5 provas de que Anitta não é só um rostinho bonito

Novo single internacional, Paradinha, pode marcar de vez sua entrada no mercado americano

Quando estourou, Anitta tinha toda pinta de que seria mais um hit passageiro. Fazia um popzinho comum, com uma estética que não diferia em nada de muitos outros artistas que surgiram e sumiram rapidamente. Mas os anos se passaram e ela não só continua aí, firme e forte, como está conseguindo estabelecer uma carreira internacional consistente. A gente bem que poderia dizer que essa entrada dela no mercado estrangeiro – principalmente o americano - não é nada demais, afinal muitos outros brasileiros também fizeram suas incursões, conseguiram seus 15 minutos de international glory e depois foram esquecidos, como Alexandre Pires, Claudia Leitte e Ivete Sangalo, que nunca conseguiram reproduzir lá fora o sucesso daqui. Mas podemos acabar mordendo a língua.

Propósito

Em 2013 a jornalista Agatha Justino publicou aqui mesmo no Administradores um texto com o seguinte título: 'Como a técnica em Administração Larissa Macedo se tornou Anitta'. No artigo, Agatha relembra que Anitta rejeitou, aos 16 anos, um estágio na Vale para se dedicar à música. Olhando hoje, é fácil dizer que foi uma decisão acertada. Mas coloque-se no lugar de uma menina pobre, estudante de curso técnico, que conseguiu trabalho numa das maiores empresas do mundo. Trocar isso por uma aventura incerta só faz sentido para quem tem um propósito muito claro na vida. E isso é o que faz a diferença na carreira de Anitta até hoje.

Administração

O diploma do curso técnico em Administração parece servir – e muito – ao cotidiano da cantora como empresária de si mesma. Embora conte com agentes, empresários e tudo mais, ela é a dona da própria carreira e sempre deixou claro que é quem decide tudo. E, pelos resultados, decide com inteligência. E sabe ouvir e aproveitar as orientações dos especialistas em cada área em que seu trabalho se situa da melhor maneira possível. Foi assim, por exemplo, com seu reposicionamento de marca, quando assumiu um perfil mais sóbrio e conseguiu conquistar o público AB. Isso foi crucial para a consolidação de sua carreira nacionalmente. Ela, literalmente, dominou o país.

Pé no chão

Em uma entrevista recente, Anitta disse que de vez em quando precisa puxar a orelha de sua equipe e lembrar que, lá fora, ela não é ninguém e que o trabalho tem que partir do zero. Essa visão é um dos pilares fundamentais para a construção de uma carreira internacional sólida. Quem chega com ar de estrela acaba não conseguindo enxergar a real situação e fracassa.

Visão

Em outra entrevista recente, a cantora explicou que a expansão internacional é algo demanda investimento alto e, ao mesmo tempo, é uma aposta arriscada, porque não há muitas garantias de que vai dar certo. Mesmo assim, ela considerou um investimento válido. E faz sentido. Com os anos de sucesso no Brasil, ela construiu, certamente, uma reserva financeira suficiente para queimar numa aposta como essa. Se der certo, os frutos serão colhidos. Se não der, não a levará à falência.

Competência

A cada dia que passa, Anitta deixa menos argumentos a seus detratores. Ela contratou assessores de imagem que repaginaram toda sua presença pública, da fala às roupas. Aperfeiçoou a técnica vocal. E fala inglês e espanhol com fluência e uma pronúncia quase perfeita para uma estrangeira.

Não subestimem Anitta.

Abaixo, o clipe do novo single:

Gostou? Deixa teu like no Facebook e compartilha com os amigos usando um dos botões aqui da página.

Gostou do texto? Clica aqui e me segue lá no Instagram, então!

Avalie este artigo:
(2)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração