Você sabe realmente o que é superação?

Foram tantos aprendizados numa simples competição. Porém, acredito que a maior prova de nossas vidas, é a da superação diária para alcançarmos a excelência pessoal. Para isso, destaco duas atitudes fundamentais...

Feriado de 7 de setembro de 2018, 5 horas da manhã, acordo para mais um desafio. Confesso que neste ano não me preparei tão bem quanto no anterior, mas assim mesmo encaro com entusiasmo mais esta prova. A superação é minha companheira.

 

Tomo um café da manhã leve, afinal em poucas horas vou participar de mais uma corrida de rua: XVII Troféu da Independência do Brasil. Serão 10km de prova, com subidas e descidas numa cidade quase deserta a esta hora da manhã.

 

O Parque da Independência, em São Paulo, com toda estrutura montada e diversos personagens já povoam o imenso espaço em homenagem ao dia de nossa libertação perante Portugal. Homens e mulheres de diversas gerações e tamanhos dividem o local em frente ao ponto de largada da prova.

 

A voz do locutor oficial tenta incentivar os destemidos corredores amadores e profissionais, a se aquecerem mediante alguns exercícios de alongamento e preparação para a corrida.

 

O sol ainda não despontou no horizonte. Por isso, o vento frio desta manhã castiga não só os corredores, mas todos que participam da organização e apoio ao evento. Entretanto, o desafio é cumprir a prova. Não é chegar entre os primeiros, mas simplesmente superar meus limites, mesmo que menores do que outros. Assim, começa os 10km pelas ruas do bairro do Ipiranga.

 

Aliás, ao citar a questão de superação de limites, não são os meus que gostaria de sua atenção. Mas o de alguns personagens que descobri durante o circuito, como o Senhor Lopes, por exemplo. Um oriental com 90 anos de idade e participando da corrida com uma disposição ímpar. Uma figura invejável e que me estimulou a persistir na prova, mesmo não estando em minhas melhores condições físicas, com o já mencionei. Porém, como não se motivar ao ver este senhor com tamanha disposição? Todos que passavam por ele o cumprimentavam.

 

Outra figura divertida foi mais um senhor, grisalho e gordinho, empunhando uma bandeira nacional, gritando palavras de incentivo aos demais corredores e de ufanismo. Como não sorrir e se divertir com uma disposição dessas? Serviu para relembrar que mesmo em momentos de dificuldade, temos que manter a alegria ou até mesmo a irreverência. Por onde passava, tornava o trajeto mais leve.

 

E o que dizer do pai correndo com seu filho, deficiente mental, em uma cadeira adaptada? Já tinha visto cenas assim em vídeos, mas pude presenciar nesta prova e me emocionou muito. Isso nos ensina que os limites, e sua superação, estão dentro de nós. Há quem reclame da falta de oportunidades. Há quem vá e faça a diferença!

 

Perto do final da prova, faltando aproximadamente 2km para a chegada, quando a maioria já estava cansado, até mesmo desanimado, veio outra surpresa. Um grupo de apoio, daqueles que entregam água aos corredores, estimulava todos que passavam por ali, com palavras de incentivo (falta pouco… já está chegando… você vai ganhar a prova…), festa, risos e água, é claro. Naquele momento percebi que existem pessoas que nos apoiam e ajudam na superação de limites. É com elas que devemos manter mais tempo. São elas que devemos ter próximos a nós. Como é importante ter pessoas assim em nossas vidas. Valorize-as!

 

Foram tantos aprendizados numa simples competição. Porém, acredito que a maior prova de nossas vidas, é a da superação diária para alcançarmos a excelência pessoal. Para isso, é preciso destaco duas atitudes fundamentais:

Ter clareza de seus objetivos – FOCO!

Como escreveu Lewis Carrol, no clássico Alice no País das Maravilhas (adaptado): “Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve”.

Se não tem esta clareza hoje, comece fazendo uma lista de tudo que considera importante em sua vida. Tudo mesmo!

Depois reveja esta lista e classifique os itens em prioridades, do mais importante para o menos. Tem que fazer um esforço para classificar, pois se considerar que todos tem a mesma importância, não conseguirá sair deste dilema. Portanto, faça com calma e saiba que nossas prioridades mudam durante a vida.

Ao conseguir distinguir o mais importante para este momento, foque nele. Empenhe toda sua energia, atenção e recursos para alcançar o melhor resultado. Depois revise, ajuste e/ou corrija, se necessário.

 

Ser um eterno aprendiz – ESTUDE!

É preciso muita humildade para reconhecer que sabemos muito pouco a respeito de quase tudo na vida. Aqueles que conseguem entender esta dimensão, tornam-se pessoas melhores, pois não tentam impor suas verdades aos demais.

Tire lições não apenas dos livros ou dos cursos que fizer, mas da vida. Ela é a maior escola que temos.

Aprenda com os acertos e com os erros. Porém, reserve um tempo para processar a vida tem presenteado você. O aprendizado só se efetiva quando paramos um tempo para efetivamente assimilar as novas lições.

 

Encerro esta reflexão com mais uma frase de Lewis Carrol: “Nós aqui sabemos o que deveríamos ter feito ontem, e sabemos o que devemos fazer amanhã, mas nunca sabemos o que devemos fazer hoje”.

 

Rogerio Martins é Psicólogo, Palestrante, Escritor e um eterno aprendiz.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(1)
Tags: administracao administração assertividade comportamento foco inteligência emocional motivacao motivação rogerio martins superação