Consultorias com foco em resultado pode fazer a diferença para o seu negócio

Os líderes em geral valorizam o desenho da estratégia, mas muitas vezes lhes faltam tempo e energia para se dedicarem na implementação daquilo que precisa sair do papel

Pedro Ribeiro, Administradores.com,

A valorização da intelectualidade humana determinou que o trabalho braçal fosse desvalorizado ao longo da história. Esse conceito influenciou na nossa formação, nos salários, no reconhecimento perante o mercado de trabalho. Influenciou para que até pouco tempo as consultorias prestassem apenas conselhos às empresas: apresentassem um esboço, um desenho ou um mapa dizendo por onde seguir.

Mas será que falando em consultoria, pensar apenas em trabalho intelectual faz sentido de verdade? Os tempos mudaram e digo sem medo de errar: não, não faz. E aí está o que pode ser a solução para um problema – pois por menor que ele seja é a pedra no sapato que está incomodando o pé de alguém.

De que adiantam números e dados sem a real constatação do tamanho da pedra e de como ela chegou até ali? O problema pode justamente estar naquele ponto cego que gestores, executivos e mesmo líderes de áreas não enxergam, por simplesmente cumprirem uma rotina que os deixa inertes a novas soluções.

Os líderes em geral valorizam o desenho da estratégia, mas muitas vezes lhes faltam tempo e energia para se dedicarem na implementação daquilo que precisa sair do papel. A consultoria pragmática vem para justamente fazer isso por ele: diagnosticar onde está o problema, orientar e implantar as mudanças necessárias para que o problema inicial seja resolvido e a empresa flua bem com o seu negócio.

Normalmente, quando um gestor busca pela consultoria, ele sabe onde o problema de sua empresa está ou as consequências dele, mas dificilmente identifica qual é o problema efetivamente.

Em ambos os casos, o papel do consultor é fazer o diagnóstico daquela enfermidade, como aconteceria em uma relação médico-paciente mesmo – o qual exige exames, avaliações, a busca por respostas para, então, chegar ao diagnóstico. É preciso levantar dados e ter a percepção de observar sintomas deixados de lado, pois mesmo o paciente que chega com a certeza de uma doença com base num histórico, pode se surpreender com a nova realidade.

Determinado o problema, a consultoria de resultado, com todo o seu expertise e suporte de um time, que trabalha com foco e simplicidade, entra em ação para avaliar quais são as possíveis soluções práticas a serem realizadas. Neste momento surge a grande dificuldade das corporações: priorizar ações, especialmente pelo custo envolvido.

Contar com uma consultoria experiente vai fazer toda a diferença neste momento. Afinal, ela vai utilizar todo conhecimento a favor da sua empresa: avalia essa relação custo x retorno e a maneira a trazer resultados mais rapidamente dentro do investimento possível, cadenciando essas ações lado a lado com o cliente.

E então, efetivamente, parte para a prática para entender de verdade a realidade do seu negócio: visita ao escritório/operação; participa do processo de planejamento orçamentário; visita as lojas físicas, para visualizar os processos e ouvir os colaboradores; vai aos centros de distribuição para enxergar de fato onde está o problema de espaço; conversa com o RH e a equipe de comunicação sobre como motivar os funcionários; vivencia a rotina do departamento comercial para entender e aconselhar sobre o custo e administração de serviços, dentre outros.

Assim, coloca em prática a harmonia entre o intelectual e o braçal, o projeto e a construção, a solução e o resultado. Ou seja, qual for a dificuldade da sua empresa, uma consultoria “mão na massa” consegue resolver, pois, lado a lado com você, chega a fundo no problema e, mais do que indicar, leva o seu negócio ao caminho do sucesso.

Pedro Ribeiro — Sócio fundador da Peers Consulting.