Sete dicas de inbound marketing para aplicar no e-commerce

Esse modelo de marketing digital é hoje um dos mais importantes para quem deseja alavancar seus números com ajuda da internet

Vinicius Guimarães, Administradores.com,
iStock

Anunciar no rádio? Na TV? Colocar verba em campanhas nas quais não é possível medir, com precisão, o retorno do investimento? Quem aposta no inbound marketing para e-commerce não costuma fazer ideia do que seja tudo isso.

Com foco na conquista de clientes por meio da construção de confiança entre o consumidor e a marca, esse modelo de marketing digital é hoje um dos mais importantes para quem deseja alavancar seus números com ajuda da internet.

No entanto, para que funcione, é preciso entender bem o que está sendo feito. Assim, separei sete dicas para conquistar melhores resultados. Confira!

1. Conheça a jornada de compra da sua persona

Quer sejam homens de 34 anos que moram na região Sudeste ou mulheres de 28 anos com ensino superior completo, o importante é entender quem é o público-alvo da loja virtual e saber como é a sua jornada de compra.

Dividida em quatro etapas — aprendizado e descoberta, reconhecimento do problema, consideração da solução e decisão de compra — essa jornada aponta todas as fases pelas quais o público passa antes de se tornar cliente de uma empresa. Por isso, é tão importante entender cada uma delas e qual tipo de conteúdo e oferta podem ser apresentadas, bem como ter boas personas. 

2. Crie e mantenha um blog

Já percebeu como tem gente que sai dizendo por aí que agora “o conteúdo é rei”, como se isso fosse uma grande novidade? Dita por Bill Gates lá atrás, em março de 1996, a frase já mostrava como o marketing de conteúdo seria um dos pontos mais importantes da web. Nesse cenário, o melhor jeito de investir é por meio de um blog. Com ele, a empresa pode:

· tornar-se uma autoridade em um segmento de mercado;

· ter a sua percepção de marca aumentada;

· ganhar mais relevância nos resultados de busca do Google;

· entregar conteúdo útil e de qualidade para os clientes e possíveis clientes;

· criar novos pontos de comunicação online com a audiência.

No entanto, é preciso ter cuidado: além de bem escrito, o conteúdo precisa estar em constante atualização. 

3. Ofereça conteúdos ricos

Capazes de migrar uma pessoa da fase de reconhecimento do problema para a de consideração da solução, dentro da jornada de compra, os conteúdos ricos, como e-books, webinars e infográficos, são aqueles tipos mais extensos e completos, ofertados para a audiência em troca de alguma forma de contato, como e-mail e telefone.

Esse tipo de material é um dos mais utilizados em estratégias de inbound marketing para e-commerce justamente por ser um dos responsáveis por transformar meros usuários da loja virtual em preciosíssimos leads. 

4. Invista também em conteúdo de áudio e vídeo

De acordo com dados da Cisco, empresa da área de tecnologia, estima-se que até o ano que vem, pelo menos 80% de todo o tráfego da web no mundo fique por conta da transmissão e do consumo de vídeos.

O cenário de podcasts também têm mostrado não apenas o aumento do consumo desse tipo de mídia como também o seu poder com o público. Ou seja, além de posts em blog e e-books, vale a pena investir em conteúdo de áudio e vídeo nas estratégias de inbound marketing. 

5. Produza uma (boa) landing page

Não adianta só produzir um bom podcast, e-book ou post de blog e esperar que eles, sozinhos, convertam os usuários em leads. É preciso direcionar os interessados para uma boa landing page, na qual seja possível capturar os dados de contato. 

Ao contrário de uma página tradicional do site, as landing pages tem como foco a conversão do usuário e, por isso, elas não contam com um menu rebuscado e nem outra forma de saída daquele visitante que não seja por meio de um cadastro. Entretanto, para que essa página de fato funcione, é preciso que seja bem desenhada. Algumas dicas são:

· criar títulos simples e que vão direto ao ponto;

· usar o contraste das cores para ajudar na conversão;

· colocar provas sociais (como depoimentos) na página;

· fazer testes de versões diferentes da mesma landing page para saber qual funciona melhor com o público;

· planejar um excelente CTA;

· não poluir a página, utilizando de forma adequada os espaços em branco.

6. Aposte no e-mail marketing

Apostar em uma boa estratégia de e-mail marketing pode aumentar as vendas. Porém, é preciso planejar e produzir muito bem tanto o conteúdo da mensagem como o disparo. Uma das formas é investir em plataformas profissionais de criação e disparo de e-mail marketing, como a RD Station e o Mailchimp, que contam, inclusive, com versões gratuitas para teste.

7. Segmente e nutra os seus leads

É importante desenvolver uma boa segmentação e estratégia de nutrição de leads para o e-commerce. Com a primeira, pode-se criar mensagens diferentes para cada tipo de persona e, até mesmo, com base em qual estágio da jornada ela está naquele momento. Além disso, também é possível, com um bom planejamento de nutrição, alimentar aquele lead até que ele, de fato, se torne um cliente daquele e-commerce. 

Tudo isso pode acontecer com a ajuda de um bom conteúdo. Aliás, o que não faltam são maneiras de produzir um bom planejamento de inbound marketing para e-commerce. O negócio é pegar cada uma das dicas e colocá-las em prática. 

Vinicius GuimarãesCoordenador de marketing e inside sales da Tray, unidade de e-commerce da Locaweb.