Networking: contribuir sem pedir em troca, e o que eu ganho com isso?

Praticar a reciprocidade não está relacionado apenas a bussiness e networking, está relacionado a uma filosofia de vida que define a posição de cada um diante do mundo e de si mesmo.

Certamente essa é a pergunta que vem a cabeça de muitos empresários que são apresentados ao verdadeiro significado da palavra: Networking.

Reciprocidade? Contribuir? Cultivar relacionamentos? Como assim?

Analisando o mundo dos negócios, onde estamos acostumados a enfrentar a constante concorrência (muitas vezes desleal) é mesmo muito difícil acreditar que existem relações pautadas na entreajuda.

Mas a boa notícia é que existe SIM!

Quando reunimos empresários que acreditam que é possível melhorar o resultado de suas empresas ao ajudar seus colegas no desenvolvimento das empresas deles, conseguimos vivenciar o verdadeiro networking.

E quanto mais empresários reunimos alinhados a essa filosofia, mais forte se torna essa corrente e maior é a nossa capacidade de influenciar e transformar o mundo dos negócios. Lembrando que essa transformação se inicia com nossa capacidade de mudarmos a nós mesmo.

“Como seres humanos, nossa grandeza não está em sermos capazes de refazer o mundo, mas em sermos capazes de refazer a nós mesmo.” (Mahatma Gandhi)
Então, vamos iniciar as mudanças?

Convido vocês a praticarem essas 3 atitudes e melhorar as suas relações de networking no mundo dos negócios (e na vida):

1) Tenha interesse verdadeiro pelas outras pessoas: Comece a se aproximar das pessoas com um interesse genuíno em descobrir como você pode ajudá-las. Pergunte “como posso ajudar?”, se comprometendo verdadeiramente com a resposta que irá receber. Pode ter certeza que alguém fará o mesmo por você.

2) Crie relacionamentos duradouros e confiáveis: Você já deve ter ouvido que “confiança não é dada e sim conquistada.” Então, cultive seus relacionamentos de networking. Não apareça apenas quando precisar de algo. Apareça para contribuir, para tomar um café e para compartilhar. Apresente-se disponível e confiável. As pessoas dão preferência para fazer negócios com quem confiam.

3) Entre em ação: Não adianta nada ficar no mundo das palavras, não é mesmo? Se ofereceu ajuda, se prometeu entregar, se gerou compromisso...faça!

Após essa reflexão é hora de entrar em ação! Busque formas de contribuir com seu parceiro de negócios, pode ser compartilhando seus conhecimentos ou até mesmo ajudando-o na solução de um problema.

Experimente, depois volte a esse texto e responda à pergunta do título: Contribuir sem pedir em troca, e o que eu ganho com isso?

Você irá se surpreender com a resposta.

Praticar a reciprocidade não está relacionado apenas a bussiness e networking, está relacionado a uma filosofia de vida que define a posição de cada um diante do mundo e de si mesmo.

Bons negócios!

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: business empreendedor empreendedorismo negócios