Somos aquilo que fazemos repetidamente.
Aristóteles