Processo seletivo: quais as etapas de um processo seletivo

Como funciona um processo seletivo?

Considere que ao ver um anúncio e ser chamado para um processo seletivo ou participar de um concurso, há vários termos utilizados pelos selecionadores que para nós, os leigos, parecem-se com armadilhas psicológicas e que nos fazem tremer de ansiedade.

     Entender como funciona este processo pode nos auxiliar a controlar essas "borboletas no estômago" que são naturais para quem está buscando uma nova oportunidade.

     Utilizando como fonte meus muitos anos de janela, vou desvendar o que ocorre em cada fase do processo e com isto permitir que, sua resposta positiva para aquela tão sonhada vaga, ocorra com mais naturalidade.

     Os termos técnicos e expressões podem confundir, mas são fases de um processo cada vez mais aprimorado que visa apenas contratar os melhores profissionais e garantir que ele permaneça na empresa o maior tempo possível. Utilize-se destas informações para planejar sua próxima oportunidade de trabalho.

     Sem a pretensão de elaborar um dicionário sobre o assunto, os termos mais utilizados são:

Descrição da vaga: Históricamente, as empresas contratam pelo conhecimento e demitem pelo comportamento. De posse desta verdade, o líder direto da vaga de emprego elabora um documento interno descrevendo quais as suas necessidades. O depto de recursos humanos traduzirá essas necessidades em uma lista de competências e com elas preparar um anúncio para divulgação.

Anúncio – É uma declaração pública de uma empresa indicando a necessidade de contratar um profissional para atuar em um cargo específico. Esta declaração acontece de forma direcionada – jornal, internet, fontes – visando atingir especificamente o perfil desejado nesta vaga, considerando uma verba de divulgação previamente estabelecida. Desta forma, nenhuma empresa saudável irá contratar uma copeira através de um anúncio na TV em horário nobre, sem nenhum demérito a isso... a questão aqui é o melhor custo benefício afim de garantir um número relativamente pequeno de candidatos exatamente dentro do perfil desejado.

Fonte – São empresas ou base de dados que podem disponibilizar os currículos do profissional com o perfil ideal para aquela vaga. Os bancos de currículos podem ser da própria empresa, dos sites especializados ou mesmo de instituições de ensino. Normalmente estes bancos de currículos são extremamente padronizados, por vezes até inadequados. o que pode levar ao abandono de profissionais qualificados que não tem a oportunidade de esclarecer suas habilidades.

Triagem – É a análise dos currículos. O objetivo é escolher os melhores perfis analisando os históricos escolares, de empregos anteriores, identificar as habilidades necessárias. Normalmente, esta triagem agrupa de 5 a 10 profissionais que são contatados para uma verificação inicial das características. Considerando o risco de ser descartado sem uma entrevista formal, recomendo extremo cuidado neste primeiro contato. Você tem apenas um minuto para “encantar” o responsável pela triagem.

Entrevista – É a próxima fase, com os candidatos considerados aptos de acordo com a descrição da vaga. Nesta fase, o entrevistador vai fazer perguntas aparentemente estranhas para identificar nas suas respostas, as competências que ele deseja encontrar.  O próximo passo é uma entrevista direta com seu líder.

Técnicas de processo seletivo – São aplicados pelo selecionador para avaliar as habilidades buscadas no candidato. Normalmente são usadas dinâmicas de grupo, provas situacionais ou avaliações psicológicas, visando evidenciar as competências desejadas.

Dinâmica de grupo - São diversas atividades aplicadas com o objetivo de analisar o desempenho do candidato em equipe e detectar comportamentos e competências compatíveis ao cargo. Durante as atividades, o selecionador observa atentamente o desempenho de cada candaditato.  Procure participar de forma ativa e não "crie" um personagem.... isso é fatal pois ele não irá resistir as próximas etapas do processo. 

Provas situacionais – São simulações de problemas ou situação rotineiras da empresa. Quanto mais alto o cargo, menor a possibilidade de o selecionador aplicar testes como esses. Eles são bastante utilizados para a contratação de trainees e estagiários, mas são uma ferramenta importante a qualquer tempo.

Avaliação psicológica - São diversos testes aplicados durante o processo seletivo para analisar aspectos da intelectualidade, personalidade e a coordenação motora do candidato. Nem todas as empresas aplicam testes deste tipo. Eles não são eliminatórios, podem parecer estranhos, mas sempre seja sincero nas respostas. Nunca menospreze ou se recuse a fazê-los. Eles são apenas formas de confirmar o resultado das entrevistas e visam auxiliar os selecionadores a escolher o melhor perfil. Lembre-se, não há respostas certas ou dicas para preenchê-los. Use apenas a sinceridade.


Devolutiva ou Feedback - É uma resposta dada ao candidato sobre o seu desempenho e a sua situação no processo. Por meio do feedback, o candidato pode saber os motivos pelos quais ele foi ou não escolhido pela empresa. Sua utilização depende muito do perfil da empresa.   Um feedback negativo é uma ótima oportunidade para você rever seus comportamentos no processo.  Peça e agradeça sempre por recebê-los.

Carta de agradecimento - É uma correspondência que algumas empresas mandam para agradecer pela participação no processo seletivo. 

     Com este resumo, acredito que ficou mais fácil entender as etapas que virão no seu próximo processo. Nós da Factor9  desejamos muitoBoa sorte no seu próximo processo seletivo!

 Conheça nosso canal no youtube: https://www.youtube.com/channel/UCu9PTOhRmfq6ZcKvgTYj6aA

As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Avalie este artigo:
(3)
Tags: call callcenter center contratacao curriculo curriculum emprego, curriculo processo seletivo