|
|
|

"Mestrado da FGV me ajudou a aprofundar o que eu já vivia na prática", conta CEO da Samaúma

Advogada e executiva Fernanda Ferraz fala sobre a importância de um mestrado profissional mesmo quando já se tem uma experiência prévia na área de atuação.

Publieditorial,
Reprodução

Mesmo sendo um país grande e diverso, o Brasil enfrenta desafios tão extensos quanto o seu território quando o assunto é sustentabilidade. A atuação do poder público e da iniciativa privada abre espaço para outros atores ocuparem um espaço de intermediação e apresentação de soluções que conciliem resultados financeiros e impacto ambiental.

Esse é o trabalho da advogada Fernanda Ferraz, que atua há mais de uma década com desenvolvimento e gestão de projetos para a sustentabilidade. O foco do seu trabalho são as cadeias de abastecimento agroflorestais e insumos da biodiversidade, além de trabalhar iniciativas educacionais e corporativas.

Começou atuando na Natura e hoje é CEO da Samaúma, que atende a grandes organizações na criação e rotinas de iniciativas sustentáveis.

Apesar de ter formação em Direito e especialização em Educação Infantil, ela optou por cursar o Mestrado Profissional em Gestão para a Competitividade com foco em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP), que integra a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

"A FGV está na minha vida há muito tempo, então quando surgiu a oportunidade de um mestrado profissional em sustentabilidade, isso fez todo sentido para mim", explica Ferraz.

Ela enfatiza que o percurso de formação proposto pela escola abrange tanto o indivíduo quanto o contexto em que ele vive na carreira e nos negócios.

"O mestrado me trouxe muito mais segurança em termos de conhecimento acadêmico, de redes de contatos e de aprofundar aquilo que eu já vinha vivenciando na prática. A partir do mestrado, eu me sinto uma profissional mais segura e completa para poder atuar no caminho da sustentabilidade", relata.

Além da linha de sustentabilidade, o Mestrado Profissional em Gestão para a Competitividade da EAESP conta com as linhas de Supply Chain, Tecnologia de Informação, Varejo, Gestão de Pessoas, Gestão de Saúde e Finanças e Controladoria, que podem ajudar outros profissionais no ramo que atuam.

Confira abaixo o depoimento completo de Fernanda Ferraz, CEO da Samaúma.