Mais comentada

Controle patrimonial da empresa: descubra o que é e como fazer!

O controle patrimonial precisa ser realizado constantemente e deve contar com a ajuda dos responsáveis pela contabilidade da empresa

Você sabe o que é o controle patrimonial, bem como sua importância para um negócio? Trata-se de uma rotina que deve ser feita constantemente e que conta com a ajuda dos responsáveis pela contabilidade da empresa.

Apesar de ser imprescindível para o sucesso de um negócio, pouco se fala sobre o tema. Exatamente por esse motivo, resolvemos escrever este artigo. Nele, você encontrará tudo o que precisa saber, além de dicas para organizar o controle patrimonial em sua empresa. Acompanhe!

Entenda o que é controle patrimonial
O controle patrimonial é uma atividade que visa a gerenciar todo o patrimônio de um empreendimento, seja ele composto de ativos tangíveis, seja ele composto de ativos intangíveis, como marcas, patentes e outros bens que não existem no mundo físico.

Esse tipo de processo visa a atender às necessidades de gestão da empresa, entretanto, também existe uma exigência do ponto de vista legal que, de certa forma, obriga as organizações a realizarem o controle do seu patrimônio e registrá-lo por meio das demonstrações contábeis.

O patrimônio de uma empresa pode sofrer diversas mutações ao longo de um período, inclusive, vir a ser vendido e depreciado com o passar dos anos. Para tanto, é de extrema importância que os ativos de um empreendimento sejam devidamente controlados por meio da atividade sobre a qual estamos discorrendo neste artigo.

Descubra a importância do controle patrimonial para uma empresa

Agora que você entendeu o que é o controle patrimonial e qual a sua função no âmbito da empresa, vamos mostrar qual é a importância desse tipo de atividade para um negócio e como ele pode ganhar com isso.

Em primeiro lugar, o controle patrimonial é importante para que se tenha o devido gerenciamento dos bens da empresa e, em caso de empreendimentos maiores, com um fluxo de movimentação grande, ele também pode auxiliar nos momentos em que for necessário encontrar algum bem, tendo em vista que tudo estará devidamente cadastrado.

Outro ponto de extrema importância é o atendimento de questões legais, sendo que toda empresa deve apresentar o seu balanço patrimonial e, nessa peça contábil, devem constar todos os ativos da organização.

A depreciação, ou seja, a perda de valor do bem com o passar do tempo, também é uma obrigação que deve ser calculada periodicamente na empresa. Portanto, para que isso seja feito da forma correta, será necessário realizar o controle patrimonial.

Esse processo pode interferir, inclusive, na tributação da companhia, especialmente naquelas que optaram pela modalidade do Lucro Presumido, considerando o fato de que esse tipo tributário permite o abatimento do valor acumulado da depreciação do período na base de cálculo do Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido.

Veja como fazer o controle patrimonial em seu negócio

Como você pode perceber, o controle patrimonial é de extrema importância para manter o seu negócio perfeitamente gerido, bem como para atender a questões legais que são impostas às empresas brasileiras.

Portanto, agora, vamos passar para a etapa prática desse processo, mostrando como o controle patrimonial pode ser executado em seu estabelecimento. Continue lendo!

Classifique as contas corretamente

A classificação de contas é um processo que deve ser realizado com o máximo de cuidado, afinal, por meio dela, é que o controle patrimonial, efetivamente, será exercido. A princípio, muitas pessoas imaginam que esse procedimento é uma função exclusiva e restrita ao contador, mas essa forma de pensar está equivocada.

A empresa também tem uma grande parcela de participação. Ela é quem fornecerá ao contador as informações essenciais dos bens que compõem o patrimônio, tais como notas fiscais, item, quantidades, entre outros.

Utilize placas de identificação, se necessário

As placas de identificação são essenciais para empresas que têm um patrimônio muito grande, entretanto, para aquelas que são menores, esse tipo de ação pode não ter tanta importância no resultado final do processo de controle.

Dito isso, você precisa saber que o controle patrimonial que é exercido em uma empresa grande é completamente diferente daquele realizado em negócios com um porte menor. Por esse motivo, alguns pequenos procedimentos podem não ser necessários em um primeiro momento.

Crie um manual de normas e procedimentos

Outro ponto importante é a criação de normas e procedimentos para mensuração dos ativos. Fazendo isso, você padronizará as ações dos colaboradores, inserindo cada novo bem adquirido nas mesmas contas em que outros da mesma natureza foram registrados.

Além disso, esse manual também servirá como um guia para treinar novos colaboradores para a atuação no controle patrimonial da sua empresa. Assim, você deve registrar cada uma das ações, transformar esse registro em algo de fácil compreensão e utilizar quando for necessário treinar um novo colaborador.

Revise os eventos ocorridos que possam impactar os ativos

Também é de extrema importância que você sempre revise os eventos que impactam a mensuração de ativos, tais como: valor residual, vida útil, metodologia e percentuais de depreciação aceitos pela legislação, entre outros aspectos.

Isso é importante para que não ocorra nenhum erro inicial que prejudique toda a qualidade do seu controle patrimonial. Caso ocorra algum deslize nesses critérios, você poderá realizar o procedimento de forma errada e obter resultados diferentes da realidade do seu negócio.

Faça uma atualização anual do controle

Por mais detalhado e preciso que o seu controle seja, você deverá atualizá-lo todos os anos. Isso porque, à medida que os meses passam, novos bens são adquiridos e os outros que já estão inseridos no patrimônio sofrem depreciação. Por esse motivo, essa atualização é necessária.

Conte com a ajuda de um contador

Por fim, você não conseguirá colocar tudo isso em prática sem a ajuda de um contador. Esse é o profissional capaz de ajudá-lo nesse processo, até mesmo, para atualizar os dados de acordo com a aquisição ou depreciação ao longo dos meses e anos.

Como você pode perceber, o controle patrimonial é uma ferramenta de utilização prática e de extrema importância para determinar e acompanhar a evolução do patrimônio da sua empresa, bem como a organização de bens e produtos que são utilizados no dia a dia.

Gostou do artigo de hoje? Gostaria de saber mais sobre controle patrimonial ou precisa de auxílio para implementar essa rotina na sua empresa? Sinta-se à vontade para entrar em contato comigo!

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.
Avalie este artigo:
(0)
Tags: Ativos Bens Contábil Contabilidade Controle Patrimonial Empreendedorismo Empresa Empresas Patrimônio