Dupla titulação otimiza investimento e tempo dos alunos

Programas integrados permitem estudar pós-graduações seguidas em menor tempo com o aproveitamento de disciplinas

Publieditorial, INSPER ,
INSPER

Em um mercado competitivo, que exige especialização dos profissionais, a busca por dupla titulação, ou seja, cursar duas pós-graduações ou MBAs de forma consecutiva, tem se tornado cada vez mais comum. A modalidade é uma opção para quem precisa se especializar, mas tem pouco tempo disponível. Essa é a realidade de muitos profissionais que encontram dificuldade em conciliar a vida profissional, acadêmica e pessoal.

No Insper, essa escolha tem vantagens econômicas e de ganho de tempo. No programa de dupla titulação da pós-graduação, um curso garante créditos para o outro, eliminando algumas disciplinas. Com isso, é possível concluir o segundo curso com um investimento menor e em menos da metade do tempo.

Alunos que concluíram os Certificates – CBA (Certificate in Business Administration), CBP (Certificate in Business Projects) e CBPM (Certificate in Business and People Management) – têm a possibilidade de complementar seu aprendizado, cursando as disciplinas específicas de outro programa da mesma família.

“Os três cursos foram desenhados para a dupla titulação, de maneira que um aluno de Administração que deseja especializar-se em Gestão de Projetos ou Gestão de Negócios e Pessoas possa fazê-lo aproveitando os créditos do primeiro ano, do primeiro curso. Com isso, dois cursos com duração de 18 meses cada podem ser concluídos em 24 meses”, explica Guy Cliquet, coordenador dos programas de Pós-Graduação Lato Sensu do Insper.

O mesmo acontece com os programas de MBA Executivo e MBA Executivo em Finanças, que possuem currículos semelhantes no início do curso. “O diferencial do Insper é que os programas foram concebidos considerando a equivalência de currículos e a integração dos cursos. Outra vantagem é que os ex-alunos de programas de longa duração ganham desconto para fazer outra pós-graduação na escola”, pontua Cliquet.

Essa foi a opção de Leonardo Bravo, que concluiu o CBA e agora é aluno do CBPM, e viu na dupla titulação uma oportunidade de adquirir mais conhecimento na área em que atua.

“Como trabalho em RH e exerço um papel de liderança, hoje tenho mais conhecimento para liderar meu time. Também vejo que o fato de ter duas pós-graduações é um grande diferencial para o mercado, tanto para uma promoção como para uma nova oportunidade”, destaca o aluno.

Bravo terminou a primeira pós-graduação em cerca de 20 meses e a segunda será concluída em oito meses. “Se fosse cursá-las separadamente, seriam, no mínimo, 36 meses”, conclui.