Por que uma das startups mais bem sucedidas do mundo vai fechar as portas?

Companhia que controla o Wordpress resolveu fechar sua sede em São Francisco e surpreendeu o mundo

Cerca e 25% dos sites existentes atualmente estão abrigados no Wordpress ou usam sua plataforma para gerenciamento de conteúdos. Esses canais são visitados por mais de 400 milhões de pessoas todos os meses, que geram nesse mesmo intervalo um volume de 23 bilhões de páginas exibidas. A companhia responsável pelo serviço é a Automattic e, acredite, ela vai fechar as portas. Pelo menos do seu escritório central, em São Francisco. E curioso mesmo é o motivo: os funcionários não aparecem para trabalhar.

Aos entusiastas do serviço, peço calma. O Wordpress não vai acabar e a Automattic não está falindo. O que acontece é que há muitos anos a empresa vem aprofundando a transformação de seu modelo de trabalho e neste ano chegou ao ponto em que seu principal escritório se transformou em uma espécie de edifício fantasma. A maioria dos profissionais trabalha remotamente.

Não há como negar que se trata de um processo ousado. A Automattic conta com 550 funcionários e deu a todos eles a oportunidade de trabalharem de onde bem entenderem. Se quiserem trabalhar de casa, ok. Se preferirem ir a um coworking, a empresa oferece uma ajuda de custo de US$ 250. E se a opção for pela Starbucks, a Automattic paga o café.

A princípio, é um caminho mais que viável. O trabalho da companhia é totalmente baseado no conhecimento e os únicos instrumentos físicos de que os profissionais precisam são, basicamente, computadores.

Mas será que uma empresa que funciona totalmente dispersa dá certo no longo prazo? A resposta não é fácil. Primeiro, depende muito da cultura organizacional e da forma como organiza seus processos. Não existe receita de bolo nesse assunto.

Empresas que já experimentaram o modelo de forma parcial desistiram dele, como foram os casos do Yahoo e da IBM. 

A Automattic, por outro lado, nasceu colaborativa. Seu principal produto, o Wordpress, é fruto da interação permanente entre desenvolvedores que nunca se viram na vida e só assim foi possível se tornar a ferramenta potente que é. 

E você, o que pensa sobre o assunto? Deixe seu comentário.

Avalie este artigo:
(0)
As opiniões veiculadas nos artigos de colunistas e membros não refletem necessariamente a opinião do Administradores.com.br.

Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração