Mais comentada

6 dicas para melhorar a presença digital de PMEs

por Diego Carmona, especialista em Marketing Digital e co-fundador da plataforma leadlovers

No mercado competitivo em que vivemos, as empresas precisam delinear bem as suas ações para evitar riscos e prejuízos. Sem uma estruturação consistente das estratégias, o futuro do negócio é incerto. Por isso, o planejamento de marketing é uma das ferramentas de gestão que você deve aplicar para ter um crescimento sustentável.

Criamos este post para ajudar você a entender a importância da estratégia para o seu sucesso e como aplicá-la. Seguindo os passos, seu negócio se destacará da concorrência e você alavancará as vendas! Confira:

O que é um plano de marketing
O plano de marketing é uma ferramenta de gestão que ajuda a empresa a se manter competitiva dentro do seu mercado, orientando as ações relacionadas à divulgação, comunicação, preço, distribuição, ponto de venda, produtos e serviços.

O plano é o documento final do processo que chamamos de planejamento de marketing. Nesse processo, a empresa analisa os fatores internos e externos, conhece melhor o seu consumidor, estabelece os objetivos e define o caminho para alcançá-los. Por meio dele, você será capaz de captar mais clientes, impulsionar as vendas e aumentar a lucratividade.

Por que o planejamento de marketing é importante
Em vez de pensar, muitos empreendedores preferem se dedicar totalmente a agir — talvez por desconhecimento, pressão do tempo, desorganização etc. No entanto, o que não percebem é que um planejamento bem realizado, seguindo todas as etapas (que explicaremos a seguir), é capaz de orientar toda a equipe e tornar a execução mais objetiva e menos trabalhosa. Então, por mais que o planejamento possa parecer penoso, acredite: vale a pena!

Com ele, você adquire conhecimento sobre seu negócio e seu setor de atuação e torna-se capaz de adaptar-se internamente às constantes mudanças e novas tendências do mercado. Você também ganha embasamento para tomar as decisões, criando estratégias eficientes e objetivos viáveis.

Independentemente do porte da empresa, o planejamento de marketing é um processo crucial para o sucesso do negócio. Afinal, de nada adianta empreender, desenvolver um produto ou serviço relevante, chamar uma equipe qualificada e não ter clientes para vender.

Como desenvolver um plano estratégico
O plano pode ser dividido em quatro etapas: diagnóstico, definição de estratégias, implementação e controle. A primeira fase é essencial para fundamentar as demais, por isso é comum que ela demande mais tempo de dedicação. Para desenvolver e implementar estratégias, você deve antes conhecer bem o terreno onde está pisando. Acompanhe o desdobramento das etapas do planejamento de marketing:

Faça um diagnóstico inicial
Mesmo que você ache que já conhece sua empresa e o seu mercado, é importantíssimo passar por essa etapa de pesquisa e busca de informações. Muitas vezes, você está tão inserido dentro do negócio que alguns pontos passam despercebidos — e você só os percebe quando consegue parar para observar. Essa é a hora de fazer isso!

Análise interna
Primeiramente, o diagnóstico deve olhar para dentro. Qual é o histórico da empresa? Onde ela está localizada? Quais produtos ou serviços oferece? Quais deles mais vendem? Além de questões como essas, anote também as informações mais estratégicas, como os norteadores (missão, visão e valores), objetivos de negócio, os segmentos-alvo atendidos e o posicionamento atual. Se esses dados não existirem, é hora também de criá-los!

Outro ponto importante que deve aparecer na análise interna são os famosos 4 Ps do marketing. Eles dão uma visão global sobre a atuação da empresa, dentro de quatro áreas: Preço, Praça (ou Ponto de Venda), Produto e Promoção. Analise criticamente a situação atual em cada uma delas.

Análise externa
Você sabe muito bem que nenhuma empresa vive em uma ilha, isolada do resto do mundo. Ao nosso redor, muitas coisas acontecem e influenciam nossas ações. Então, agora é o momento de olhar para fora e entender quais fatores impactam ou podem impactar no seu futuro, identificando as oportunidades e ameaças do ambiente externo.

Entenda os aspectos políticos, legais, sociais, econômicos e tecnológicos que rondam o seu setor, analise as ações da concorrência e compreenda os compradores do seu mercado.

Defina as estratégias
Depois de conhecer o cenário da empresa e do mercado de atuação, essa é a etapa para estabelecer as estratégias do plano, que passam pela definição dos objetivos e segmentos-alvo. Entenda melhor:

Objetivos e metas
Quem não sabe aonde quer chegar, não vai a lugar algum. Então, para fazer o seu plano de marketing, é preciso determinar quais são seus objetivos e metas. Quais resultados você quer alcançar? Dentro dos objetivos, mostre em frases simples o que você espera e, nas metas, seja específico: quantos novos clientes, quantas vendas, qual aumento percentual no faturamento, em quanto tempo etc.

Segmentos-alvo e posicionamento
A quem se destina o seu plano? Ninguém consegue atingir todo o mundo. Então, fatie o seu mercado e identifique qual(is) segmento(s) oferece(m) as melhores oportunidades para você. Depois, defina qual o seu posicionamento para cada um deles, ou seja, como quer ser percebido, de forma a diferenciar-se dos seus concorrentes. Por exemplo, a empresa mais tradicional, a mais sustentável, a melhor para determinado uso etc.

Estratégias e táticas
Percebe como o caminho é longo até chegar aqui? Somente após as definições acima, você está apto para escolher as estratégias. Pense novamente nos seus objetivos e metas e defina as estratégias que vão fazer você alcançá-los. Por exemplo, melhorar a nutrição de leads para aumentar as vendas, ou utilizar Facebook Ads para gerar tráfego.

Muitas vezes, olhar novamente para os 4 Ps pode ajudar — determine as estratégias para cada uma das áreas e desdobre em táticas objetivamente. Assim você cobre todo o composto de marketing e o plano fica redondinho.

Planeje a implementação
Ok, você conseguiu delimitar as estratégias e desdobrar as ações necessárias para alcançar os objetivos. Porém, sem a organização do tempo, da equipe e dos recursos, não chegará a lugar nenhum.

Por isso, essa é a etapa para decidir como será a implementação do plano, por meio da organização de um cronograma, dos responsáveis por cada ação, das ferramentas a serem usadas e quaisquer outros pontos necessários para a execução. Faça também o levantamento dos custos envolvidos e a previsão de retorno do investimento.

Escolha as métricas de controle
Depois de implementar o plano, como avaliar os resultados? Já explicamos no nosso blog a importância das métricas para avaliar o sucesso de uma ação. Então, escolha os seus principais indicadores, que mostrarão se as estratégias foram eficientes e eficazes, e defina também a periodicidade da avaliação dos resultados.

Alguns exemplos de métricas são o tráfego do site, o número de leads, o ROI (Retorno sobre o investimento), o CAC (Custo por Aquisição de Cliente), entre outras diversas. A escolha de quais delas serão avaliadas dependerá dos objetivos que foram delimitados para o plano.

Agora você já pode desenvolver o seu planejamento de marketing! O modelo que sugerimos não é uma regra — você pode e deve adaptá-lo às suas necessidades. Mas temos certeza de que, se a sua empresa seguir essas etapas, dará um grande passo para o sucesso!

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: empreendedorismo marketing marketing digital

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração