Artigo / Gestão Pública e Governança

O princípio da eficiência em consonância com a meritocracia e a profissionalização do serviço público

O reconhecimento e valorização do colaborador, a partir da avaliação da qualidade do trabalho que ele desempenha, são práticas corriqueiras no setor privado, mas não são aplicadas de forma satisfatória nas organizações públicas.

O reconhecimento e valorização do colaborador, a partir da avaliação da qualidade do trabalho que ele desempenha, são práticas corriqueiras no setor privado, mas não são aplicadas de forma satisfatória nas organizações públicas. O objetivo desse artigo é refletir sobre as disfunções na gestão pública relativas aos aspectos meritocráticos, elementos que certamente contribuem para um serviço público eficiente. Com a edição da Emenda Constitucional n.19 de 1998, o princípio da eficiência tornou-se explícito e norteador da Administração pública, ganhando status de princípio fundamental e protagonista na implantação da reforma administrativa que inaugurou o modelo gerencial de gestão. Sem dúvidas, existem inúmeros fatores a considerar contribuintes para a boa eficiência da máquina pública, porém foi feita uma pesquisa bibliográfica em livros, periódicos e sítios organizacionais relacionada às habilidades essenciais do agente público e os entraves que desencadeiam a morosidade e deficiência características da prestança pública brasileira.

Faça o download agora

Tags: Administração Administração Pública Meritocracia Princípio da eficiência Serviço Público