ࡱ> RTQ9 ,2bjbj5L-jlJJJ T ```tZ Z Z 8 ,te/2 " .......$0 2 /` /`` / ` ` . .xz,``. Kt/t Z p-.5/0e/-\?38?3.tt```` TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS Maria da Graa Dias da Silveira RESUMO O objetivo deste trabalho analisar a importncia da administrao de materiais para a melhor distribuio e alocao dos recursos financeiros, quer seja de uma indstria, empresa, Instituio pblica ou privada. Tal como, demonstrar as novas tendncias da Administrao de materiais, com seus respectivos mtodos. Com a evoluo tecnolgica, tornou-se essencial s empresas modificarem sua estrutura de administrao de materiais, pois, esse processo tecnolgico cada vez mais se acelerar e as empresas que no estiverem preparadas sero expulsas do mercado. Novos mtodos para administrar os materiais esto sedo utilizados com eficcia pelas empresas que sabem que, se no acompanharem a tecnologia, com qualidade e eficincia na sua produo, diminuindo os custos de seus produtos e tornando-os cada vez mais competitivos no mercado. Palavras-chave: Administrao de Materiais; globalizao; tendncias. 1. INTRODUO A Administrao de Materiais tecnicamente bem aparelhada , sem dvida, uma das condies fundamentais para o equilbrio econmico e financeiro de uma empresa. (FRANCISSH & GURGEL,2002). Geralmente, pode-se observar uma correlao entre a m administrao de materiais em uma empresa e conseqncias com problemas financeiros. Da, a importncia de elaborar um programa para a implantao de uma Administrao de Materiais bem organizada, estabelecendo-se objetivos financeiros e administrativos bem definidos. Uma Administrao de Materiais deficiente utiliza mal os recursos financeiros escassos, muitas vezes sem resultados na rea produtiva ou, como mais grave, no nvel de atendimento ao pblico.(Francischini & Gurgel, 2002,p.2) O grande objetivo da Administrao de Materiais com muita estratgia eliminar da produo todos os itens que no tem uma certa rotatividade no estoque, ou seja, retirar de movimentao os itens que esto inertes no estoque, sem muita demanda, transferindo, portanto o investimento que ficaria sem movimentao por um perodo mais longo, por materiais com alta rotatividade. Reduzir custos com a globalizao atitude crucial para que as empresas consigam manter-se no mercado. E, nesse contexto que ser abordada ao longo desse artigo s tendncias da Administrao de Materiais. Inicialmente ser feita uma anlise da evoluo da Administrao de Materiais, sua importncia para a sobrevivncia das empresas no mercado competitivo, os objetivos, tal como as novas tendncias e mtodos que vm sendo utilizados pelas empresas. 2. EVOLUO DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS Segundo Francischini & Gurgel (2002), a evoluo da Administrao de Materiais processou-se em vrias fases: A Atividade exercida diretamente pelo proprietrio da empresa, pois comprar era a essncia do negcio; Atividades de compras como apoio s atividades produtivas se, portanto, integradas rea de produo; Condenao dos servios envolvendo materiais, comeando com o planejamento das matrias-primas e a entrega de produtos acabados, em uma organizao independente da rea produtiva; Agregao rea logstica das atividades de suporte rea de marketing. Com a mecanizao, racionalizao e automao, o excedente de produo se torna cada vez menos necessrio, e nesse caso a Administrao de Materiais uma ferramenta fundamental para manter o equilbrio dos estoques, para que no falte a matria-prima, porm no haja excedentes. Sendo assim, pode-se conceituar a Administrao de Materiais como a atividade que planeja, executa e controla, nas condies mais eficientes e econmicas, o fluxo de material, partindo das especificaes dos artigos e comprar at a entrega do produto terminado para o cliente.(FRANCISCHINI & GURGEL, 2002). [..] Tomou grande impulso a partir do momento em que a logstica se estendeu muito alm das fronteiras das empresas, tendo como principal objetivo atender s necessidades e expectativas dos clientes, No formato tradicional, a administrao de materiais tem o objetivo de conciliar os interesses entre as necessidades de suprimentos e a otimizao dos recursos financeiros e operacionais das empresas(GONALVES, 2004, p.2). Essa evoluo da Administrao de Materiais ao longo dessas fases produtivas, baseou-se principalmente, pela necessidade de produzir mais, com custos mais baixos. Atualmente a Administrao de Materiais tem como funo principal o controle de produo e estoque, como tambm a distribuio dos mesmos. 3. TAREFAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS Conforme apresentado por Francischini & Gurgel (2002), a Administrao de Matrias possui importantes tarefas. Principalmente, administrao de compras, planejamento e controle da produo, distribuio e trfego. Uma das tarefas mais importantes da Administrao de materiais conseguir uma economia dos materiais no processo produtivo. Sendo assim, necessrio um bom planejamento de tarefas especficas a seguir: Sistema Econmico de transporte; Recebimento bem informado para somente receber o material adequado para empresa; Ateno especial para detectar desperdcios mnimos, mas repetitivos; No permitir a deteriorizao dos materiais de combate; Facilitar a reciclagem de todos os materiais de maneira seletiva e proveitosa; Controlar perdas nas embalagens de produtos acabados. Planejar a reutilizao de embalagens; Compras eficientes gerando abastecimento com qualidade, pontualidade, condies financeiras e preo baixo; Abertura no tratamento com os fornecedores e uma negociao sistemtica para o aprimoramento do fornecimento. Utilizao de novas tecnologias, ainda no dominadas integralmente pela empresa. Simplificao do projeto do produto e padronizao de sues componentes. Essas so, portanto os princpios bsicos para que a Administrao de Materiais inicie seu processo com eficincia e eficcia. A reduo dos investimentos em estoque, atualmente, tornou-se crucial para a sobrevivncia das empresas. Observa-se que, em muitas empresas, principalmente de mquinas e equipamentos mais caros e maiores, h uma demanda que precisa esperar a produo da mercadoria, pois nem sempre, h em estoque grande quantidade das mesmas. importante ressaltar, que a informatizao, vem sendo de grande importncia para a evoluo e dinamizao desse processo. Os tpicos acima relacionados demonstram as tarefas da Administrao de matrias. Atualmente, as empresas esto utilizando-se de novas tcnicas em prol de atingirem esses objetivos. 4. TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS As tendncias para a Administrao de materiais surgem principalmente com o avano da tecnologia.(MARTINS & ALT2000). As principais tcnicas ligadas administrao de materiais so: Just-in-time (JIT), um sistema em que os fornecedores devem mandar os suprimentos medida que eles vo sendo necessrios na produo.No h um estoque permanente. Portanto, esse sistema tem como objetivo eliminar tudo o que no agrega valor ao produto ou servio, utilizando-se de baixos inventrios desde o fornecedor at o produto acabado posto no cliente. Portanto, esse sistema no s melhora a qualidade do produto como tambm, reduz o custo do produto e contribui na agilizao da entrega dos mesmos. Fornecedor preferencial. uma tcnica que consiste em selecionar fornecedores e garantir qualidade, eliminando testes de recebimento e garantindo feedback e correo de defeitos da fbrica do fornecedor. A escolha do fornecedor preferencial d segurana a credibilidade da qualidade do produto final, para que o mesmo atenda s expectativas dos clientes. A parceria entre muitas empresas vem contribuindo atualmente e muito para a eficincia da Administrao de Materiais. Muitas empresas tm contratos entre si. Ou seja, a empresa que finaliza o produto final, solicitando as matrias-prima necessrias, sero atendidos com disponibilidade e agilidade para atender o cliente, facilitando, portanto a necessidade de grandes estoques. Programao de fornecedores. Manter um esquema de alimentao contnua da programao e controle da produo (PCP) do fornecedor com as necessidades de entrega, evitando o trnsito de papis. Um exemplo dessa tendncia o ECR uma estratgica bastante utilizada no setor de supermercados na qual distribuidores e fornecedores trabalham em conjunto para proporcionar maior valor ao consumidos e minimizao de custos. Os produtos so identificados com cdigo de barras, h intenso uso de EDI, padronizao dos transportes e, o mais importante, uma forte aliana entre fornecedor de distribuidor. O Kanban uma tecnologia de controle de fbrica pela qual as necessidades de entregas determinam os nveis de estoque no decorrer do processo. O Kanban no empurra a produo, elo a puxa. O Kanban um sistema de medidas de trabalho adequadas. A partir de controle sistematizados programas que organizam todo o processo produtivo, das quantidades a serem produzidas em cada seqncia, at a retirada dos produtos com defeitos. Qualidade em tempo real usa o controle estatstico de processo (CEP) para detectar rapidamente variaes perante o padro, identificando causas assinalveis de defeitos e estabelecendo diagnsticos para aes corretivas. O CEP utiliza-se da probabilidade para, a partir de uma amostra, extrair concluses genricas sobre os processos. Se o ndice estipulado for 98%, e dentre100 processos examinados 5 estiverem fora do padro, os processos tero de ser revistos. Para anlises mais profundas, a tcnica da qualidade em tempo real pode utilizar-se de outra ferramenta estatstica, o delineamento de experimentos - DOE (design of experiments). 5. CONSIDERAES FINAIS A administrao de materiais tem uma preocupao constante em procurar medidas de seu desempenho. Sua importncia para a sobrevivncia no mercado da empresa notria, conforme os dados apresentados. Com a crescente globalizao, preciso que as empresas se preocupem em se modernizar, diminuir custo, e produzir com o mximo de eficincia e eficcia. Com a intensa forma que a tecnologia desbrava novos experimentos. Pode-se dizer que essa tendncia tecnolgica j existente acelerar ainda mais seu processo. As empresas usaro cada vez mais sistemas computadores e de informao que possibilitem Administrao de Matrias a eficincia cada vez mais desejada. O que se pode dizer, com base nos dados apresentados, que Administrao de Materiais, torna-se a ferramenta de ignio do novo perfil de empresas no mercado. Abaixar custos de produo, produzir com qualidade e eficincia, aumentar a liquidez das empresas sem estoques inertes, ter agilidade para entregar o produto, diminuindo o tempo do processo produtivo, sistematizar com eficincia a empresa. Portanto, esses objetivos deixam de ser apenas objetivos e tornam-se tcnicas de sobrevivncia das empresas no novo mercado globalizado. Os investimentos em estoque necessitam de um planejamento estratgico bem definido para evitar gastos desnecessrios, aumentando o custo do produto. Portanto, analisar, responsabilizar e dar destino aos materiais de uma empresa, com eficincia e eficcia, utilizando-se de tcnicas avanadas e modernas, funo da Administrao de Materiais. 6. REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS GONALVES, P. S. Administrao de materiais: obtendo vantagens competitivas. Rio de Janeiro:Elsevir, 2004. FRANCISCHINI, Paulino G.; GURGEL, Floriano A. Administrao de Materiais e do Patrimnio,So Paulo:Pioneira Thomson, 2002. MARTINS, Petrnio G; ALT, Paulo R. Administrao de Materiais e Recursos Patrimoniais.  Graduanda do 10 do semestre do curso de Administrao da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. PAGE  PAGE 7 .RS&  Is# ##%%%%*0*>0a0r000(1n1111112222222$2%2&2'2(2+2,20JmHnHu0J j0JU j0JUCJOJQJ^J5OJQJ\^Jj0JOJQJU^J5CJOJQJ\^J OJQJ^J8./012TUV]^$dha$ $ C"dha$$dha$dh$a$12+2  Q HIsGc# & F $dx^`$ & F`  x^ `7}<c<Tr #R$%` ^` & F%&'$)%)**/*0*+,.y/<0=0>0?0@0A0B0C0a0b000J1K111`111111222222(2)2*2+2,2h]h&`#$$dha$ $dh`a$ $dh`a$3 0&P 1. A!"n#n$n%SS  i4@4 NormalCJ_HmHsHtH6@6 Ttulo 1$dh@&5\6A@6 Fonte parg. padro, @, Rodap  C"0)@0 Nmero de pgina22 Cabealho  C"F@"F Texto de nota de rodapCJ@&@1@ Ref. de nota de rodapH*VC@BV Recuo de corpo de texto$dh`a$R,.il,.L./012TUV]^Q H I s G c #7}<c<TrR !"#$%%%&&/&0&'(*y+<,=,>,?,@,A,B,C,a,b,,,J-K--------....(.).-.000000000000000V0V0V0V0V0V0V0V0V0V0V0V0V0V0V0V0V0V0V 0V 0V 0V 0V0V0V0V0V0V0V0V0V0V0V 0V 0V 0V 0V 0V0 0 0E 0E 0E 0E 0 E 0000000E00000000000000000E000000000000000000000E0E0E0E0@0@0 0@0@0@0 0 ,2%1,2 "#$%+2! !!{ <H!!w"}"""&&,,;-B----.*.-. $&%#%%%.%,,,,-.*.-.V\ (#%%%&0&B,B,C,b,,,--.*.-.-xC:\WINDOWS\Application Data\Microsoft\Word\Salvamento de AutoRecuperao de TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS.asd-xC:\WINDOWS\Application Data\Microsoft\Word\Salvamento de AutoRecuperao de TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS.asd-xC:\WINDOWS\Application Data\Microsoft\Word\Salvamento de AutoRecuperao de TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS.asd-xC:\WINDOWS\Application Data\Microsoft\Word\Salvamento de AutoRecuperao de TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS.asd-xC:\WINDOWS\Application Data\Microsoft\Word\Salvamento de AutoRecuperao de TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS.asd.xC:\WINDOWS\Application Data\Microsoft\Word\Salvamento de AutoRecuperao de TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS.asd./A:\TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS.doc.?C:\WINDOWS\Desktop\TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS.docsecdip^C:\Documents and Settings\usuario\Meus documentos\TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS.docsecdipuC:\Documents and Settings\usuario\Meus documentos\ESTAGIO SUPERVISIONADO\TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS.doc zr, x:Ke'xJO ;65BzD-GJ[:Odo$SHqm]h ^`OJQJo(h ee^e`OJQJo(oh 5 5 ^5 `OJQJo(h ^`OJQJo(h ^`OJQJo(oh ^`OJQJo(h uu^u`OJQJo(h EE^E`OJQJo(oh ^`OJQJo(hhh^h`.h88^8`.hL^`L.h  ^ `.h  ^ `.hxLx^x`L.hHH^H`.h^`.hL^`L.hhh^h`.h88^8`.hL^`L.h  ^ `.h  ^ `.hxLx^x`L.hHH^H`.h^`.hL^`L.h^`.h^`.hpLp^p`L.h@ @ ^@ `.h^`.hL^`L.h^`.h^`.hPLP^P`L.h ^`OJQJo(h ^`OJQJo(oh T T ^T `OJQJo(h $$^$`OJQJo(h ^`OJQJo(oh ^`OJQJo(h ^`OJQJo(h dd^d`OJQJo(oh 44^4`OJQJo(h ^`OJQJo(h ^`OJQJo(oh h h ^h `OJQJo(h 88^8`OJQJo(h ^`OJQJo(oh ^`OJQJo(h ^`OJQJo(h xx^x`OJQJo(oh HH^H`OJQJo(h dd^d`OJQJo(h 44^4`OJQJo(oh   ^ `OJQJo(h   ^ `OJQJo(h ^`OJQJo(oh tt^t`OJQJo(h DD^D`OJQJo(h ^`OJQJo(oh ^`OJQJo(h ^`OJQJo(h ee^e`OJQJo(oh 5 5 ^5 `OJQJo(h ^`OJQJo(h ^`OJQJo(oh ^`OJQJo(h uu^u`OJQJo(h EE^E`OJQJo(oh ^`OJQJo(h hh^h`OJQJo(h 88^8`OJQJo(oh ^`OJQJo(h   ^ `OJQJo(h   ^ `OJQJo(oh xx^x`OJQJo(h HH^H`OJQJo(h ^`OJQJo(oh ^`OJQJo( O ;Ke'o$S, :O5B-GHqmz @B,B,tB,B,,.@@UnknownGz Times New Roman5Symbol3& z Arial?5 z Courier New;Wingdings"q!2Rf; %PYnx20:. 2Q(TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS-secdipOh+'0 $0 L X d p|)TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAISordEND-NDNDNDNormalIsecdipI4cdMicrosoft Word 9.0I@vA@ء@>[@Ct/%՜.+,0 hp|  NP:. )TENDNCIAS DA ADMINISTRAO DE MATERIAIS Ttulo  !"#$%&()*+,-./0123456789:;<=>?@BCDEFGHJKLMNOPSRoot Entry FLt/U1Table'?3WordDocument5LSummaryInformation(ADocumentSummaryInformation8ICompObjoObjectPool{Lt/{Lt/  FDocumento do Microsoft Word MSWordDocWord.Document.89q