Estratégia

Atleta Profissional sem estratégia pode ser alvo fácil para o fracasso Por Filippo Salvia Junior – Volpe Consult

Após Copa do Mundo, entre outros acontecimentos relacionados ao Esporte. Onde Técnicos (coaching) com suas estratégias, táticas desenhadas em suas pranchetas, oscilam entre ao fracasso das derrotas e a idolatria do sucesso ao alcançar o objetivo de um longo trabalho ao de ser um verdadeiro campeão. Consideramos, nesse momento, importante falar sobre estratégia, e quando se trata desse tema, não podemos deixar de citar Sun Tzu, (estrategista do século IV a.C.), que escreveu um tratado de­terminado "A Arte da Guerra". Seria prati­camente impossível para descrever o que seria um planejamento estratégico em poucas linhas. Suas estratégias militares respeitavam alguns princípios fundamen­tais que podem ser aplicados facilmente em estratégias empresariais. Profissionais e pessoais.

 

Segundo a enciclopédia livre Wikipédia - "Estratégia e a definição de como recursos serão alocados para se atingir determinado objetivo. Usada original­mente na área militar, essa palavra hoje e bastante usada na área de neg6cios." A palavra vem do grego antigo Strategos (de stratos. "exercito", e "ago". "liderança" ou "comando" tendo signifi­cado inicialmente "a arte do general") e designava o comandante militar, a época de democracia ateniense.

A escolha do objetivo a ser atingido começa com um bom planejamento, é preciso analisar os adversários, avaliando cuida­dosamente todas suas características e condições. Deve-se ter bem claro o obje­tivo, no caso das empresas devemos conhecer a visão e missão dos negócios. Que tem que ser bem definidos por todos os participantes do processo da elaboração estratégica. O ideal seria a estratégia surgir após um mergulho íntimo de to­dos os integrantes no que chamamos, na administração, de tempestades de idéias (brainstorm).

Devem-se considerar as influencias exter­nas, que podem e devem influenciar dire­tamente no sucesso. Os adversários ou concorrentes devem ser analisados. Suas lideranças, e principal­mente suas crenças essenciais referentes ao objetivo, devem estar bem definido antes de partir para a ação.

Algumas perguntas fazem-se necessárias: Quais são os valores? Que lados podem dar e tirar vantagens? Ha disciplina para atingir as metas? Qual e a posição minha em relação ao adversário, ou concorrente? Quem e mais forte? Quem esta melhor qualificado? Qual é a motivação para conseguir sucesso?

Após uma analise profunda. É preciso concentrar toda a força e dispor de todos os recursos necessários e adequados para atingir o objetivo. A importância desses recursos em um planejamento e fundamental, pois se os recursos se esgotarem e não for totalmente renovado, o profissional atleta poderá fracassar.

O sucesso deverá ser o objetivo principal de todo atleta profissional, e para atingir tal sucesso e necessária a utilização correta de todos os recursos, com muita economia e determinação.

Consultores e coaching utilizam-se de ferramentas como a Analise SWOT para verificar as forças e fraquezas dos concorrentes, e quanta maior as forças encontradas, maiores são as chances de sucesso. Contudo, em todas as ameaças, é preciso estar atento, pois inúmeras oportu­nidades podem surgir, principalmente para a motivação por imitação.

Ao agir, o Atleta Profissional tem que ter por principio a confiança. Precisa sentir-se invencível na sua área de atu­ação. Se o atleta chegar como derrotado em uma competição, já se torna um. A ação inicial do Atleta / Coaching em seus objetivos determina se ele será derrotado ou não. Táticas para se defender contra as adversidades do trabalho a ser desenvolvido devem ser consideradas, dife­rentemente daquelas arrojadas, muito utilizadas sem éticas e morais.

É preciso utilizar estratégias diversificadas, como surpreender os adversários atacando suas estratégias. "E de suprema importância atacar a estratégia do inimi­go."- Sun Tzu, minar suas forças, pode ser um método eficiente, se bem empre­gada e ser fundamental para o inicio de uma bela vitória (sucesso). Quem toma a iniciativa, pode alcançar rápido uma boa posição. E ter poder posi­cional no decorrer de uma competição, da uma vantagem considerável contra os concorrentes.

O concorrente nunca deve saber suas reais intenções, quanta menos souber de suas ações, gastará mais energia para se preparar com diversas estratégias de de­fesas para as reações de suas ações frente à competição. Uma forma de ganhar considerável vantagem e fazer com que uma força indireta seja direta, para isso, é preciso deixar de estar sozinho e trabalhar com equipe.

Mudanças táticas também são necessárias para confundir seu adversário, para tanto, ha necessidade de co­nhecer bem sua equipe, desenvolver métodos claros e objetivos. Faça sempre uma estimativa da situ­ação evite preocupações que em demasia, certamente, levara você a agir por impulso e cometer várias falhas.

Conheça a si próprio e o seu adversário. Invista sempre em treina­mentos e na inteligência emocional da equipe, uma vitoria promissora requer recur­sos superiores com homens bem treinados a vencer. Não pratique ações que possam dar informações desnecessárias para seu oponente (concorrente), informações peque­nas quando agrupadas se tornam extremamente valiosas e vantajosas para um bom estrategista.

Todo sucesso passa por diversas estratégias, pois quem se aventura em uma competição sem estratégia, pode ser alvo fácil para o fracasso. O sucesso de um planejamento e diretamente proporcional a vontade de ver sua estratégia concluída. TORNAR-SE um verdadeiro CAMPEÃO.


www.filippojr.com


Visite página - www.volpeconsult.com

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Estratégia - Volpe - Coaching

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração