A melhor forma de se tornar especialista é errando

A cada novo erro estamos mais pertos de encontrar o jeito certo. Para se tornar um especialista em qualquer ramo, aceite e ultrapasse seus erros.

iStock

Existe uma história de que Thomas Edson, inventor da lâmpada, foi convidado por seu patrocinador a interromper suas experiências. Thomas então respondeu que já conhecia muitas maneiras de como não fazer uma lâmpada e que estava mais próximo do seu invento do que nunca. Ele acreditava que errar era a possibilidade de acertar na próxima tentativa.

Se a história é verdadeira ou não, o que importa é termos essa percepção de que o erro é só o caminho para chegarmos mais próximos dos acertos. A maioria das coisas que aprendemos de verdade são aquelas que vivemos por experiência de tentativa e erro.

Não é a toa que os maiores especialistas em seu ramo são pessoas que trabalham há mais tempo. Quanto mais experiências acumulamos, mais atentos ficamos para encontrar soluções para as novas situações que aparecem. Se isso é tão natural para nós quando somos crianças, porque criamos uma resistência tão grande ao erro com o passar dos anos?

Até os grandes fracassam, ainda bem!

Nenhum dos grandes especialistas de qualquer ramo chegou ao topo sem cometer erros. Nomes que hoje são reconhecidos por todo o mundo passaram por desafios gigantescos e aprenderam a se reerguer a partir daí.

Steve Jobs é um deles. Por conta de um conflito de ideias, Jobs foi expulso da Apple em 1985. A empresa que hoje é uma das marcas mais valiosas do mercado quase chegou ao fracasso nesse período. No começo da década de 1990, vários lançamentos da Apple foram grandes fiascos. O console de videogame conhecido por Pippin foi um deles. Dos 100 mil produtos fabricados, apenas 42 mil foram vendidos.

Walt Disney é outro exemplo. Aos 20 anos, Disney fundou a própria companhia cinematográfica, a Laugh-O-grams. O problema era que, por conta da sua exigência na qualidade dos lançamentos, ele não conseguia cumprir os prazos com os distribuidores e suas produções acabavam por dar prejuízo. Sua empresa faliu e Disney chegou a dever 15 mil dólares a 43 credores. Passar disso para uma fortuna de mais de 1 bilhão de dólares é resultado de um longo processo de tentativa e erro.

Toda pessoa que quer começar um novo projeto precisa abraçar seus fracassos. Muitos erros acabam se tornando oportunidades, novas chances para começar do zero, olhando por outra perspectiva.

Ouvir e oferecer é o melhor caminho para aprender

Como aceitar que os erros vão acontecer e começar a aprender com eles? Ouvindo o que outras pessoas têm à dizer e oferecendo o seu melhor dentro de cada contexto. Um dos maiores erros que cometemos é acharmos que temos certeza de tudo e fecharmos os olhos e ouvidos para o outro.

Quando nos inserimos em um novo meio prontos para entender como ele funciona antes de sairmos querendo resolver do nosso jeito, aprendemos melhor e desenvolvemos a capacidade de nos oferecer para aquilo que o outro precisa. A consequência disso é gerar produtos e serviços que atendem verdadeiramente às necessidades e crescer testando até a partir disso.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: como se tornar especialista especialista espeialistas