Análise: mudança de carreira é um exercício de autoconhecimento

Fator comportamental, além das habilidades específicas, tem grande peso na hora da transição

Sheila Nowicki, Administradores.com,

Quando ocorre a decisão de se interromper uma carreira e migrar para outra totalmente diferente, isso costuma acarretar desconfiança, questionamentos e críticas por parte de familiares e colegas de trabalho. Ousada, a escolha precisa ser bem analisada. É necessário ter uma visão holística do cenário, já que a decisão vai impactar a vida não  somente no âmbito profissional, mas também no pessoal. Costumo dizer que aqueles que decidem pela transição, normalmente são pessoas  com excelente autoestima. É que para chegar a este ponto, o profissional, normalmente, é uma pessoa com perfil assertivo:  é focado, tem objetivos e sabe o que espera para seu futuro.

Ainda que esteja seguro da mudança, é necessário, porém, levar em conta alguns pontos. O primeiro deles é a experiência que o profissional já acumulou. Lembre-se que planejamento é essencial para tudo na vida. Neste quesito, um consultor pode agregar muito, na medida em que ajuda a identificar os pontos fortes e qualidades do profissional e, assim, ajudar a direcioná-lo para uma carreira na qual possa agregar suas habilidades. O background que cada um traz consigo também é muito importante, nesta avaliação. É preciso ter em mente que todas as funções desempenhadas anteriormente vão compor o leque de conhecimentos que será aplicado na nova função.  Mas, isso nem sempre é o bastante.  Para se aumentar as chances de sucesso na nova escolha,  há casos em que  é necessário, ainda, estar atento e disposto a passar por estágios de capacitação para o novo cargo. Muitas vezes os profissionais chegam na Nowicki Consultoria com ideias vagas sobre uma nova posição que almejam ocupar. Já conduzi processos onde pessoas que fizeram carreira na área financeira de uma empresa desejavam migrar para o marketing. Essa mudança, entre universos distintos, não é impossível, porém o profissional precisa saber que precisará buscar cursos e especializações na nova área. 

Um ponto determinante que tenho observado durante todos estes anos como headhunter é que o fator comportamental, além das habilidades específicas, tem grande peso na hora da transição. Recordo, por exemplo, o caso de um profissional que chegou na Nowicki ocupando uma posição em uma área técnica de TI em uma grande empresa, mas que queria muito mais. Hoje, ele exerce um importante cargo na companhia, tendo ultrapassado, hierarquicamente, aquele que o supervisionava. Neste caso específico, ele demonstrou, durante todo o seu processo, que tinha uma grande capacidade de liderança, que seria um excelente gestor, apto a coordenar um time integrado e eficiente. Por isso que ele foi promovido. Ou seja, seu desejo era algo realista e estava em sintonia com o cenário e oportunidades daquela empresa naquele momento. 

Sendo assim, além do simples desejo de uma mudança profissional, é preciso observar o cenário e tendências do mercado, levando em conta, mais do que tudo, a aptidão e potencial próprio para se contribuir com as organizações-alvo. Para fazer a transição ser bem-sucedida, é importante ter uma postura bastante consciente sobre si mesmo e, de preferência, também planejar-se para o futuro. Ou seja, é necessário um verdadeiro  mergulho em busca do autoconhecimento.

É importante notar seus pontos fortes, mas também, aqueles a se desenvolver. Para isso, converse com ex-chefes e colegas de confiança. Trace um perfil técnico e comportamental da posição que você busca. Quanto e o que falta para você chegar lá? Veja os pré-requisitos que você não têm, assim como conhecimentos, valores e atitudes que precisa se aprimorar.

Enfim, o profissional deve se dedicar a analisar em profundidade a carreira pretendida, em sinergia aos aspectos pessoais. Conhecendo a si próprio, a transição de carreiras pode até implicar em adaptações, porém, com uma garantia de sucesso muito maior.

Sheila Nowicki é graduada em Administração de Empresas pela Fundação Armando Álvares Penteado com especialização em Finanças. É fundadora da Nowicki Consultoria.




Fique informado

Receba gratuitamente notícias sobre Administração