Bic's e Montblanc's

Felicidade é tão simples, que fico furioso em perceber o quanto a complicamos, querendo colocá-la no ponto mais alto da montanha, sendo que ela está nas raízes da nossa existência, em nossa essência de gente, humana, que é capaz de cultivar e manter as sementes da felicidade nos anéis caros, mas, sobretudo, no algodão doce saboreado com as crianças de um projeto social que ajudamos.

As pessoas buscam a felicidade nas coisas, no tempo, na quantidade. Contudo, a felicidade real, está em saber que ela mora em nosso interior, em nossa capacidade de saborear o momento.
É prazeroso ir a um restaurante chique, no entanto, precisa ser acompanhado de pessoas especiais, ou, com uma saudade da nossa gente, que não vemos a hora de partirmos dos compromissos profissionais para revê-los. Porém, se for a esse restaurante se sentindo sozinho, por razões tristes, certamente não será o momento mais feliz, e perde de longe para aquele cachorro quente degustado com a família ali na esquina de casa.
Não há qualquer problema em andar num Mustang vermelho, motor V8, quatrocentos e tantos cavalos. Desde que essa viagem seja para curtir a brisa no rosto, o revoar dos cabelos, aproveitando o sucesso conquistado, a caminho de rever amigos e a família. No entanto, se for para dar na cara de quem duvidou de você, ou para ostentar a soberba, esse carro não lhe trará felicidade. Você certamente seria mais feliz a bordo de um Del Rey caindo aos pedaços, se tivesse a companhia de pessoas especiais, ou para mostrá-lo ao seus pais sua nova conquista, baratinha, mas, que vem do suor do seu rosto, e emana muito amor e gratidão por tudo que fizeram por você.
É maravilhoso você sonhar em ser feliz atingindo metas ousadas, projetos grandes. É isso que move o mundo. Contudo, para que essas metas cheguem, é preciso ser feliz com um salário mínimo, ou menos, que quem sabe ganhe hoje, aí na empresa que talvez não seja o seu desejo estar. Afinal, essa é a semente que você tem, então, deve plantá-la no solo sagrado da sua gratidão, competência, oferecendo o seu melhor nesse solo, para que a semente germine e torne possível atingir as metas gigantes que você criou.
É um momento ímpar estar ao lado de pessoas ricas, famosas, bem-sucedidas. Mas se for apenas para postar fotos no face, para se aproveitar delas, ou para parecer importante, não vai dar certo se estiver procurando a felicidade. Ela reside aí no colo da sua mãe, do seu pai, da avó ou do avô, que tanto pedem seus abraços, muitas vezes, negados.
É fantástico atender clientes milionários, que podem pagar uma fortuna pelo que temos a oferecer. Todavia, tão importante, é cuidar e atender bem aquele cliente que cumpre seus compromissos, e que, às vezes, até deixar de se alimentar direito, para honrar a prestação da geladeira que deu de presente para o filho, no dia casamento dele.
Eu vivo insistindo, o tempo todo, que felicidade não é algo, ou alguém. A felicidade é você, com sua habilidade de se sentir grande escrevendo com Bic, e de ser fazer pequeno com sua MontBlanc, para não desdenhar de quem ainda não a tem.
Felicidade é você ter dois, três, quatro carros, mas, ir a pé ou de bicicleta com seus velhos amigos ao parque, que não tiveram a mesma sorte e obstinação sua para conquistar o que nos tempos do colégio queriam.
Felicidade é tão simples, que fico furioso em perceber o quanto a complicamos, querendo colocá-la no ponto mais alto da montanha, sendo que ela está nas raízes da nossa existência, em nossa essência de gente, humana, que é capaz de cultivar e manter as sementes da felicidade nos anéis caros, mas, sobretudo, no algodão doce saboreado com as crianças de um projeto social que ajudamos.

Felicidade é você ter seus valores imateriais, iguais ao valor material de uma caneta Montblanc, mesmo assinando seus contratos com uma singela Bic.

Por fim, a felicidade é você se deparar com a feiura aparente das flores secas do seu pé de jasmim, plantado na porta de casa. Porém, ter a convicção de que a planta está viva, e você só precisa cuidar dela para que a beleza e a riqueza das flores renasçam na próxima estação.


Forte abraço, fique com Deus, sucesso e felicidades sempre.

Prof. Paulo Sérgio
Empresário e Palestrante

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: felicidade riqueza