Já exercitou sua memória hoje?

Sempre que falamos em exercícios, pensamos em corrida, caminhada, academia, mas não é só o corpo que necessita de exercícios, nossa memória também precisa. Claro, que as atividades são diferentes, no entanto, os resultados são os mesmos: mais força, melhoria no desempenho, elasticidade, entre outros. Principalmente, numa época em que a nossa capacidade de armazenamento de dados está sendo cada dia mais exigida e menos treinada, afinal são centenas de gadgets e aplicativos que prometem cumprir essa função. Pense bem: você sabe “de cabeça” o telefone de alguém? O endereço? Nome completo das pessoas mais próximas?

(*) Por Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística (SBPNL)

Sempre que falamos em exercícios, pensamos em corrida, caminhada, academia, mas não é só o corpo que necessita de exercícios, nossa memória também precisa. Claro, que as atividades são diferentes, no entanto, os resultados são os mesmos: mais força, melhoria no desempenho, elasticidade, entre outros. Principalmente, numa época em que a nossa capacidade de armazenamento de dados está sendo cada dia mais exigida e menos treinada, afinal são centenas de gadgets e aplicativos que prometem cumprir essa função. Pense bem: você sabe “de cabeça” o telefone de alguém? O endereço? Nome completo das pessoas mais próximas?

Provável que a resposta seja não. Então está na hora de trabalhar a memória!

Descansar o cérebro é importante
São tantas atividades que temos em nosso cotidiano, informações e meios para recebê-los – e-mail, internet, chats, redes sociais, serviços de comunicação interna – que raramente conseguimos descansar nossa mente. No entanto, é fundamental, intercalarmos pausas de 10 a 15 minutos entre nossos afazeres para uma contemplação silenciosa. Ao voltar às suas atividades, como o trabalho ou estudo, sua memória estará melhor e você conseguirá ser mais produtivo. É importante que seu cérebro use esse tempo para uma recarga completa, ou seja, nada de leituras ou bate-papos.

Para conseguir este espaço na agenda, gerencie seu tempo, organize as tarefas do dia (o máximo que puder)!

Somar, subtrair, multiplicar e dividir!
Outra forma de acelerar a mente é fazer contas, não precisa ser nada complicado, a matemática básica já é suficiente. Uma dica é somar os números que você vê em placas nas ruas, nos carros, fazendo esses cálculos mentalmente e buscando, com o tempo, fazê-los de forma cada vez mais rápida. Isso porque, quando deixamos de usar algumas habilidades, vamos fechando caminhos e atalhos em nossas mentes, assim, quando voltamos a percorrê-los ganhamos agilidade e capacidade de consulta aos conteúdos “guardados” ali.

Antes de dormir, não conte carneirinhos, conte a história do seu dia
Na hora de deitar reconte a você mesmo tudo que aconteceu durante o dia. Deite-se, feche os olhos e vá recordando lentamente seu dia, pense nos detalhes e na cronologia dos fatos. Atenção às emoções: para que esse exercício não tire o seu sono, caso o dia não tenha sido tão feliz, lembre-se que, independentemente das emoções vividas, elas já passaram, você já às viveu. O foco, nesse momento, é relaxar e se preparar para um novo dia, com novas experiências e sentimentos. Essa reflexão pode servir, até mesmo, como um alerta para fazer diferente no dia seguinte. 

Lembre-se: dormir bem é um dos segredos para ter uma memória!

Aprenda novas línguas
Estudar é fundamental. Que tal aprender um novo idioma? Sabe aquela língua que você quer aprender a tempos ou que precisa para se destacar no trabalho? Aproveite a oportunidade e dedique-se a ela. Quanto mais diferente do seu idioma nativo, mais você treina o seu cérebro.

Alimente-se bem!
Comer bem mantém corpo e mente saudáveis. Nutrientes como ômega 3, por exemplo, encontrado em peixes, deve compor sua dieta para manter a memória saudável e com bom desempenho. Caso identifique que está se alimentando adequadamente, fazendo os exercícios e sua memória ainda apresenta falhas importantes, vá a um médico para entender qual o melhor tratamento para você.

(*) SBPNL - A Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística foi a responsável por trazer a programação neurolinguística ao Brasil, em 1981. Hoje, é considerada o maior centro de excelência em PNL na América Latina, pois alia os fundamentos clássicos da PNL de raiz à vanguarda dos novos estudos e desenvolvimentos feitos na área, como a PNL de 3º geração. Atua em duas grandes áreas: os treinamentos voltados para pessoas físicas, por meio de um calendário permanente de cursos programados em sua agenda, entre os quais se destacam as clássicas formações "Practitioner em PNL" e "Master Practitioner em PNL". Já a SBPNL Educação Corporativa é a unidade de negócios que desenha soluções completas e personalizadas de Treinamento e Desenvolvimento para empresas, do pré ao pós-treinamento, atendendo clientes como Natura, EMS, Usina São Martinho, Bradesco, Laboratórios Fleury e muitos outros.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: aprender descansar exercitar memoria