalhar em 2010.

4)  Se você fosse um gestor, o que você faria para aumentar a admiração de sua empresa?

Resposta: Se eu fosse um gestor a minha principal preocupação, o meu foco seria considerar o talento como um dos principais, senão o principal ativo organizacional. Eu procuraria mapear todo o ciclo de vida destes talentos na organização, desde o momento em que eles foram atraídos para minha organização, passando por todas as fases de atração, aplicação no cargo, desenvolvimento constante, recompensa, avaliação de desempenho e até mesmo, no momento do seu desligamento, se necessário. Eu iria dar qualidade na gestão de pessoas, e considerando que a felicidade é, em grande parte, o que determina as nossas conquistas, eu estaria proporcionando felicidade aos meus colaboradores. Mas como não são somente estes os atributos para determinar o aumento da admiração da minha empresa, eu iria criar um caso de amor com os meus clientes, ou seja, eu iria procurar ter e manter um bom relacionamento com os meus clientes e contrataria pessoas que tenham entusiasmo por clientes, bem como iria procurar alinhar os interesses de todos os grupos de stakeholders com a minha empresa. Iria, portanto investir na cultura corporativa da minha organização seria estas as minhas vantagens competitivas.

5)  Cite exemplos de 5 empresas públicas e privadas que você admira. Explique as razões.

Resposta: Empresas/ órgãos públicos: Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação MCTI, Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão MPOG, Tribunal de Contas da União TCU, Controladoria Geral da União CGU, Tribunal de contas do Estado do Amazonas TCEAM. Empresas privadas: ALL -Logística, Gerdau, Grupo Pão de Açúcar, Whirlpool, Sony.

Explicações: Os órgãos do MCTI, MPOG têm excelente plano de carreira, salários superiores a média praticada no mercado, ambiente de trabalho, progressões na carreira, bom sistema de gestão pública, planos de capacitação interna; no TCU, CGU e TCEAM, são carreiras que envolvem sistemas de auditoria do governo Federal e Estadual, ambiente de trabalho muito bom, salários superiores a média de mercado, Sistema de saúde e qualidade de trabalho de alto nível, capacitação e treinamento são também considerados pontos fortes. Nas empresas privadas o destaque é a empresa Whirlpool eleita uma das melhores para se trabalhar, com elevado índice de felicidade no trabalho, ótimo ambiente de trabalho, investimentos em capacitação dos colaboradores, prática de gestão de pessoas excelente, as demais empresas têm em comum uma ótima qualidade geral na administração e gestão de pessoas, ótima qualidade dos produtos e serviços oferecidos, elevada prática de criatividade e inovação, excelente força financeira, e todas as empresas mencionadas, uma capacidade de atrair e reter talentos.

6)  Pesquise quais as 5 melhores empresas para trabalhar no Brasil em 2010, segundo o ranking das revistas Exame/Você S.A. ? Em quais critérios que estas empresas mais se destacaram?

Resposta: Ao proceder à pesquisa no sitio da revista Exame percebemos claramente como a satisfação profissional está associada a atitudes individuais e fatores corporativos. A avaliação do ambiente corporativo e da qualidade na gestão de pessoa também foram aspectos determinantes para consolidar o Índice de Felicidade no Trabalho (IFT) das 10 primeiras colocadas, conforme tabela abaixo.

Critérios

Whirlpool

Volvo

Caterpillar

BV Finan

Sama

Satisfação e Motivação

84,3

88,1

86,8

84,1

90,3

Índice de ambiente do Trabalho

86,5

87,6

87,3

84,3

90,7

Índice de Gestão de Pessoas

83,2

93,1

89,4

92,9

78,9

Média de Idade

31

35,2

36

31,8

36,2

Tempo de Casa

6,4

9,7

11,2

8,3

11,2

Índice de Felicidade no Trabalho

87,2

86,9

86,8

86,6

86,4

Fonte: Revista Exame/Você S.A.: 150 melhores empresas para você trabalhar em 2010. Quadro adaptado pelo autor.

CONCLUSÃO

  Ao concluir o presente trabalho sobre as questões que envolvem as empresas mais admiradas do Mundo, algumas reflexões se fazem necessárias tecer, especialmente no que as diferencia das demais empresas, as “não admiradas”, no que diz respeito desde a capacidade de atrair e reter talentos até a eficácia na condução global dos negócios.

  A de se destacar que os principais atributos de reputação avaliados para determinar a classificação foram: Qualidade da administração, qualidade dos produtos/serviços oferecidos, capacidade de inovar, valor como investimento de longo prazo, sensatez da posição financeira, habilidade de atrair, desenvolver e reter pessoas talentosas, responsabilidade com a comunidade e/ou ambiente, entre outros.

  O que foi o principal motivo de reflexão, o que para esta autoria, foi o diferencial de todo o trabalho de pesquisa e resposta ao questionário, esta alicerçado no tripé de gestão de pessoas denominado de: Atrair, Desenvolver e Reter pessoas talentosas.

  O processo de Atrair, desenvolver e reter pessoas talentosas passa necessariamente por aspectos importantes da estratégia organizacional da empresa, e não é um processo simples, uma vez que a estratégia parte dos objetivos estratégicosda missão e da visão que se pretende realizar é balizada por dois tipos de análises.

  De um lado, a análise ambiental para verificar e analisar as oportunidades quedevem ser aproveitadas e as ameaças que devem ser neutralizadas ou evitadas. Deoutro lado, a análise organizacional para verificar e analisar os pontos fortes e fracosda empresa. Trata-se de um levantamento das habilidades e capacidades daempresa que precisam ser aplicadas plenamente e de seus pontos nevrálgicos queprecisam ser corrigidos ou melhorados. De um levantamento interno para saber qualé a vocação da empresa e no que ela pode ser mais bem sucedida.

  Neste processo as pessoas podem constituir a principal vantagem competitiva da empresa ou a principal desvantagem competitiva, dependendo da maneira como são administradas. Devendo as empresas adotar estratégias que visem à valorização e desenvolvimento dos empregados. 

  Por outro lado, o questionário também busca identificar os critérios, atributos, que foram aplicados para identificar as melhores empresas para se trabalhar no Brasil de acordo com a pesquisa, segundo o ranking das revistas Exame/Você S.A., e ao proceder à pesquisa no sitio da revista Exame percebemos claramente como a satisfação profissional está associada a atitudes individuais e fatores corporativos.

  Salta aos olhos como a avaliação do ambiente corporativo e da qualidade na gestão de pessoas também foram aspectos determinantes para consolidar o Índice de Felicidade no Trabalho (IFT) das 10 primeiras colocadas, e identificamos que a qualidade do ambiente do trabalho envolve quatro grandes indicadores: 1) identificação dos funcionários com a empresa; 2) os funcionários estão satisfeitos e motivados; 3) os funcionários acreditam em seu desenvolvimento; 4) os funcionários aprovam os seus lideres. Na qualidade de gestão de pessoas envolve seis categorias de práticas adotadas pelas empresas: 1) remuneração e benefícios (a remuneração expressa à valorização e o reconhecimento atribuídos aos empregados, enquanto os benefícios refletem a preocupação da empresa com o bem-estar deles e com sua condição digna de vida e de trabalho); 2) carreira profissional (ações da empresa para estimular e dar suporte ao crescimento profissional de todos os empregados); 3) educação (preparação dos empregados para o futuro da empresa e, também, da sociedade); 4 saúde (além do plano de assistência médica, envolve ações preventivas e preocupações com o bem-estar da pessoa); 5) integridade do trabalhador (uma boa empresa não pode oferecer qualquer tipo de risco, físico ou psicológico, a seus funcionários); 6) responsabilidade social e ambiental (empresa preocupada com o ambiente e com as pessoas).

  Percebesse, portanto que o Índice de Felicidade no Trabalho, principal indicativo de classificação das 150 melhores empresas para se trabalhar no Brasil indica que um fator altamente relevante na satisfação dos colaboradores é a forma como a empresa se comunica com ele. Esta comunicação faz que o emprego possa ser visto como uma marca a ser gerenciada, ou seja, a empresa precisa fortalecer esta marca internamente, preparar uma sólida cultura organizacional e adotar a gestão integrada, ou seja, elaborar um plano de ancoramento que sustente o compromisso em desenvolver uma marca não apenas um negócio, este foi o diferencial que identificamos nas empresas vencedoras deste ranking nacional.

  E por fim, a busca da felicidade, quer no trabalho, quer para todas as dimensões da nossa vida, é o combustível que move a humanidade - é ela que nos força a estudar, trabalhar, ter fé, construir casas, realizar coisas, juntar dinheiro, gastar dinheiro, fazer amigos, brigar, casar, separar, ter filhos e depois protegê-los. Ela nos convence de que cada uma dessas conquistas é a coisa mais importante do mundo e nos dá disposição para lutar por elas, mas no caso em estudo, a felicidade não depende só do colaborador, ou só da empresa. Ela depende de ambos.

REFERÊNCIAS

CHIAVENATTO, I. Gerenciando Pessoas: o passo decisivo para a administração. São Paulo: Makron Books, 1994.

DAMETTO, A. Employer Branding Uma nova alavanca na Gestão de Talentos. Disponível em: http://www.abrhrj.org.br/typo/index.php?id=577 Acesso em 22 de ago 2011.

EXAME: As 150 melhores empresas para você trabalhar. Disponível em: http://www.150melhoresempresas.com.br/ Acesso em 23 de ago de 2011.

HSM, Portal. Empresa competitiva. Disponível em: http://www.hsm.com.br/editorias/ marketing/empresa-competitiva Acesso em 23 de ago de 2011.

Kotler e as 8 caracteristicas das empresas mais admiradas do mundo. Disponível em: http://www.sobreadministracao.com/kotler-e-as-8-caracteristicas-das-empresas-mais-admiradas-do-mundo/ Acesso em 23 de ago de 2011.



[1] O conceito de Employer Branding definido por Brett Minchington gestor do  The Employer Brand Institute, conforme pesquisa no sitio

http://www.corporate-eye.com/blog/2008/05/what-is-employer-branding/ em 22 de agosto de 2011.

[2] É o índice que é composto pela avaliação da qualidade do ambiente, a qualidade na gestão de pessoas e a nota do jornalista avaliador, tem como base os princípios adotados pelo programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) que desde 1972 colocou em prática o FIB (Felicidade Interna Bruta), um indicador que mede o desenvolvimento da sociedade por meio de variáveis como qualidade de vida e bem-estar. Adapto pelo autor.

[3] “seja lá o que as pessoas estiverem fazendo, elas tendem a ser mais felizes se estiverem focadas na atividade do que pensando em outra coisa” conclusão dos especialistas conforme pesquisa no sitio: http://caseorganic.com/blog/2010/07/track-your-happiness-results-emotional-feedback/ em 22 de agosto de 2011.

[4] André Dametto atua como professor, consultor e coach – WWW.andredametto.com.br – artigo publicado no sitio http://www.abrhrj.org.br/typo/index.php?id=577, pesquisa em 22 de agosto de 2011. Adaptado pelo autor.


Faça o download agora


Shopping