10 tendências de vídeo marketing para 2017

O YouTube está deixando de ser um lugar de vídeos caseiros amadores para se tornar uma plataforma de conteúdo rico e de qualidade.

A internet, obviamente, é um organismo vivo e altamente democrático. Empresas de todos os portes podem produzir conteúdos relevantes e atrair um público comprador mais qualificado.

A Cisco Systems prevê um grande crescimento de consumo de vídeo muito em breve. Mas como se beneficiar economicamente deste mercado? Qual ou quais são as tendências para produção de vídeo marketing em 2017?

 

 

1- Canais menores e segmentados crescerão em relevância

Muitas marcas não têm condições de investir em YouTubers com milhões de acessos e inscritos em seus canais. A tendência é que as marcas menores busquem canais com menos inscritos, porém com um público alvo mais segmentado e específico.

Haverá uma forte tendência em 2017 das marcas buscarem parcerias com canais menores, entretanto mais afinados com seu público alvo.

 

2- Aumento da quantidade de canais segmentados

Canais com conteúdos mais específicos possuem a grande vantagem de falar com um público mais qualificado.

Em 2017 veremos cada vez mais canais altamente especializados em um assunto ou tema em particular.

Isso facilita muito o trabalho das empresas e agências ao filtrar e escolher a melhor audiência para cada tipo de produto ou serviço que desejam anunciar, além de obter um ROI (Retorno Sobre o Investimento) melhor.

 

Quer ajuda para gravar os vídeos do seu canal? Clique aqui agora mesmo!

 

3- Marcas menores criarão mais conteúdos

Não somente pela disponibilidade de cada vez mais tecnologia a custos reduzidos, mas também pela popularização do conhecimento, as marcas menores pularão de cabeça na produção de conteúdo próprio em vídeo para a internet.

Tutoriais, editorias, curiosidades, depoimentos, etc. Tudo poderá ser transformado em vídeo para educação e captação de novos clientes.

 

4- Influenciadores digitais seguirão crescendo

Não somente as grandes marcas, mas também as menores estão descobrindo o potencial dos "influencers", que são pessoas que testam e recomendam produtos através de seus canais no YouTube.

 

5- Aumento de canais corporativos

As marcas já entenderam que precisam fazer parte deste grande universo onde estão seus potenciais clientes, mas ainda esbarram na dificuldade de produzir conteúdo atrativo e que seja legal de assistir.

O problema é que a maioria das marcas insistem em fazer propaganda de seus produtos ao invés de produzir conteúdo de qualidade focado na linguagem da internet.

Tem muita gente com cabeça de TV tentando fazer TV na internet. Isso não funciona. Internet é outra linguagem e outra abordagem, mesmo assim, em 2017 veremos mais empresas tentando criar seus próprios canais e conteúdos.

 

6- YouTubers explorarão outras mídias além do YouTube

Espere para ver mais livros, mais filmes e cada vez mais presença Off-line deles. Os YouTubers surgiram na internet, mas é natural que avancem para outros tipos de mídias e mercados.

 

7- Aumento no consumo de vídeos online

Há uma pesquisa da Cisco Systems, feita em 2015, que fala do tráfego de dados e do consumo de conteúdo na rede. A projeção é que até 2020, 82% do tráfego da internet virá através de vídeos.

Este é o melhor momento para se criar conteúdo em vídeo para canais corporativos e pessoais.

 

8- Aumento na qualidade técnica dos vídeos

Não há mais lugar para amadorismo. Foi-se a época de "uma câmera na mão e uma ideia na cabeça". A produção de conteúdo para o YouTube está cada vez mais profissionalizada e a própria audiência vem exigindo isso.

O YouTube está deixando de ser um lugar de vídeos caseiros amadores para se tornar uma plataforma de conteúdo rico e de qualidade.

É preciso investir em um bom áudio, boa iluminação, boa captação de vídeo e uma edição mais profissional, sim. É a tendência do mercado, quem desconsiderar isso vai ficar para trás.

 

Quer ajuda para gravar os vídeos do seu canal? Clique aqui agora mesmo!

 

9- Vídeos em 360o e VR

Os vídeos em 360o e a VR (Realidade Virtual) vão seguir crescendo em 2017. Diferentemente dos vídeos em 3D e outras tecnologias que já estão de passagem, a Realidade Virtual chegou para ficar e teremos bons conteúdos pensados para esta tecnologia de imersão nos vídeos.

 

10- Produtores de conteúdo focarão cada vez mais no engajamento de seus fãs e seguidores

O número de views não será mais suficiente para análise dos vídeos e dos conteúdos. As marcas estão cientes de que precisam engajar sua audiência, fazer com que seus seguidores não apenas vejam seus vídeos, mas interajam com eles, absorvam realmente o conteúdo e executem comandos e ações planejados para cada vídeo.

 

Minhas considerações

Para concluir, aqui vão minhas dicas pessoais, o que não são necessariamente uma tendência, mas irão te ajudar muito na hora de produzir um conteúdo diferenciado.

Pare de falar de você mesmo! Não faça propaganda explícita, pelo menos, não o tempo todo e muito menos sem estar dentro do contexto da jornada do seu cliente.

Entregue conteúdo de qualidade, construa valor, responda e resolva as dores dos seus clientes.

Por exemplo, ao invés de dizer "eu sou o melhor", mostre os resultados que o seu produto ou serviço provoca nas pessoas que já são seus clientes.

 

Pense nisso!

Se gostou deste conteúdo, não deixe de curtir e compartilhar. Se ficou com alguma dúvida, deixe aqui nos comentários.

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Tags: marketing digital vídeo youtube

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração