O novo consumidor do mercado imobiliário e as novas estratégias de marketing

Com a volta do crescimento do mercado imobiliário, também cresceram as buscas por imóveis em plataformas como Google, Facebook e Instagram

David Oliveira, Administradores.com,

As pessoas interagem de forma totalmente diferente de alguns anos atrás e usam a internet para obter informações, comprar e se relacionar, trazendo um novo comportamento, ainda pouco conhecido e explorado. No entanto, os consumidores continuam sentindo desejos e anseios. A mudança aconteceu no comportamento perante às necessidades hoje potencializadas pela influência das mídias sociais e informações a um clique.

Atualmente, o consumidor ganha tempo e comodidade pesquisando via internet. No mercado imobiliário, busca-se o futuro imóvel para morar ou investir, visita-se modelos digitais decorados, pesquisa-se conteúdo sobre a região do empreendimento, as taxas de juros dos financiamentos e as avaliações de clientes da construtora, locatário ou imobiliária, tudo isso sem sair de casa.

Na jornada de aquisição ou locação de um imóvel, existem várias etapas que o consumidor percorre, como: pesquisar a região desejada, comparar preços dos imóveis pela internet, analisar condições de financiamento, pesquisar imóveis em buscadores como o Google, avaliar sugestões de imóveis que as redes sociais irão sugerir na timeline e no stories, visitar stands pessoalmente ou virtualmente, avaliar opiniões de consumidores sobre a construtora, imobiliária ou plataforma que está oferecendo o imóvel. A internet, principalmente na plataforma mobile, facilita a vida do consumidor nessa jornada, oferecendo praticidade e mais eficiência com informações personalizadas aos seus interesses pessoais.

Com a volta do crescimento do mercado imobiliário, também cresceram as buscas por imóveis em plataformas como Google, Facebook e Instagram, ferramentas fundamentais para quem deseja divulgar um imóvel, posicionar uma marca, gerar tráfego e leads para a venda dos imóveis. Aliado a essas estratégias, também é imprescindível treinar e investir nos corretores e profissionais de atendimento para atender os leads que possam ser gerados pelas campanhas de marketing digital.

Cada lead é um consumidor que não deseja mais excesso de opções. O cliente do mercado imobiliário busca praticidade e experiências baseadas em suas necessidades. Um exemplo disso são os imóveis que oferecem escola para as crianças, carros e bikes compartilhados, espaço pet, CrossFit , Pilates e espaço para lavar o carro.

Algumas inovações digitais no mercado ajudam a criar experiências cada vez mais atrativas para o consumidor que busca um imóvel pela internet, como por exemplo:

Stand 4D/ Realidade Virtual

Por meio de um programa que recria virtualmente uma residência, o interessado se insere nos cômodos com a ajuda de óculos de realidade virtual. Caso queira, é possível mudar a decoração ou o projeto da moradia. Desse modo, a empresa não precisa marcar inúmeras visitas de interessados nos imóveis. Além disso, os consultores conseguem fazer um atendimento mais eficiente e rápido, já que não é necessário ficar explicando cada detalhe da moradia.

Drones

Filmagens com os principais pontos de localização da região do empreendimento tornam dispensável a visita pessoal.

O mercado atual caminha para o fim dos estereótipos e da construção da identidade. A segmentação que se faz agora é por grupos que dividem hábitos de vida semelhantes.

Os padrões de consumo substituíram as classes socias, pois o produto não é mais classificado por diferença de classe, mas sim por afinidade e pessoalidades.

O mercado de luxo é um bom exemplo da mudança de comportamento do consumidor. Antigamente luxo era ostentar, gastar irracionalmente. O luxo atual é ser simples: ter tempo, ser discreto, autêntico, investir no que é funcional e racional.

As mídias sociais permitem aos profissionais do setor imobiliário um alto nível de segmentação do seu público-alvo, aumentando a relevância para o seu consumidor e, consequentemente, a melhoria dos resultados de suas ações. Algumas empresas também utilizam as machine learnings - campanhas com otimização de performance baseado em conversões em ligações e formulários de contato - e business intelligence de histórico de campanhas integradas com automação de marketing de leads, advindos de Google e mídias sociais.

O caminho do sucesso para as empresas desse mercado é, sem dúvida, o equilíbrio e a combinação certa das estratégias disponibilizadas, buscando sempre integrar as ações tradicionais com as novas ferramentas que, hoje, estão facilmente acessíveis para tentar entender cada vez mais as atividades, relações humanas e necessidades a serem atendidas.

De acordo com a Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), em julho de 2018 a comercialização de 1.542 unidades residenciais novas em São Paulo ultrapassou as 1.238 unidades vendidas no mesmo período do ano passado, resultando um aumento de 24,6%. 

No segundo trimestre de 2018, os lançamentos apresentaram um aumento de 119,7% em relação ao trimestre anterior e um aumento de 19,9% se comparado ao mesmo trimestre de 2017.

As vendas apresentaram um aumento de 17,3% em relação ao trimestre anterior e um aumento de 32,1% em relação ao mesmo trimestre de 2017. 

David Oliveira — Especialista em soluções inovadoras de marketing digital e tecnologia na ReachLocal.