Nova lei da guarda compartilhada e dicas importantes para mães divorciadas

Se você é divorciada e tem filhos, descubra algumas dicas para não ser pega de surpresa quando a nova lei de guarda compartilhada for aprovada

Por ter sido criada com guarda compartilhada e criar meu filho da mesma forma, escrevi um e-book contando um pouco da minha história e dando 7 dicas sobre a criação de filhos por pais separados.

Atualmente, um requerimento do Senador Humberto Costa atrasou a tramitação da PLC 117/2013. O senador defende que a proposta seja encaminhada a mais uma comissão legislativa, o que adiaria a votação no plenário do Senado Federal para o ano que vem. Espero que essa manobra regimental seja rejeitada, a fim de que a matéria seja apreciada ainda em 2014, tendo em vista a relevância do tema para as famílias brasileiras.

Caso seja aprovada e sancionada pela presidente, mesmo quando não houver acordo entre mãe e pai quanto à guarda do filho, se os dois estiverem aptos para exercer o poder familiar, o juiz deverá aplicar a guarda compartilhada. A única exceção acontecerá quando um dos genitores declarar ao juiz que não deseja a guarda do menor.

Como mãe, o que você fará diante dessa nova realidade? Se fosse fácil lidar com ex, ele seria “atual” e não ex. Fácil não é para ninguém, mas pode ser mais simples se você seguir à risca as 7 dicas que eu dou no meu e-book. Ele está sendo disponibilizado gratuitamente para download, mas por tempo limitado. Se você ainda não leu, seguem 2 pequenas dicas:

Lembre-se de que seu ex tem muitas qualidades

Uma pessoa pode ser profissionalmente medíocre e cozinhar muito bem, jogar futebol bem e ser ruim em matemática, assim como pode ser um péssimo marido e ótimo pai.

Com certeza seu ex tem qualidades que a fizeram crer que seria agradável passar o resto da vida ao lado dele. Atenção mãe, para deixar seus filhos com o pai e se sentir tranquila, você terá que se lembrar dessas qualidades e acreditar que ele poderá sim ser um bom pai.

Foque sua energia em você

Toda pessoa precisa descansar e cuidar de si mesma. Quando seus filhos estiverem com o pai, não fique preocupada com o que eles estão fazendo. Aproveite esse tempo para fazer algo de que realmente goste, como tomar um banho relaxante, assistir um filme, sair com as amigas ou até mesmo dormir.

Arrisco-me a dizer que a separação pode trazer um grande benefício para o ex-casal. Não é todo mundo que tem a oportunidade de descansar da rotina desgastante de criar filhos. A saudade e o repouso funcionam como “remédios” revigorantes que contribuem para a melhora da qualidade de vida de toda a família. 

Avalie este artigo:
(1)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: alienação parental coaching convivência familiar criação de filhos divórcio guarda compartilhada lei pais separados relacionamento

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração