Mais comentada

Starbucks: 4 estratégias que transformaram a marca em líder mundial com pouco investimento em publicidade

Sem investir nos moldes da propaganda clássica, a Starbucks se tornou uma líder mundial no seu segmento e está entre as 25 maiores e mais influentes marcas globais do século 21. Quer saber como isso é possível? Confere o composto das ações de comunicação marca

iStock

A Starbucks é uma multinacional americana dona da maior rede de cafeterias no mundo. A empresa define sua missão da seguinte forma: "Nossa missão: inspirar e nutrir o espírito humano – uma pessoa, uma xícara de café e uma comunidade de cada vez." 

O propósito da Starbucks é criar experiências e conexão com cada pessoa que compra seus produtos, por isso, só os modelos de publicidade clássica não atenderiam as necessidades de comunicação da marca. Para construir uma marca com autoridade de líder mudial, é necessário investir em comunicação integrada, e, claro em relacionamento. Abaixo cito 4 estratégias que fizeram com que a Starbucks se tornasse referência e atingisse o topo do seu segmento.

1- A oferta de mercado é grande e o atendimento é o diferencial

A Starbucks investe muito em treinamento, o relacionamento humano é a essência das diretrizes da empresa. Antes de abrir uma nova loja, a marca cria uma expectativa na comunidade local, contrata uma empresa de relações públicas para pesquisar heranças e interesses da comunidade, para que a loja faça parte da cultura local. A empresa também é conhecida por ter um ambiente de trabalho agradável. Além de atender bem o cliente, os colaboradores do Starbucks são motivados a se sentirem bem no ambiente de trabalho.

2- As parcerias são destaque

Um dos diferenciais da marca são as parcerias com empresas dos mais diversos segmentos, que ajudam a construir o ambiente desejado pela cafeteria. Entre as parcerias de sucesso já feitas pela marca estão: Com o New York Times, único jornal nacional vendido nas cafeterias, com a Tazo, distribuidora de chás exóticos e com a Hear Music, empresa que leva música às lojas Starbucks. Recentemente a Starbucks fechou parceria com o Spotify, onde os clientes Premium do serviço de streaming podem ganahr café grátis nas lojas da rede. Outra parceria importante é com o grupo Alibaba para distrinbuir seus produtos em cidades chinesas. 

3- O controle da qualidade do café é rigoroso e suas embalagens têm layouts criativos

A empresa oferece mais de 20 tipos de café e, dos mais simples aos mais elaborados, todos os produtos possuem qualidade superior. Alguns até ganham prêmios, como o Frappuchino, que a Business Week destacou-o entre os melhores produtos do ano. Suas embalagens são criativas e personalizadas em muitos casos, confirmando mais um atrativo da marca.

4- Compromisso e engajamento social

Pensar no social ainda é deixado de lado por muitas empresas que não entendem a importância de assumir esse compromisso com a sociedade. Com a Starbucks foi diferente. A marca assume o compromisso social com a comunidade, encoraja e recompensa ações comunitárias. Em algumas localidades os funcionários até participam de mutirões de limpeza no bairro, ações relacionadas à preservação do meio ambiente e etc. Além disso, a empresa participa de programas contra analfabetismo e AIDS, é também a primeira a custear o tratamento da AIDS para seus colaboradores.

Sem investir muito nos moldes da propaganda clássica, a Starbucks se tornou uma líder mundial no seu segmento e está entre as 25 maiores e mais influentes marcas globais do século 21. Mais uma prova de que a comunicação e o marketing estão evoluindo e mudando com o surgimento de novas tecnologias e, também, com as mudanças de consumo, e de como as pessoas se relacionam.  

Como você pode fazer um planejamento de Marketing certeiro?

Nesta aula da série Tudo sobre Marketing, Alessandro Basile ensina a planejar a área de marketing num pequeno negócio:

 Para fazer login ou assinar o Administradores Premium, clique aqui.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)