Liderando com sucesso: os passos para exercer uma liderança eficaz

Liderança é a arte de conduzir as pessoas para que façam o que é necessário por livre e espontânea vontade.

Porque razão uma pessoa, mais do que outra, é aceita como líder dentro de um grupo? O termo liderança, por ser muito abrangente, apresenta vários conceitos, por isso não poderíamos lhe atribuir uma única definição. No entanto, mesmo que você entenda o que é liderança em toda sua complexidade, sabe como ser um verdadeiro líder? Mais ainda, você sabe como ser um líder capaz de conseguir com que pessoas tenham o desejo sincero e espontâneo de seguirem você, adotarem teus exemplos como inspiração para suas vidas e suas ações?

Sempre que alguém levar outra pessoa em uma direção específica, sempre que influenciar o outro a tomar certas atitudes, estará liderando; mesmo que não tenha um cargo ou posição de poder. Pois ser líder, é conduzir o colaborador a realizar a ação necessária da melhor maneira, e com entusiasmo, fazendo-o enxergar a importância de aquilo ser realizado.

A boa liderança acontece com aqueles que mantêm pessoas que neles acreditam e pessoas que os seguem. Além disso, também se preocupam em saber quantos líderes conseguiram desenvolver entre esses seguidores. Entretanto, quando o foco é uma organização, seja ela ou não de cunho financeiro, podemos acrescentar que líderes são aqueles que conseguem os resultados esperados por meio do trabalho de outras pessoas.

O líder inspirador não dá ordens, controla ou pune. Ele colabora, orienta, desenvolve conhecimentos e habilidades, apoia-se na solução de problemas e reconhece o esforço e o mérito pessoal de seus liderados. Para ele, as pessoas são o que de mais importante existe em seu trabalho. Um chefe costuma dizer para os membros de sua equipe o que fazer, porém um bom líder vai explicar para seus liderados o porquê de se fazer determinada atividade.

Existem diversos tipos de liderança. Não se trata de afirmar qual é o melhor, pois cada um deles é mais vantajoso em determinada situação. Entre eles tem o líder facilitador, o avaliador, o conselheiro, o participativo, o autocrático e o democrático. Cabe ao líder escolher o mais adequado para o ambiente em que ele vai atuar: por exemplo, um capitão do exército necessariamente terá que adotar uma postura autocrática, pois ele precisa ter suas ordens atendidas sem questionamentos, visando que, durante uma guerra, as explicações do por que aquilo deve ser feito, pode ser uma perca de tempo fatal. No entanto a postura autocrática não funciona em qualquer equipe, pois essa postura dependendo do ambiente pode desmotivar os indivíduos.

Quando penso em um líder que conseguiu inspirar os outros, me vem à mente um dos maiores líderes da humanidade - Jesus Cristo. Ele tinha características que todos os líderes deveriam procurar ter. Entre as quais: era muito compreensivo, tinha o dom da oratória, seu discurso era simples e claro, foi um grande conselheiro, possuía a humildade e a compaixão. Mas, sobretudo, era detentor da confiança de seus discípulos, acessível e comprometido e, além de tudo isso, tinha fé. É impossível sermos um líder como ele, mas podemos imitá-lo em suas virtudes de liderança para sermos profissionais e pessoas melhores.

Além disso, é difícil pensar que alguém consiga ser um líder sem dar exemplos. As pessoas normalmente observam o líder, procurando ver quem ele é, e o que faz, assim como o que diz. Uma das palavras-chave em liderança é credibilidade. É bom que você faça o que prometeu, e evite pedir para os funcionários fazerem coisas que você próprio não faria. É importante que procuremos descobrir o que é certo fazer e não esperar que os liderados ouçam nosso conselho e ignorem o nosso exemplo, pois, o velho ditado: “faça o que digo, mas não faça o que eu faço” não funciona.

Bons líderes não temem aproveitar boas ideias e não dizem que essas são suas. Mais do que isso: não temem falar para todo mundo que a ideia foi de um colaborador. Saber reconhecer os talentos, prestar atenção no que o colaborador está fazendo e valorizar o esforço dele são práticas comuns aos grandes líderes, e esses também continuam trabalhando em prol dos bons resultados dos seus liderados. 

Sonia Jordão é engenheira, especialista em liderança, palestrante e escritora, com diversos livros e centenas de artigos publicados.

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(0)
Tags: Administração Empresa Gestão Liderança Negócios