A contribuição de Henry Ford para a Administração Moderna

Henry Ford talvez seja uma das pessoas mais conhecidas do mundo da Administração moderna por ter projetado o sistema de linha de montagem.

Pedro Paulo,
Henry Ford (1863-1947) talvez seja uma das pessoas mais conhecidas do mundo da Administração moderna, iniciou sua vida com um simples mecânico chegando a ocupar o cargo de engenheiro chefe de uma fabrica, porem o seu maior feito foi ter constituído a Ford Motor Company cujo um dos maiores sucesso foi o Ford Modelo T, que no Brasil ficou conhecido como Ford de Bigode, foi o produto que popularizou o automóvel e revolucionou a indústria automobilística, foi produzido por 19 anos entre os anos de 1908 e 1927 era um veiculo um veículo confiável, robusto, seguro e principalmente barato qualquer um era capaz de dirigi-lo ou consertá-lo.

 

Em 1913 a fábrica já produzia 800 carros por dia, com a implantação da linha de montagem Henry Ford criou um sistema de esteira, que movimentava o carro de forma que cada operário executasse a sua operação, isto aumentou em muito a produtividade, um carro ficava pronto a cada 98 minutos, a produção em série, revolucionou a indústria automobilística. Em 1926 já tinha 88 usinas e produzia 2.000.000 de carros por ano.

 

Além de ser um grande empresário e ter projetado o sistema de linha de montagem também conhecido Fordismo quais as outras contribuições?

 

  • Criou a assistência técnica de grande alcance;
  • Repartiu em 1914, parte do controle acionário da empresa com os funcionários;
  • Estabeleceu jornada de 8 horas e salário mínimo de U$5,00/dia;
  • Utilizou um sistema de concentração horizontal e vertical onde produzia desde a matéria prima inicial ao produto acabado criando até a distribuição através de agencias própria.

 

Ford também adotou três princípios básicos na sua carreira de homem de negócios:

 

  • Princípio de intensificação: diminuição do tempo de produção e rápida colocação do produto no mercado.
  • Princípio de economicidade: reduzir ao mínimo o volume do estoque da matéria prima em transformação para assim recuperar rapidamente custos com matérias primas e salários por exemplo.
  • Princípio da produtividade: aumentar a capacidade de produção do homem no mesmo período (produtividade) por meio da especialização.

 

A partir da década de 1970, a doutrina de Ford passou por uma revisão, o chamado pós-fordismo, as características desse novo modelo foi à adoção da flexibilização das relações de trabalho as de consumo, as empresas partiram para a conquista de mercados externos buscando outros continentes e desenvolveu-se o conceito de "just in time", que determina que as empresas devem produzir de forma rápida, eficiente, enxuta e somente para atender demandas, sem a manutenção de grandes estoques permitindo assim que as empresas se adaptem melhor e com menos custos a novas tendências do mercado, para alguns autores o toyotismo, é considerado um dos expoentes do pós-fordismo.

 

É interessante notar que certas ideias que consideramos velhas e ultrapassadas na realidade apenas se aperfeiçoaram com o passar dos anos por isso vamos prestar mais atenção a velhos temas, talvez aperfeiçoando algum deles possamos encontrar a solução de nossos problemas

Avalie este artigo:
(1)

Curta o Administradores.com no Facebook
Acompanhe o Administradores no Twitter
Receba Grátis a Newsletter do Administradores

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: Administração Moderna Henry Ford Teoria Geral de Administração